Meu Primeiro Imóvel

Primeiro imóvel: é um bom momento para comprar? Entenda!

Leia nosso post e saiba quando é uma boa hora para comprar o primeiro imóvel sem correr riscos desnecessários.

O mercado imobiliário é bastante dinâmico e, como nele são negociados bens de alto valor, é muito importante manter a atenção voltada para os sinais que indicam se um momento é ou não o mais apropriado para a compra.

Para ajudar nessa análise, este post vai dar as orientações que você precisa para se decidir sobre a hora de comprar primeiro imóvel. Confira:

Tempo de crise é bom para comprar primeiro imóvel?

A situação econômica que o Brasil está atravessando tem causado grande insegurança nas pessoas e, não se preocupe, é natural que seja assim. Com a instabilidade na economia, surgem também variações no mercado, que podem influenciar os preços, as condições de pagamento e até a solidez das empresas com as quais estamos negociando.

Com isso, negócios malfeitos podem levar a insatisfações futuras ou até a prejuízos. Por outro lado, quem presta atenção em alguns aspectos do mercado e se cerca de boas informações pode reverter essa situação, tornando os momentos de fragilidade econômica bastante favoráveis — essa estratégia pode ser muito útil para quem busca comprar o primeiro imóvel.

Confira, a seguir, o que analisar antes de comprar o primeiro imóvel:

Preço

Como qualquer outra área, o mercado imobiliário segue a regra de valorização dos bens que são mais procurados em determinado momento. Portanto, quando há uma época de retração do volume de negócios, como a que ocorre agora, surge também a tendência dos preços caírem, o que torna a ocasião oportuna para os compradores.

Valorização do imóvel

Em contrapartida, vale considerar que a situação de crise não é definitiva. Ou seja, assim que o momento difícil passar — o que já começa acontecer — os preços dos imóveis começarão a se recuperar, voltando aos patamares que eram praticados anteriormente ou até ultrapassando-os.

Isso significa que quem comprar agora, quando os valores dos imóveis estão em baixa, além de comprar por um bom preço, ainda vai se beneficiar da valorização que virá após a crise.

Condições de pagamento

Uma das estratégias que as construtoras (ou mesmo os vendedores de imóveis) utilizam para aumentar as chances de vender um imóvel é oferecer boas condições de pagamento.

Com o mercado retraído, essas condições se tornam ainda melhores, com os vendedores mais flexíveis e dispostos a aceitar negociações que sejam mais vantajosas para os dois lados.

Para quem tem condições de fazer uma compra à vista, a negociação pode ser ainda mais interessante. Com dinheiro na mão é possível buscar um desconto considerável ou alguma vantagem adicional.

Por exemplo, se você estiver negociando um imóvel pronto, que já esteja mobiliado, no pagamento à vista você pode pedir para que permaneçam móveis ou objetos que sejam do seu interesse.

Financiamento

Quem não tem dinheiro para fazer o pagamento à vista pode buscar opções de financiamento. Se essa opção estiver nas instituições que concedem o crédito imobiliário, então, essa pode não ser a ocasião mais apropriada para comprar primeiro imóvel.

É preciso considerar que, ainda que estejam com um valor mais em conta, as taxas de juros estão muito altas, o que encarece bastante o crédito imobiliário.

Além disso, as instituições financeiras estão bastante rigorosas na análise do cadastro do candidato ao empréstimo, exigindo que ele apresente uma série de documentos que atestem a capacidade de pagamento e que comprovem que ele tem o nome limpo na praça.

Consórcio imobiliário

O consórcio imobiliário é uma opção que, nessa época de economia instável, tem conquistado a preferência dos compradores de imóveis. Isso ocorre porque ele é mais flexível, menos burocrático e mais barato que o crédito imobiliário. No consórcio há somente a cobrança de uma taxa de administração, não existindo a cobrança de juros.

Quando o consorciado é contemplado, ele recebe a carta de crédito alcançando o mesmo poder de negociação de quem faz um pagamento à vista, uma vez que o documento é aceito como dinheiro pelos vendedores, pois tem total liquidez.

Valor da parcela

Independentemente da época é indispensável fazer um bom planejamento financeiro e observar se o valor da parcela de um financiamento ou de um consórcio está de acordo com o seu orçamento.

Caso contrário, surge o risco de ter que fazer sacrifícios que comprometam a própria qualidade de vida ou, o que é pior, ela pode se tornar inadimplente e perder o imóvel.

É preciso ter em mente que o imóvel financiado pelo crédito imobiliário ou por consórcio permanece como garantia de pagamento da dívida. Isso significa que ele poderá ser perdido, caso o comprador se torne inadimplente.

Quem faz um parcelamento direto com a construtora também precisa prestar atenção nas parcelas intermediárias e também na prevista para o momento de entrega das chaves.

Imóvel na planta, novo ou usado

Quem está procurando o primeiro imóvel precisa considerar as opções que o mercado oferece de imóveis — na planta, novo ou usado — e as vantagens e desvantagens que de cada um.

Quem compra um imóvel na planta encontra preços mais em conta do que os dos imóveis novos e, em alguns casos, pode interferir na distribuição dos cômodos e na escolha dos materiais de acabamento. Além disso, o momento está bastante favorável para negociar as condições de pagamento, que nos imóveis na planta, normalmente, já são bastante flexíveis.

Porém, quem compra na planta precisa esperar pela conclusão do imóvel, que pode ultrapassar o prazo estabelecido.

Já o imóvel novo pode ser ocupado imediatamente, mas costuma ter preços mais elevados do que os usados ou dos que estão na planta. As condições de pagamento também são menos favoráveis.

Os usados, por sua vez, têm preços mais baixos do que os novos, mas também não costumam ter condições de pagamento muito boas. Por outro lado, quem está vendendo um imóvel usado, se deseja fazer negócio na atualidade, deve ter disposição para negociar.

Contudo, é preciso considerar que, eventualmente, um imóvel usado possa depender de uma reforma para ficar em boas condições de moradia.

Solidez das empresas

Quem vai comprar um imóvel na planta ou ainda em construção precisa buscar informações sobre a solidez da empresa, aspecto que é importantíssimo em qualquer época, mas que se torna ainda mais relevante em tempos de crise.

Afinal, com a economia em baixa e com menos imóveis sendo negociados, uma empresa pouco consistente pode encontrar dificuldades para cumprir os compromissos que assume.

Portanto, é indispensável buscar informações sobre as construtoras que estejam vendendo imóveis que não estejam prontos para a entrega. Considere em sua pesquisa o histórico da empresa, a opinião dos clientes quanto à pontualidade e à qualidade do que ela entrega.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre como comprar o primeiro imóvel, acesse nosso ebook que explica o funcionamento do consórcio de imóveis.