Planejamento Financeiro

7 mudanças de hábitos para organizar sua vida financeira

Que tal rever seus hábitos financeiros e começar já a organizar a vida financeira? Nosso post vai ajudar. Leia!

O desequilíbrio do orçamento mensal pode ser resultado de hábitos que adotamos no dia a dia sem nem perceber. E quando as contas não fecham no fim do mês, só há duas saídas para quem quer organizar a vida financeira: cortar despesas ou gerar mais receita.

Dessas duas alternativas, o corte de despesas é a parte mais viável para quem já tem o dia tomado por estudo e trabalho, o que impede a procura de uma segunda atividade remunerada, por exemplo. Por isso, a leitura de nossas dicas será útil para ajudar você a rever hábitos e organizar a vida financeira. Continue a leitura, tome atitudes concretas e respire mais aliviado!

1. Evitar gastos desnecessários

Reflita sobre sua rotina diária e pense em quantas pequenas despesas você pode evitar. Quantas vezes você toma um táxi quando poderia ir de ônibus, de metrô ou mesmo caminhando? Quantos cafezinhos costuma tomar por dia na lanchonete perto do trabalho? Compra jornais ou revistas na banca da esquina para ler notícias que já viu na internet ou na TV? Prefere ir para o shopping e se expor às tentações de compras desnecessárias em vez de fazer saudáveis passeios ao ar livre?

O hábito de acumular pequenas despesas evitáveis no dia a dia gera impacto negativo no orçamento e você nem percebe. O diplomata, jornalista e cientista norte-americano, Benjamim Franklin, disse muito bem: “Cuidado com as despesas menores, pois um pequeno vazamento pode afundar um grande navio!”.

2. Rever a alimentação fora de casa

O hábito de almoçar fora todos os dias ou jantar com os amigos nos fins de semana pode ser o ralo por onde seu dinheiro está escoando. Muitas empresas oferecem cantinas ou locais apropriados para que você traga sua comida pronta de casa. É um hábito muito mais saudável a ser cultivado: faz bem para a saúde e para o bolso!

Em vez de sair à noite para jantar fora, que tal promover um “Masterchef” entre os amigos? Cada fim de semana um anfitrião vai para a cozinha preparar um prato especial para os convidados, que ficam encarregados de trazer o vinho ou a cerveja. A ocasião se transforma em uma festa íntima e alegre, todos se divertem e economizam ao mesmo tempo.

3. Acabar com as dívidas

Analise seu estilo de vida e caia na real de uma vez por todas. Seus gastos ultrapassam seus ganhos mensais? Então, entenda que esse estilo de vida não é para você. Pare de fazer dívidas e adapte-se à sua realidade. A troca de carro ou aquela viagem fantástica não cabem no orçamento? É melhor esperar mais um pouco até economizar o suficiente para alcançar seus objetivos sem se endividar.

E quanto às dívidas já existentes, é hora de negociar. Procure seus credores e ofereça-se para pagar em prestações ou peça um bom desconto para quitar à vista, se possível.

Outra providência essencial é trocar as dívidas com juros mais altos por juros mais baixos. Anda atolado no cheque especial? Não pagou o valor total da fatura do cartão de crédito? Converse com seu gerente e peça um empréstimo consignado ou com juros mais acessíveis para quitar imediatamente essas dívidas.

Até que a situação se equilibre, peça ao gerente para reduzir seu limite do crédito rotativo para não cair em tentação. Deixe de usar o cartão de crédito por alguns meses e, principalmente, pague a fatura sempre à vista na data do vencimento, pois os juros para parcelamento são exorbitantes!

4. Economizar nas despesas domésticas

Faça uma vistoria em sua casa para identificar fontes de desperdício. Uma torneira pingando pode significar um acréscimo considerável na conta de água. Evite deixar lâmpadas acesas ou a televisão falando sozinha quando não houver ninguém no ambiente, desligue equipamentos que não estiverem sendo usados, reduza o tempo de banho para quatro ou cinco minutos, troque as lâmpadas convencionais por iluminação de led etc.

E quanto ao pacote de dados e de TV, você precisa mesmo ter 200 canais de TV a cabo se não tem tempo para assistir nem mesmo o noticiário? E já não está na hora de cancelar a assinatura daquela revista ou jornal que ficam empilhados sem nunca serem lidos? A lista do supermercado não está cheia de supérfluos que podem ser cortados?

Adote pequenos hábitos diários de economia e passe a depositar na poupança o valor economizado nas contas mensais.

5. Pesquisar o modo mais vantajoso de adquirir bens

Ao adotar hábitos para organizar sua vida financeira, logo você verá mais dinheiro sobrando no fim do mês. Esses recursos extras podem ser investidos na formação da poupança necessária para levar adiante aquele projeto há muito adiado.

Chegou a hora de trocar de carro ou comprar a sonhada casa própria? Habitue-se a pesquisar todas as modalidades disponíveis e escolher o jeito mais vantajoso de fazer isso. Sabia que os consórcios podem oferecer mais vantagens do que um financiamento bancário? Como o consórcio não é um financiamento, você só paga a taxa administrativa e não juros, por isso as mensalidades são bem mais baixas. Se não houver pressa para receber o bem, um consórcio é uma ótima opção.

6. Manter o controle na época de Natal

O fim de ano é a época em que é fácil perder o controle do orçamento. São tantos os parentes e amigos a presentear que mesmo as lembrancinhas podem significar um rombo no orçamento. Hoje em dia, muitas famílias e empresas adotam o conhecido "amigo oculto" para que a festa de confraternização seja mais econômica. É feito um sorteio em que cada participante tira um nome a ser presenteado. Assim, cada um presenteia uma só pessoa e recebe um só presente, o que fica mais suave para o bolso de todos.

A ceia de Natal também pode ser no sistema colaborativo, em que cada convidado traz um prato e uma bebida. Para a festa ficar completa, muita música, dança e alegria, que são de graça!

7. Programar transferências automáticas para a poupança

Você já sabe que é preciso cultivar o hábito de poupar parte de seu salário mensal e assim formar uma reserva para emergências ou para alcançar um objetivo, seja a troca do carro, uma viagem sonhada ou o sinal para a compra do apartamento. Para evitar se esquecer ou desviar o dinheiro para outros fins, programe transferências automáticas para a poupança a serem feitas no mesmo dia de recebimento do salário.

Mesmo que você comece com uma quantia pequena, o importante é cultivar o hábito de poupar. As transferências automáticas podem ser programadas pela internet no site do banco ou por solicitação direta ao gerente de sua agência. Periodicamente, você pode rever o orçamento e aumentar o valor da transferência.

Adotar hábitos para organizar a vida financeira é mais simples e eficaz do que você imagina. Comece agora e veja como os resultados aparecem em forma de um orçamento mais folgado, menos preocupações financeiras e economias crescendo na conta de poupança. Tudo depende de sua força de vontade e disciplina.
5 Formas De Juntar Dinheiro Para Criar Um Patrimônio Pessoal