Planejamento Financeiro

Planejamento financeiro familiar: como envolver todos os membros?

Cansado de não conseguir envolver a família no planejamento das finanças? Veja dicas para virar esse jogo.

Um bom planejamento financeiro familiar é aquele que consegue engajar todos os membros da família e motivá-los a economizar e investir. Muitos pais, no entanto, têm dificuldades na hora de envolver todos nas questões financeiras da casa.

Para ter sucesso nessa missão, essencial para a segurança e prosperidade das finanças da família, alguns passos são necessários. Entre eles, ter metas de economia coletivas, envolver cada membro na escolha dos investimentos e praticar a educação financeira.

Definir a mesada dos filhos de forma inteligente e estratégica e apostar em objetivos financeiros comuns também são cuidados importantes.

Veja, neste post, dicas para envolver todo os membros no planejamento financeiro familiar:

Crie metas de economia coletivas

O primeiro passo para engajar filhos e cônjuges no planejamento financeiro familiar é criar metas de economia que sejam de todos. É muito importante que os habitantes da casa tenham em mente que os gastos da família são responsabilidade de cada um.

Uma forma eficaz de começar é estabelecer um valor máximo para as contas da casa, como luz, gás e supermercado, por exemplo. Para motivar todos da casa a fazerem sua parte, experimente definir um prêmio, como um jantar ou um passeio, caso todas as metas de gastos sejam atingidas.

Envolva a todos na escolha dos investimentos

Para envolver todos os membros no planejamento financeiro familiar reúna o cônjuge, filhos e demais moradores da casa antes de tomar decisões que tenham qualquer tipo de impacto nas finanças da família.

A escolha de investimentos, por exemplo, é um passo importante para a estabilidade financeira da casa. Apresente as opções e, juntos, avaliem as possibilidades, discutindo se elas são viáveis para as possibilidades financeiras da família e para os objetivos coletivos de curto, médio e longo prazo.

Pratique a educação financeira

É muito importante praticar o que você prega. O comprometimento de todos com o planejamento financeiro familiar só é possível quando você dá o exemplo e pratica a educação financeira no seu dia a dia e, principalmente, nos momentos em família.

Nesse sentido, invista no consumo consciente e mostre para os seus filhos, por exemplo, que você dá o devido valor ao dinheiro, evitando o desperdício. Fuja das compras por impulso, dos parcelamentos desmedidos e gaste apenas com aquilo que é importante para você e para sua família!

Defina com sabedoria a mesada dos filhos

Quem tem filhos pequenos têm a oportunidade de ouro de tornar a educação financeira um hábito desde cedo — e a mesada é uma excelente forma de fazer isso.

Defina, de acordo com a idade do pequeno, o valor a ser dado mensalmente e mostre a importância de gastar o dinheiro com sabedoria para não faltar no final do mês.

Explique a importância de consumir de forma consciente e ofereça para os seus filhos as primeiras noções de investimento e economia. Mostre que quem cria o hábito de poupar consegue realizar seus sonhos com mais facilidade, seja um almoço fora, uma ida ao parquinho com os amigos ou um brinquedo novo.

Tenha objetivos financeiros comuns

Economizar e envolver a todos no planejamento financeiro familiar só é possível com a definição de objetivos comuns. O ideal é criar o hábito de realizar reuniões mensais ou, pelo menos, trimestrais, para definir quais serão as metas da família para o período e o que farão para realizá-las

Realizar uma viagem de férias, economizar para trocar de carro, dar entrada em um apartamento. Independentemente do objetivo, é essencial que todos estejam na mesma página e façam sua parte para realizar o que foi definido, seja poupando dinheiro ou ajudando a economizar em algumas contas, por exemplo.

Seja transparente

O planejamento financeiro familiar só é realmente eficaz quando a transparência está presente. É muito importante que todos os membros da família sejam honestos em relação aos seus ganhos e gastos.

Caso alguém tenha algum tipo de dívida ou não esteja conseguindo arcar com suas despesas, por exemplo, é essencial que todos estejam cientes e um plano de ação para controlar a situação seja criado.

Uma boa ideia é criar um quadro em uma área comum da casa ou um arquivo compartilhado para o controle de gastos que sejam comuns a toda a família. Assim, cada membro da casa pode acompanhar a evolução das despesas e saber o quão próximos estão de realizar determinado objetivo.

Compartilhem conhecimentos sobre finanças

Educação financeira é uma questão de hábito. É importante que todos se empenhem não só em consumir de forma consciente, mas em adquirir noções importantes de finanças pessoais.

Há uma diversidade de cursos na internet, alguns voltados para crianças. Mesmo nos momentos de lazer é possível ensinar a lidar melhor com o dinheiro — por sinal, é possível até ver filmes arrasadores que ajudam nessa tarefa.

Além disso, crie o costume de comprar livros sobre finanças e investimentos e compartilhar as obras com todos. Família que aprende unida, certamente consegue economizar muito mais.

Faça controle conjunto de gastos

Para envolver todos os membros no planejamento financeiro familiar, busque criar um sistema para controle dos gastos conjuntos. Assim, todos sabem para onde o dinheiro está indo, quais são as principais despesas da casa e, ainda, em que áreas é possível economizar.

Há diversos gerenciadores financeiros disponíveis no mercado. É possível, ainda, criar uma planilha personalizada para a realidade da família. Independentemente do sistema adotado, é importante não deixar de anotar nenhuma despesa, por menor que seja. Dessa forma, vocês saberão exatamente quais são as categorias que precisam gastar menos e/ou economizar.

Aposte nessas dicas e tenha mais facilidade na hora de envolver a todos no planejamento financeiro familiar e praticar a educação financeira com os filhos. Esse cuidado fará toda a diferença na estabilidade das finanças da casa ao longo do tempo.

Os primeiros meses podem ser difíceis, mas, logo, todos criarão o hábito de economizar e se envolverão com as finanças da família de maneira natural. Mesmo simples mudanças de hábito, como planejar as compras do supermercado, são úteis e tornam a realização dos sonhos muito mais fácil.