Meu Primeiro Imóvel

10 dicas para escolher um bairro para morar

Quais características deve ter um bom bairro para morar? Descubra nesse post da Racon Consórcios!

A compra de um imóvel exige atenção para uma série de detalhes, que terão influência direta sobre a qualidade de vida das pessoas que vão ocupá-lo.

Assim, da mesma forma que a escolha deve recair sobre uma casa ou sobre um apartamento com preço compatível com o orçamento do comprador, e que tenha padrão construtivo e dimensões adequadas às necessidades que ele apresenta, também é necessário que definição do local da nova moradia seja vista cuidadosamente.

Afinal, o lugar onde moramos, em grande medida, é determinante do nível de satisfação que temos com a vida, não é mesmo?

Pensando nisso, preparamos esse post com 10 dicas que o ajudarão bastante na hora de escolher um bairro para morar. Confira!

1. Saiba quais são as suas preferências

As respostas para essa pergunta devem servir como ponto de partida em sua busca pelo melhor bairro para morar. Assim, se você prefere lugares mais movimentados, que tenham vida noturna agitada, e se gosta de frequentar lojas variadas, certamente, os bairros com características mais comerciais atenderão melhor aos seus gostos do que atenderiam um bairro estritamente residencial.

Porém se, ao contrário, você prefere o sossego e a distância dos locais badalados, procure por bairros mais afastados dos grandes centros comerciais. Mas não seja muito radical. Até quem gosta do sossego precisa conciliar essa distância com características intermediárias, como veremos nas próximas dicas.

2. Não se esqueça das conveniências

Mesmo que você prefira locais mais tranquilos, não se esqueça daquelas necessidades diárias que as padarias, as farmácias, os supermercados, os bancos e as lojinhas de bairro atendem. Isso significa que, se a sua escolha recair por um bairro totalmente residencial, é importante ter a proximidade com esse tipo de comércio e de serviços.

3. Preste atenção nos seus deslocamentos

Não tenha dúvida: quanto mais você evitar o trânsito pesado em seus deslocamentos diários, maior será a sua qualidade de vida. Sendo assim, prefira viver o mais próximo possível do seu local de trabalho ou de estudo.

Se esta proximidade não puder ser completa, preste atenção na qualidade das vias de acesso, no volume de trânsito que você precisará enfrentar diariamente e nas facilidades de transporte público existentes entre os vários pontos que você frequenta rotineiramente.

Nesse aspecto, considere também os seus outros deslocamentos mais frequentes. Por exemplo, se a ida à casa dos seus pais ou de outros parentes é algo corriqueiro, procure não morar muito distante deles. Ou, então, se você pratica algum esporte em determinado clube, com treinos diários, não se mude para um bairro que fique a quilômetros do local de treinamento.

4. Fique de olho na infraestrutura

Ser servido por um transporte público minimamente adequado, contar com boa qualidade de iluminação nas ruas, saneamento e abastecimento de água apropriado, ter ruas e calçadas em bom estado, entre outras características que uma boa infraestrutura oferece, são aspectos que você deve valorizar bastante na hora de escolher um bairro para morar.

5. Não se esqueça do lazer e da sua vida social

Felizmente, a vida não é só trabalhar ou só estudar. A gente precisa de diversão, de descanso e de cultura. Por isso, procure escolher um bairro que tenha proximidade ou facilidade de acesso a parques, shoppings, cinemas, clubes e a outros locais onde você possa usufruir de bons momentos de lazer e de uma vida social saudável.

6. Conheça a vizinhança

A qualidade da vizinhança pode definir a alegria ou o desespero de se viver em um determinado lugar. Por isso, é essencial que você conheça bem as pessoas e os estabelecimentos que compartilharão com você o seu dia a dia no bairro.

Nesse aspecto, é claro, vale considerar a primeira dica, que diz respeito às suas preferências. Contudo, mesmo que você seja daquelas pessoas que gosta de lugares agitados, lembre-se de que, em algum momento, você precisará de tranquilidade para descansar ou para se dedicar a alguma tarefa doméstica que exija concentração.

Então, preste atenção para os ruídos emitidos pelos estabelecimentos comerciais ou mesmo pelos moradores das residências vizinhas ao imóvel que você tem interesse em comprar.

7. Observe a qualidade das construções

Mesmo que a construção que despertou o seu interesse esteja em excelentes condições, não deixe de considerar a qualidade dos demais imóveis existentes no bairro. Afinal, você prefere morar perto de casas e prédios bem conservados ou de edificações caindo aos pedaços?

Às vezes, dada a empolgação com um imóvel, há quem não preste atenção nesse detalhe, que poderá fazer enorme diferença no futuro, principalmente com relação à sua segurança e valorização da área.

8. Converse com as pessoas

De fato, observar tudo na vizinhança é primordial, da mesma forma como também é essencial obter com o seu corretor o máximo de informações sobre o bairro. Porém, como bem diz a sabedoria popular, muitas vezes as aparências enganam e não há nada melhor do que uma boa conversa na calçada para esclarecer quais são as reais condições do lugar.

Além de conhecer aquilo que os vendedores se esquecem ou preferem não informar, com essa conversa você poderá descobrir outras particularidades que o bairro oferece. Boas ou ruins, vale a penas saber que elas existem, antes de ter que se expor a elas no dia a dia.

9. Dê atenção para a segurança do bairro

Nos dias de hoje, esse é um aspecto essencial. Portanto, valorize bastante os quesitos de segurança pública ou privada que um bairro tem para oferecer — ou não.

Sendo assim, observe se as ruas e outros espaços públicos, como praças e parques, são bem iluminados, se existem câmeras de segurança instaladas pelo bairro e se a polícia costuma fazer vigilância ostensiva na região. Quanto mais itens de segurança um bairro oferecer, melhor será a vida ali.

10. Faça visitas em horários variados

As características de um bairro podem variar bastante ao longo do dia. Assim, um bairro que é muito tranquilo pela manhã pode ficar insuportavelmente agitado à tarde ou à noite, por exemplo.

Para evitar as surpresas desagradáveis e descobrir tardiamente situações com as quais você não gostaria de conviver, faça visitas ao bairro em horários e em dias variados, procurando identificar quais são as características que ele apresenta nos diferentes períodos do dia e da semana.

Agora que você já sabe como escolher um bairro para morar, leia o nosso post e descubra o que é melhor para você: uma casa ou um apartamento?

Racon Blog

Por Racon Blog

Data 29 de Dezembro de 2016

escolher um bairro para morar escolher um bairro para morar