Planejamento Financeiro

Metas financeiras pessoais: entenda a importância e saiba como definir

Quer construir um patrimônio? Veja a importância de se traçar boas metas financeiras para alcançar seus objetivos!

Pensando em começar a construir um patrimônio, mas não sabe como juntar dinheiro para isso? Não se preocupe! O post de hoje foi planejado especialmente para ajudá-lo a definir suas metas financeiras e, assim, atingir os seus objetivos.

Você já deve ter ouvido falar que o planejamento é a base para uma vida financeira equilibrada e promissora. Na maioria das vezes, temos objetivos muito claros, mas nos perdemos no meio do caminho, por não conseguirmos realizar um bom planejamento financeiro.

Por isso, a partir de agora, você aprenderá a definir suas metas financeiras e entenderá como isso é importante para organizar o seu orçamento pessoal. Quer aprender? Acompanhe a seguir!

Por que definir metas financeiras é tão importante?

Todos nós temos um sonho de consumo, não é mesmo? No entanto, independentemente de o seu sonho ser adquirir uma casa própria, um carro novo ou até mesmo desfrutar de uma viagem inesquecível, é preciso se planejar financeiramente.

Pense bem: se você sonha em comprar a casa própria, mas não toma nenhuma providência para conquistar o capital necessário, seu sonho dificilmente sairá do papel e, provavelmente, você se sentirá frustrado com essa situação.

Ou seja, o que o impede de alcançar seus objetivos não é exatamente a falta de dinheiro, mas, sim, a falta de metas financeiras bem definidas e disciplina para seguir com o planejamento previamente feito.

Quais as vantagens em se traçar tais metas?

Como você viu, traçar suas próprias metas financeiras é essencial para conquistar seus objetivos. Afinal, alguns sonhos custam caro!

Mas, se você ainda não se convenceu de que é preciso se organizar financeiramente e definir metas de economia, acompanhe as principais vantagens que você terá ao fazer isso:

- ajuda a formar uma reserva de emergência;
- reduz o número de compras por impulso;
- favorece a conquista de um patrimônio de maneira planejada;
- evita o endividamento e a inadimplência;
- diminui gastos supérfluos;
- ajuda a traçar metas de vida mais coerentes e alcançáveis;
- garante uma vida mais tranquila e estável.

Como definir boas metas?

Depois de listar todas essas vantagens, é o momento de ajudá-lo a pensar e estruturar boas metas financeiras. Para isso, separamos dicas valiosas que farão do seu planejamento um sucesso.

1. Aprenda a diferenciar metas de desejos pessoais

O primeiro passo para garantir uma boa meta financeira é aprender que ter uma meta não é o mesmo que ter um desejo pessoal. Mas, como assim? Entenda que ter o desejo de ficar rico ou melhorar de vida não pode ser elencada como uma meta financeira.

Uma meta é algo mais objetivo e serve como um passo para atingir os seus desejos. Assim, ela deve ser mais específica e conter prazo e parâmetro.

Nesse caso, você pode estipular como meta poupar 20% do seu rendimento mensal para investir e, assim, melhorar sua vida.

2. Pense em metas realistas

Ainda que as metas sirvam para nos levar até a realização de um grande sonho, é importante traçar objetivos realistas e que sejam possíveis de cumprir.

No exemplo acima, se você traçar como meta poupar 50% de sua renda mensal, provavelmente não conseguirá cumprir sem entrar no vermelho ou comprometer em excesso a sua qualidade de vida.

Ora, é certo que para conquistar um sonho é necessário fazer sacrifícios. No entanto, não podemos exagerar e traçar metas inalcançáveis e inviáveis. Os prejuízos acabam superando os benefícios e você pode até desistir dela ao longo da caminhada.

3. Organize seus gastos

Outro ponto importante para traçar boas metas e conseguir cumpri-las com sucesso é adotar uma estratégia para organizar seus gastos. Afinal, a organização é um requisito fundamental para conquistar bons resultados.

Sendo assim, procure anotar todos os seus gastos — até o cafezinho na padaria — e analisar em que você tem empregado seu dinheiro. Para tornar essa tarefa mais simples e rápida, você pode utilizar planilhas e até aplicativos de dispositivos móveis para controle de gastos pessoais, como o Guia Bolso e Organizze.

4. Estude a melhor maneira de investir para alcançar seu objetivo

Além dos pontos já abordados, é importante que você estude os diferentes caminhos que pode seguir para alcançar seus objetivos. Isso porque existem diversas modalidades de investimentos no mercado, cada uma com uma característica diferente.

Desse modo, se você pensa em comprar um carro, poderá optar entre um financiamento e um consórcio. Cada um desses modelos possui características diferentes e é preciso avaliar bem a decisão.

Um consórcio, por exemplo, não sofre com as altas taxas bancárias e acaba se tornando uma opção mais interessante para quem quer poupar e não dispõe de uma grande quantidade de dinheiro para comprar um bem.

5. Revise suas metas com frequência

Nossa última dica diz respeito à necessidade de estabelecer, com certa frequência, novas metas. Isso se deve ao fato de que, muitas vezes, pode acontecer de uma meta deixar de ser viável, seja por falta de recursos ou mesmo por mudanças de planos.

Portanto, é preciso conferir se suas metas ainda continuam alcançáveis e de acordo com sua expectativa para o futuro. A partir disso, você poderá excluí-las ou readequá-las a uma realidade mais atual e, assim, seguir com o planejamento de maneira disciplinada.

Entretanto, tome cuidado para não excluir metas que, na verdade, são alcançáveis, mas que não estão evoluindo por falta de empenho e organização. Em alguns casos, o que precisará ser revisto são as suas ações e não a meta em si.

Ao longo do post de hoje, enfatizamos a grande importância de se definir metas financeiras em nossas vidas e o quanto elas podem nos ajudar a realizar grandes sonhos. Como você viu, o planejamento nos faz ter uma vida financeira mais saudável e programada e evita que gastemos mais do que o devido.

Portanto, aproveite as dicas de hoje e se esforce para construir metas realistas e encorajadoras, que visem otimizar suas finanças e alcançar seus objetivos.

Agora que você aprendeu como ter metas financeiras pessoais, leia nosso guia completo sobre economia colaborativa e saiba como o consórcio pode te ajudar a realizar seus sonhos.