Planejamento Financeiro

Entenda como evitar erros no planejamento financeiro

Tendo problemas para fazer seu planejamento financeiro? Confira no nosso post de hoje 12 dicas incríveis!

Sua situação financeira é o resultado das escolhas que você faz, não é mesmo? A maioria das pessoas, quando jovem, recebeu pouca ou nenhuma educação para planejamento financeiro e, assim, o que resta é ir aprendendo na prática.

Isso significa que, apesar de muitas de suas escolhas terem surgido de boas intenções, elas podem cair por terra como resultado de um mau planejamento. Veja, no post de hoje, como é possível, com medidas simples, evitar erros de planejamento e manter um orçamento saudável!

1. Considere a inflação em seu planejamento financeiro

Por conseguinte, é importante considerar a inflação enquanto se elabora um plano financeiro. Quando o elemento da inflação é ignorado, ele pode corroer sua poupança e deixar poucos excedentes para metas futuras.

Assim, é necessário que você busque incorporar uma taxa razoável de previsão da inflação ao elaborar suas estimativas financeiras.

2. Estabeleça objetivos claros

Quando a comida está sendo preparada, é essencial conhecer os ingredientes, os temperos e o número de pessoas para quem se cozinha. Da mesma forma, no caso de um planejamento financeiro, também é essencial que você saiba exatamente quais são as ferramentas necessárias para alcançar as suas metas.

Educação dos filhos, casamento, compra de bens, como casa e carro, viagens e aposentadoria são algumas das vias de despesa que, se não forem planejadas adequadamente, podem contribuir para que todo o seu planejamento falhe.

3. Tenha um plano B para prover contingências

Eventos inesperados podem causar retrocessos. Um súbito acidente pode destruir sua propriedade, tanto quanto a doença de um próximo e querido membro da família pode causar fortes abalos emocionais e financeiros.

Ter um plano alternativo em tais situações é importante. Manter ativos em fundos líquidos é uma proposta importante de "plano B". Obviamente, este fundo deve ser judiciosamente mantido e nunca acessado para cobrir despesas não tão necessárias.

4. Faça previsões realistas

Planejamento financeiro, afinal de contas, diz respeito a prover para o futuro. E o futuro, todos sabem, é incerto! O que podemos fazer ao planejá-lo é nos fundamentar em algumas previsões.

É de suma importância, então, que você mantenha previsões realistas. Uma suposição ilusória, sobre vários parâmetros, como retornos esperados sobre ativos, expectativa de vida, impostos e taxas de juros e inflação, pode levar a um planejamento fantasioso. Isto resultará, por sua vez, em erros de cálculo que venham a ter implicações negativas de grande alcance.

5. Gaste menos do que ganha

Respeitar seu planejamento financeiro é vital para manter a disciplina e gastar menos do que você ganha. Falhar no orçamento torna difícil acompanhar gastos e reservar economias regulares para financiar um novo imóvel, por exemplo.

Contas bancárias normais são úteis para girar despesas diárias, mas não recursos para investimentos. A fim de vencer a inflação e produzir os retornos que você precisa para financiar seus objetivos ao longo do tempo, você precisa construir uma carteira de investimentos diversificados, que atenda suas necessidades de capital.

No entanto, espalhar dinheiro através das principais classes de ativos de caixa, juros fixos, ações e propriedades ajuda a minimizar o risco e também contribui para produzir retornos consistentes de uma combinação de renda e crescimento em longo prazo.

6. Combata as dívidas com poupança

Sacar dinheiro é mais fácil do que depositar. É fácil usar suas economias para quitar as dívidas, mas reconstruir e substituir essa quantia é, ao contrário, uma tarefa gigantesca.

A melhor abordagem, portanto, é automatizar seus pagamentos. Isso ensina não só a economizar mais, como também a viver com menos dinheiro.

Quem gasta suas economias no início da vida, certamente, é prejudicado financeiramente no futuro. Debitar pagamentos das dívidas em conta corrente ajuda a mantê-las sob controle sem corroer as finanças.

7. Gaste somente aquilo que está previsto em seu planejamento financeiro

Sua segurança financeira no futuro depende de como você está gastando seu dinheiro agora. Fazer um planejamento financeiro não é demorado e vale a pena cada minuto que você investe nele.

Planeje seu orçamento antes de gastar ou fazer grandes pagamentos. Você não quer acabar se perguntando: "para onde foi todo o meu dinheiro?".

8. Use o cartão de crédito com moderação

As pessoas costumam fazer compras usando os seus cartões de crédito, ainda que elas tenham dinheiro suficiente em suas carteiras. Usar cartões de crédito para compras diárias nunca é um bom negócio, pois as deixa ainda mais caras. Sempre que possível, leve dinheiro consigo e o utilize para cobrir as despesas diárias.

9. Compre apenas o que você puder pagar

Financiar um carro novo a cada dois anos, requerer empréstimos extras para obter adições de luxo para sua casa e comprar os últimos itens novos a crédito são armadilhas financeiras. Se você não pode pagar essas atualizações ou compras, espere até que você tenha condições.

Nesses casos, se tiver tempo disponível, o ideal é fazer um consórcio, pois estes são acessíveis, oferecem maior flexibilidade nas parcelas e com custos financeiros bem abaixo dos financiamentos bancários. Além disso, é possível ofertar lances e antecipar a contemplação, o que permite que consiga atingir seus objetivos até mesmo antes do esperado.

10. Prefira comprar em lojas especializadas

Mesmo que uma mercearia venda produtos de higiene pessoal, seus preços, frequentemente, são mais elevados do que em uma farmácia. O mesmo se aplica à compra de produtos alimentícios em farmácias e lojas de conveniência. Faça suas compras com base em onde estão as melhores ofertas, e não se deixe seduzir pela conveniência de um one-stop mais caro.

11. Elimine os gastos com futilidades

Este tipo de despesa é um assassino de finanças pessoais que ataca lentamente. Os gastos advindos de pedir por telefone o almoço e o jantar, passar no cafezinho antes de ir para o trabalho ou ir ao cinema em dias mais caros, por exemplo, acabam por drenar sua conta bancária ao longo do tempo. Se controlar essas compras, ao final de um ano, você terá economizado somas significativas.

12. Seja cauteloso ao investir

Ainda que você se prepare bem, é comum patinar na hora de executar seu planejamento financeiro. Tenha cautela na hora de investir e fuja de esquemas que somente buscam atrair investidores, como aqueles que prometem dobrar seu dinheiro em um mês ou dar retornos elevados de 40% a 50%.

Quer saber mais sobre planejamento financeiro? Então, conheça os 8 apps que te auxiliam a juntar dinheiro!