Meu Primeiro Imóvel

Entenda 8 fatores que interferem na valorização de imóveis

Quer conhecer quais são os fatores que interferem na valorização de imóveis? Então leia esse conteúdo!

Precificar no mercado imobiliário é um desafio muito maior do que você pode pensar em um primeiro momento. Além dos itens mais comuns e bastante evidentes para qualquer pessoa, existem outros inúmeros fatores que interferem na valorização de imóveis, que muitas vezes só são percebidos adequadamente pelos profissionais do ramo.

O fato é que por ser uma área extremamente valorizada no Brasil, o ideal é que qualquer um que queira comprar, vender ou alugar compreenda um pouco melhor sobre as características que jogam o valor lá no alto ou que simplesmente minam o preço.

Ficou interessado no assunto? Então aprenda um pouco mais sobre esse tema lendo o conteúdo a seguir:

1. Localização

Para a absoluta maioria dos especialistas do mercado imobiliário, a localização é o fator mais determinante na precificação de uma propriedade. Você já deve ter percebido que mesmo imóveis com características muito similares de metragem, estrutura e acabamento tem preços completamente distintos de acordo com a sua rua e com o seu bairro.

Isso ocorre porque os locais considerados mais nobres possuem unidades mais visadas e procuradas, independentemente de ser uma casa ou um apartamento. No entanto, esse é um item que deve contemplar também o potencial da área, o crescimento da cidade e para onde ele está se direcionando.

2. Estrutura

Depois da localização em área nobre, a estrutura do lugar talvez seja outro dos fatores que interferem na valorização de imóveis. Esse item se determina pela presença de estabelecimentos que facilitam a vida no dia a dia dos moradores e tornam o local mais propenso para a ocupação residencial.

Entre eles, podemos citar a presença de supermercados, padarias, farmácias, restaurantes, lanchonetes, bares, escolas, faculdades, estacionamentos, centros comerciais e muitos outros. Para quem não abre mão de um estilo saudável, academias de ginástica, parques e praças também são indispensáveis.

3. Acessibilidade

Sabemos que o trânsito é um dos maiores desafios das cidades brasileiras, especialmente nos grandes centros urbanos. Dentro desse contexto, morar em um lugar que tenha uma boa acessibilidade passa a ser um dos outros fatores que interferem consideravelmente na valorização de imóveis hoje em dia.

Isso vale não apenas para bairros que disponham de vias largas e amplas, mas também que sejam bem atendidos pelo sistema público. Embora estações de metrô sejam as mais valorizadas atualmente, é indicado observar a quantidade de pontos e paradas de ônibus.

4. Segurança

Outro dos problemas que afligem a população hoje em dia, também notadamente nos grandes centros urbanos, é a alta taxa de criminalidade. Por isso mesmo, a segurança também acaba sendo um dos fatores que interferem na valorização de imóveis. Especialmente para quem vive com a família e tem filhos pequenos, este item é fundamental.

O que mais joga os preços para o alto é estar em uma região com baixo índice de furtos, assaltos, sequestros e demais crimes. Os aparatos de segurança também são muito desejáveis, como câmeras de monitoramento em pontos estratégicos, controle de entrada e saída na portaria 24 horas e cercas elétricas nos condomínios.

5. Condições do imóvel

Logicamente, nem só de características externas se faz a valorização dos imóveis. As condições que os proprietários deixam a unidade, obviamente, também tem uma grande influência no valor pedido pela casa ou apartamento. Em linhas gerais, propriedades novas são mais buscadas que as antigas, pois são sinônimo de menos dor de cabeça no futuro.

Os materiais utilizados na construção e no acabamento também são essenciais, pois conferem mais durabilidade e menor necessidade de reformas, reparos e manutenção. Locais com artigos de primeira linha, como mármore, cerâmica, porcelana e madeiras nobres acabam sendo sempre mais desejáveis no mercado.

6. Possibilidade de mudanças

Além de averiguar o bom estado do imóvel, outro item que acaba interferindo bastante na valorização é se ele apresenta ou não possibilidades de adequações, de forma que os compradores em potencial possam fazer alterações e reformas, com o intuito de atender melhor às suas expectativas, demandas e anseios de moradia.

Isso ocorre porque é praticamente impossível achar um apartamento ou uma casa exatamente do jeito que sempre sonhamos. Uma planta que permita mudanças é sempre bem-vinda, especialmente quando o projeto é mais antigo e não contempla o estilo de vida dos dias de hoje. Boa parte das pessoas, na hora de comprar, já pensa nisso.

7. Vizinhança

É preciso considerar que a vizinhança, ao contrário do que muitos pensam, também é uma parte integrante de qualquer propriedade. Esse é um fator que não pode ser menosprezado na hora de precificar uma unidade, independentemente dos outros itens que a compõem individualmente.

Como vizinhança, devemos entender não apenas o perfil de moradores que cercam a casa ou apartamento, mas também o tipo de construção. Avalie se os outros imóveis são feitos com projetos e materiais de boa qualidade, como ocorre em grandes empreendimentos residenciais e nos condomínios de bom gosto.

Escolas, universidades, estabelecimentos 24 horas e centros comerciais bem próximos também são bastante desejáveis, pois contribuem para ampliar as ações de segurança no bairro, o que acaba tornando a região mais pacata para os residentes.

8. Tecnologia

Imóveis com boa inserção de itens tecnológicos também são, obviamente, mais valorizados nos dias de hoje. Um portão eletrônico na garagem e na portaria, por exemplo, são itens que facilitam a vida de qualquer pessoa no dia a dia, mas custam um bom dinheiro e acabam jogando o preço das unidades consideravelmente para o alto.

Apartamentos e casas mais novas, com menor tempo de construção, já costumam ser equipados com esses artigos. Circuitos internos de televisão e instalações prontas para receber automação residencial também aumentam a procura e tornam o valor dessas propriedades maior do que o das mais antigas, que não proporcionam o mesmo conforto e tranquilidade.

Esses são alguns dos principais fatores que interferem na valorização de imóveis! A presença desses itens atrai os olhares de compradores em potencial e torna a procura consideravelmente mais elevada!

Gostou do conteúdo? Ainda ficou com alguma dúvida? Leia também o nosso eBook sobre consórcio de imóveis e fique por dentro de todos os fatores que você deve analisar para fazer um bom negócio.