Planejamento Financeiro

Estou indo morar sozinho, e agora? Como me organizar?

Fez as contas e decidiu que está na hora de morar sozinho? Vá em frente, mas antes leia nosso post. Você vai gostar!

Não importa a sua idade, vai chegar a hora em que você tomará a decisão de morar sozinho, por mais que a casa de seus pais seja confortável. Nesse momento, é natural sentir muita empolgação por estar traçando o próprio caminho e conquistando a sonhada independência.

No entanto, lado a lado com a animação do momento, as dúvidas também vão surgir: estou indo morar sozinho, e agora? O que fazer para organizar a vida na casa nova? Como evitar imprevistos que podem gerar estresse e estragar a satisfação desse momento especial?

Comece respirando fundo e lendo o nosso artigo. Vamos guiá-lo no seu voo para fora do ninho e evitar que você se arrependa já na primeira semana. Aproveite a oportunidade e relembre alguns ditados populares que os pais costumam dizer:

Devagar se vai ao longe

Ou: escolha a melhor forma de adquirir seu imóvel

O primeiro passo para a liberdade será a aquisição de seu imóvel. Se você não quer depender de aluguel e não pode comprar à vista, pesquise com atenção todas as modalidades disponíveis para um investimento de médio ou longo prazo.

Analise e compare financiamentos bancários em várias instituições de crédito, pois os juros variam e costumam ser bem altos, o que encarece muito o preço final do imóvel,

Já os consórcios não cobram juros, e sim uma taxa administrativa, o que deixa as prestações mais baixas. Planeje com antecedência, já que as cartas de crédito são entregues mensalmente, por sorteio ou por lance.

Se você não tem pressa (lembre-se de que devagar se vai ao longe!), a aquisição de uma casa ou apartamento por meio de consórcio é bastante vantajosa.

Não dê um passo maior que as pernas

Ou: não estoure o orçamento

Provavelmente, você já ouviu esse conselho vindo de seus pais, não é? Eles têm toda a razão. Morar sozinho envolve uma série de despesas que precisam caber no seu orçamento, então, faça as contas “na ponta do lápis”, como dizem.

Sua renda mensal terá de ser suficiente para cobrir despesas como:

- prestação ou aluguel do imóvel;
- condomínio, IPTU, seguro residencial;
- contas de luz, água, telefone, gás, internet, TV a cabo;
- transporte;
- alimentação;
- lazer;
- eventuais gastos extras.

Acostume-se a quitar suas contas sempre em dia, para evitar pagamento de multas e não comprometer seu nome na praça. Se algum dia você precisar de um empréstimo em um momento de aperto financeiro, o conceito de bom pagador será fundamental.

Lembre-se, ainda, de que você precisará ter uma reserva financeira para equipar e decorar sua casa nova antes de se instalar.

Não vá com tanta sede ao pote

Ou: defina prioridades

É natural que você queira mobiliar e decorar seu novo espaço para ter o máximo de conforto, mas vá com calma. Se seu orçamento não é tão folgado assim, o mais sensato a fazer é definir as prioridades.

Em um primeiro momento, você pode comprar apenas o mínimo para se estabelecer na casa nova: cama, fogão, geladeira, mesa de jantar, roupa de cama e mesa, utensílios de cozinha etc.

Garantiu o básico? Então, aos poucos, você poderá comprar os móveis e eletrodomésticos complementares e cuidar da decoração, para que seu novo lar fique com a sua cara.

Decore um ambiente de cada vez, para não pesar no bolso e, dentro de pouco tempo, você estará confortavelmente instalado na casa dos seus sonhos. Então, será a hora de convidar os amigos para comemorar.

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje

Ou: mantenha a organização e a limpeza em dia

Agora que está indo morar sozinho, você terá de conviver com uma nova realidade: a louça e a roupa não se lavam sozinhas, o copo que você deixou sobre a mesa ainda estará lá no fim do dia, a poeira sobre os móveis vai se acumular, se ninguém limpar.

Como evitar que a bagunça tire o seu prazer de morar sozinho? Mantendo a organização e a limpeza sempre em dia. Se seu orçamento permite, contrate uma diarista. Se não, coloque a mão na massa você mesmo e mantenha a casa organizada diariamente.

Amigo é para essas coisas

Ou: não hesite em pedir ajuda

Você nunca morou sozinho antes e sempre contou com o apoio dos pais na retaguarda, então é natural que precise de ajuda em algumas situações, agora que estará por sua conta. Precisa pintar as paredes ou carregar móveis pesados escada acima? Convide um grupo de amigos para compartilhar o trabalho e depois pague uma rodada de cerveja.

Não entende nada de cozinha? Certamente, haverá alguém no seu círculo de amizades que gosta de cozinhar e terá prazer em ensinar. Ou então peça ajuda à sua mãe, por que não? Ela vai gostar de ser útil na organização de sua nova vida e ainda garantir que você estará comendo direito, depois de aprender a cozinhar com ela.

Manter uma relação amigável com a vizinhança também é importante. Não se isole. Seja sociável e comece uma conversa educada com os vizinhos na piscina, na área de lazer ou no elevador.

É sempre bom contar com alguém mais próximo para vigiar a casa em sua ausência, regar as plantas da varanda quando você viajar ou até emprestar uma xícara de açúcar, se precisar.

E não se esqueça de se oferecer para retribuir os favores quando necessário. Uma mão lava a outra, como diriam seus pais.

Aproveite, que a vida é curta

Para finalizar, um lembrete importante: só porque está indo morar sozinho, não significa que você precisa ser tão exigente com a organização de seu espaço a ponto de estragar toda a diversão.

Morar sozinho será uma experiência valiosa para ensinar o equilíbrio entre a responsabilidade de manter uma casa e, ao mesmo tempo, aproveitar a liberdade e o lado divertido da vida.

Gostou de saber como se organizar para morar sozinho? Você encontrará mais informações úteis no nosso canal no YouTube e aqui no blog. Aproveite e leia este outro artigo para identificar qual é o melhor momento para comprar seu imóvel, e decida com segurança!