Meu Primeiro Carro

Manutenção de caminhão: saiba como preservar o veículo

Evite problemas com quebras e fiscalizações! Confira 9 dicas de manutenção de caminhão para uma viagem tranquila!

A manutenção de caminhão necessita atenção constante e cuidados específicos. Por possuírem uma mecânica mais complexa que a de veículos leves, qualquer problema pode ser motivo para uma parada inesperada.

Além disso, seu uso, geralmente, em condições extremas, exige que seus componentes estejam em perfeito estado, para que quebras e acidentes sejam evitados.

Afinal, caminhões são o meio de transporte mais importante para a economia do país, pois carregam a maior parte da produção. Eles costumam rodar por diversas horas sem paradas, enfrentando rodovias mal conservadas e levando bastante peso em cargas. Assim, são obrigados a trabalhar no limite de suas capacidades, na maioria das vezes.

Fora isso, fazer a manutenção preventivamente no caminhão é econômico, além de evitar quebras, apreensões e multas em fiscalizações e, o mais importante, acidentes. Por isso, separamos abaixo dicas sobre o que fazer para preservar o veículo, garantindo seu melhor desempenho. Confira!

Manutenção de caminhão: como fazer

A mecânica mais complexa que a de carros de passeio e seu uso intenso fazem com que os caminhões precisem de cuidados constantes. Por isso, é importante que sejam feitas revisões periodicamente em uma oficina de confiança.

Mas é necessária também a manutenção básica feita no dia a dia pelos proprietários ou motoristas, essencial para o bom funcionamento do veículo e para que algum detalhe não desencadeie problemas maiores.

Veja, abaixo, as nossas 9 dicas do que fazer para manter o caminhão em dia, rodando sem problemas entre uma revisão e outra:

1. Verificar os pneus

Os pneus precisam ser vistoriados ao término de cada viagem, buscando por avarias que porventura tenham sofrido, como rasgos ou desgaste acentuado em algum ponto.

Deve-se, também, observar a calibragem, que precisa ser feita de acordo com as recomendações do fabricante e a carga transportada, e acompanhar seu desgaste geral pela condição dos sulcos.

2. Trocar filtros

O motor do caminhão precisa de trocas periódicas de seus filtros para continuar funcionando sem problemas e com o máximo de sua capacidade — as trocas devem ser feitas conforme recomenda o fabricante do veículo em seu manual.

No entanto, a troca do filtro de ar do motor pode precisar ser antecipada se o caminhão estiver trabalhando em áreas muito poluídas, como trânsito intenso, zonas de mineração ou vias não pavimentadas.

Filtros de combustível aguentam bem, geralmente, 15 mil quilômetros antes de serem substituídos. Porém, o uso de combustível de baixa qualidade ou adulterado pode forçar uma troca precoce.

Já para os filtros de óleo, a recomendação é que sejam substituídos sempre que houver troca de óleo lubrificante do motor, pois os detritos da filtragem do óleo velho em seu interior podem sujar o lubrificante novo e, por consequência, o motor.

3. Trocar o óleo do motor

A troca do óleo lubrificante do motor é um dos principais cuidados que se deve ter com o veículo. Para saber o momento certo da troca, é preciso buscar as recomendações dos fabricantes do caminhão e do lubrificante, seguindo o prazo que vier primeiro.

No entanto, é possível que o óleo precise ser substituído antecipadamente ou completado. Para tanto, deve-se conferir, antes de cada viagem (ou semanalmente, caso o uso seja menos frequente), o nível e a condição do lubrificante por meio da vareta de verificação.

Basta retirá-la do reservatório e checar se o nível está correto e se o óleo não apresenta borras, sujeiras ou detritos metálicos. Isso pode significar desgaste acentuado do motor e precisa ser avaliado por um mecânico de confiança.

4. Verificar os freios

A condição das lonas dos tambores e das pastilhas do freio a disco devem ser verificadas visualmente, assim como a existência de vazamentos no sistema. Além disso, é necessário que, a cada 15 mil quilômetros rodados, seja feita uma revisão completa do sistema em uma oficina mecânica.

5. Drenar a água dos balões

Os reservatórios dos freios, chamados de balões de ar, acumulam água proveniente do ar utilizado no sistema pneumático. Ela entra no sistema em forma de vapor e se condensa no reservatório.

Se o acúmulo for significativo, a água toma espaço do ar, que não terá volume suficiente para atuar em uma frenagem, tornando-a menos eficiente. Portanto, é preciso drená-la periodicamente, mesmo nos veículos que possuem válvulas secadoras.

6. Limpar a quinta roda

Em caminhões tratores, a quinta roda precisa de atenção para que não ocorram problemas no transporte da carga. É preciso limpar a graxa usada e aplicar uma nova, lubrificando bem os componentes, de preferência, a cada troca de implemento.

Deve-se aproveitar a manutenção para verificar se não há folgas no bloco, no pino rei, na barra de travamento e no disco de fricção, observando suas condições de conservação também.

7. Verificar o sistema elétrico

O sistema elétrico precisa ser inspecionado em busca de partes oxidadas ou corroídas, chicotes e peças plásticas ressecados e encaixes com folga ou peças soltas. Além disso, é importante que sejam feitos testes de tensão e corrente periodicamente.

Recomenda-se que o caminhão seja levado para um autoelétrico especializado em veículos pesados para a verificação.

8. Checar as luzes

Geralmente simples e barata, a manutenção das luzes de sinalização e faróis é extremamente importante para a segurança na estrada. Bastando apenas conferir se todas as lâmpadas estão funcionando corretamente antes de cada viagem.

Caso alguma não esteja, o mais provável é que tenha queimado, sendo necessária a sua substituição. Ainda, recomenda-se que a cada seis meses ou quando houver uma mudança perceptível nos fachos, os faróis sejam regulados.

9. Conferir a suspensão

Todo o sistema de suspensão precisa ser revisado em uma oficina mecânica de tempos em tempos. No entanto, é importante que seu estado de conservação seja acompanhado continuamente, observando se não há folgas, se a lubrificação está em dia, se coxins e batentes não estão ressecados e se não há rachaduras e corrosão em seus componentes.

Como vimos, as condições de uso extremas e a mecânica mais complexa fazem com que a manutenção de caminhão seja essencial para que não haja problemas como quebras ou acidentes nas estradas, nem com fiscalizações.

Assim, é necessário que o veículo passe por revisões periódicas em uma oficina e que seus proprietários e usuários atentem-se para nossas dicas de cuidados.

Confira esse artigo e conheça as principais vantagens do consórcio de caminhões e veículos pesados!