Meu Primeiro Imóvel

Imóvel para família: casa ou apartamento? O que escolher?

Privacidade ou socialização? Esses são dois pontos importantes ao escolher entre casa ou apartamento. Veja outros!

Quando você alcança aquele momento especial de escolher o melhor imóvel para família, seja na primeira aquisição ou na troca para um espaço melhor, uma das decisões mais importantes a tomar será: casa ou apartamento? O que escolher?

Na verdade, não há uma resposta certa para essa pergunta, pois ela vai depender de uma série de fatores, além das preferências pessoais do comprador.

Casas e apartamentos apresentam características diferentes, que você terá de analisar com cuidado, em nome do conforto e da tranquilidade de sua família. Para facilitar a sua escolha, vamos fazer um levantamento de alguns aspectos importantes de cada um. Quer ver? Então continue a leitura deste post:

Espaço

Na maioria das vezes, um apartamento terá área construída menor do que uma casa. Para quem gosta de ambientes espaçosos, a casa pode ser a melhor escolha. O terreno será só seu, então você poderá ampliar seu imóvel como quiser.

No entanto, se a opção for pelo apartamento, há maneiras inteligentes de explorar o espaço disponível. Mesmo os ambientes pequenos podem ser muito bem aproveitados, se você escolher móveis funcionais e recursos de decoração, como cores claras nas paredes, espelhos, materiais leves etc.

Já visitou aqueles maravilhosos apartamentos decorados que as construtoras exibem nos lançamentos de novos empreendimentos? Eles foram cuidadosamente preparados por arquitetos e decoradores especialistas em fazer o espaço render. Você pode explorar as ideias e otimizar o espaço de seu apartamento.

Localização

As casas costumam se localizar em bairros residenciais mais distantes do centro das cidades, o que vai aumentar o tempo de deslocamento para o trabalho, para a faculdade e outros compromissos.

O apartamento pode ganhar da casa no quesito localização, pois podem ser encontrados em bairros mais próximos do centro e bem servidos de transporte público, facilitando a vida de quem precisa se locomover nos grandes centros. Então, para quem quer chegar em casa mais rapidamente no final do dia, o apartamento pode ser mais vantajoso.

Privacidade

Quem mora em casa conta com mais privacidade do que quem escolhe apartamento. Você não terá vizinhos “colados” em sua porta e nem se encontrará com eles diariamente no elevador, na garagem ou nas áreas comuns.

Em um prédio de apartamentos, você terá de aprender a conviver com fofocas e eventuais conflitos com vizinhos inconvenientes ou nem sempre amigáveis. Isso pode até ter um aspecto positivo, pois a família vai se acostumar a ser mais tolerante e a respeitar as diferenças, mas também pode causar aborrecimentos.

Se a invasão de privacidade é causa de estresse, se você busca tranquilidade e prefere evitar um contato mais íntimo com desconhecidos, a casa pode ser a melhor opção, ao escolher o imóvel para a família.

Convivência

E se vocês dão mais importância à socialização do que à privacidade? Nesse caso, a opção por um apartamento pode ser a mais acertada. Muitos condomínios oferecem estrutura completa de lazer nas áreas comuns, incentivando a convivência entre os vizinhos.

Os prédios com piscinas, quadras de esporte e parquinhos infantis serão ideais para que seus filhos façam novas amizades. É mais difícil sentir solidão em um prédio de apartamentos do que em uma casa. Mesmo em condomínios sem estrutura de lazer, a proximidade entre os vizinhos favorece a socialização.

E em casos de emergência ou necessidade de um apoio imediato, é só bater na porta ao lado que você encontrará alguém para ajudar.

Liberdade

Se o mais importante aspecto a guiar sua escolha for a liberdade, a casa será a vencedora. Adquirindo uma casa, você poderá ampliar, reformar e alterar seu imóvel do jeito que quiser.

Já nos condomínios, poderá haver restrições quanto às alterações de fachadas, retirada de paredes dentro das unidades etc. A decoração das áreas comuns, incluindo o corredor que leva à sua porta, precisa atender ao regulamento interno do prédio.

Da mesma forma, o regulamento e a convenção de condomínio vão estabelecer regras para horários de mudanças, uso das áreas comuns, festas, animais de estimação, vagas de garagem etc.

Então, para quem preza por liberdade acima de tudo, morar em apartamento pode não ser uma boa ideia.

Segurança

Na questão segurança, na hora de escolher o imóvel para família, o apartamento pode ser a melhor escolha. A maioria dos prédios tem sistemas de segurança instalados, como câmeras, alarmes, cercas elétricas, porteiros físicos e vigias noturnos.

Além disso, o trânsito constante de moradores entrando e saindo do prédio torna mais difícil para o criminoso passar despercebido.

Quanto à casa, sim, é possível instalar sistemas de segurança por sua conta, mas você terá de arcar com os custos sozinho, ao contrário dos condomínios em que as despesas são divididas. E quando a família estiver fora, a casa estará mais vulnerável, facilitando a ação de ladrões.

Infelizmente, a verdade é que invasões de condomínio também acontecem, mas quanto maior é o investimento em aparatos de segurança em um prédio, menor é a chance de que ele venha a sofrer a ação de bandidos.

Custos de manutenção

Nesse aspecto, optar pelo apartamento como o melhor imóvel para a família vai incluir custos superiores aos da manutenção de uma casa. As taxas mensais de condomínio podem ser bem altas em um prédio com toda estrutura de lazer, elevadores, porteiros físicos e sofisticados sistemas de segurança. Isso tudo tem um preço.

Por outro lado, as despesas do prédio são todas divididas em partes iguais entre os condôminos, o que conta ponto a favor do apartamento. Você também não precisará se preocupar com a condução dos projetos de reformas e melhorias no prédio, pois isso é trabalho para o síndico. Você só terá de votar nas assembleias e pagar sua cota de participação nos custos.

Morando em uma casa, você terá todo o trabalho de planejamento de projetos, contratação de profissionais e execução da obra, além de arcar sozinho com o custo total envolvido.

Concluindo, ao escolher entre casa ou apartamento como o melhor imóvel para família, você terá de analisar aspectos como espaço, segurança, convivência, liberdade, localização, privacidade, custos de manutenção etc.

A decisão vai depender do que é prioridade para os futuros moradores, por isso o ideal é discutir cada tópico deste post com a família e chegar a um acordo que satisfaça a todos.

Independente da sua escolha entre casa ou apartamento, para fazer a aquisição do seu bem, o consórcio pode ser uma excelente opção. Leia nosso artigo sobre consórcio imobiliário e fique mais perto de realizar o seu sonho.