Planejamento Financeiro

Planejamento financeiro para pós-graduação: como fazer?

Quer fazer uma pós-graduação, mas a grana anda curta? O planejamento financeiro pode ser a solução!

O mercado de trabalho está cada vez mais exigente em relação à formação dos seus profissionais. Nesse sentido, a especialização é, atualmente, uma exigência quase obrigatória para aqueles que almejam progredir na carreira. Mas, como fazer um bom planejamento financeiro para pós-graduação e garantir o seu sucesso?

Para começar, é muito importante se programar para não deixar que os custos envolvidos nesse investimento se transformem em uma verdadeira dor de cabeça.

Assim, fazer uma pós-graduação é um projeto que deve ser bem analisado. É necessário avaliar com calma e coerência o tempo de estudo que ela lhe demandará, qual a melhor especialidade para a sua área e os recursos financeiros requeridos.

Com tudo planificado, é possível realizar uma pós-graduação sem comprometer seu orçamento e podendo aumentar seu salário em até 40%, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Quer saber como? Neste post, ensinamos como fazer o planejamento financeiro! Confira:

Pesquise as vantagens oferecidas nos diferentes cursos

A pós-graduação é, na verdade, o nome genérico para distintos graus de aprofundamento de saberes.

As do tipo lato sensu, duram em média um ano e, ao final, você será especialista numa determinada área de concentração. Os MBAs são os exemplos mais recorrentes nessa modalidade no mundo das finanças.

Já as pós-graduações stricto sensu dizem respeito aos cursos de mestrado profissional ou acadêmico (com duração de dois anos) e doutorado (com duração de quatro anos). Elas são mais exigentes do ponto de vista da produção do conhecimento e demandam mais tempo de dedicação.

Esses diferentes cursos possuem também custos específicos, que vão aumentando conforme o nível do grau obtido. Por isso, é fundamental que você faça uma avaliação entre o investimento financeiro a ser realizado e o retorno a ser obtido.

Pesquise que tipo de formação possuem as pessoas que estão numa hierarquia superior à sua e reflita qual a melhor opção de pós-graduação naquele momento da sua carreira. A escolha acertada definirá o sucesso dessa empreitada.

Faça um diagnóstico da sua situação financeira

Na avaliação da instituição de ensino, o critério preço é, sem dúvidas, importante. Mas você também precisa se atentar para o custo-benefício. Afinal, do que adianta realizar uma pós-graduação numa faculdade pouco reconhecida ou avaliada negativamente?

É melhor se planejar para ingressar naquela que oferece qualidade de ensino e reconhecimento do mercado de trabalho, ainda que ela seja um pouco mais cara.

Depois de ter identificado quais as pós-graduações disponíveis e selecionar aquela que melhor se encaixe no seu perfil, é preciso diagnosticar a sua situação financeira de curto e médio prazo.

Faça uma planilha separando toda a sua renda e gastos correntes. Em seguida, adicione todas as despesas que você terá com a pós-graduação: mensalidades, deslocamento, material didático e alimentação.

Verifique se a instituição de ensino oferece algum tipo de bolsa ou de desconto para o pagamento à vista do total do curso.

Assim, você poderá ter a dimensão exata de como esse investimento impactará no seu atual orçamento. Esse diagnóstico é essencial para o planejamento a ser realizado.

Estabeleça metas financeiras

Um aspecto primordial para um bom planejamento é o estabelecimento de metas financeiras claras e realistas.

Nesse sentido, a pós-graduação não deve ser um objetivo vago, mas o ponto de chegada de um caminho muito bem delimitado, em que as perguntas “quando”, “quanto” e, principalmente, “como” devem estar respondidas com antecedência.

Verifique qual é o investimento total necessário para a pós-graduação e determine quanto de dinheiro você pode economizar mensalmente para atingir aquela meta. Assim, você saberá quanto tempo, com sua atual renda, será necessário para quitar todo o curso.

Tenha clareza de que quanto mais dinheiro você economizar para esse fim, mais rápido alcançará a meta total. Se esse tempo for muito longo, é hora de acelerar e buscar formas de economizar ainda mais ou de aumentar a sua renda.

Reduza gastos desnecessários

É parte do planejamento financeiro um corte radical de gastos não-essenciais. Por isso, tenha foco em seu projeto de realizar uma pós-graduação e elimine despesas desnecessárias.

Você pode, por exemplo, se privar de ir ao cinema todos os finais de semana, não comprar roupas caras e reduzir o ritmo das saídas e baladas. Esse esforço de agora, com um aperto nas contas, trará, no futuro, frutos mais proveitosos.

Por isso, na hora de economizar, vale tudo. Você pode ir caminhando ao seu trabalho, eliminando despesas com ônibus, e reduzir os itens não fundamentais nas compras do supermercado.

Busque no guarda-roupa peças que você não usa mais e venda pela internet. O mesmo vale para aquela esteira ou bicicleta abandonadas nos fundos do apartamento.

Não assuma novas dívidas

Na hora de poupar, é fundamental que você não assuma novas dívidas e nem outros compromissos financeiros.

Para o planejamento funcionar, você deve segui-lo à risca. Dessa forma, esse definitivamente não é o momento para trocar de celular ou automóvel e, muito menos, de adquirir produtos por impulso.

Diminuir o limite do seu cartão de crédito ou mesmo cortá-lo pode ser uma boa alternativa para um controle dos gastos efetivo.

A pós-graduação oferece uma melhor qualificação para você, o que sem dúvidas impactará também na qualidade dos serviços prestados para a sua empresa.

Por isso, é cada vez mais comum que as organizações ofereçam ajudas de custo para o financiamento das especializações aos seus funcionários.Verifique se sua empresa possui esse incentivo.

Faça um consórcio

Outra boa alternativa que pode ajudar no planejamento financeiro para pós-graduação é o consórcio. Essa modalidade funciona como um sistema de compra planejada, em que um grupo de indivíduos se une para poupar dinheiro e adquirir um bem no futuro.

A principal vantagem do consórcio é que ele é isento de juros e você só paga a taxa administração. Em relação à poupança, o principal benefício do consórcio é que você pode ter o valor necessário para o pagamento da pós-graduação em um tempo muito menor.

Isso te permitirá concluir o curso em menos tempo e utilizar o retorno financeiro para quitar o restante das parcelas do consórcio.

Gostou das nossas dicas e já está pronto para fazer o planejamento financeiro para pós-graduação? Conheça 12 apps que vão auxiliar a manter as finanças em dia!