Tudo Sobre Consórcio

Entenda como investir em consórcio é ideal para garantir o futuro

Tem dificuldade para guardar dinheiro? Entenda como o consórcio pode salvar seu futuro!

Depois de anos de muito trabalho e dedicação, você percebe que chegou ao sonhado patamar em que já pode se dar ao luxo de ter alguns confortos. Sente que com algum planejamento financeiro poderia aumentar o patrimônio, melhorar sua condição de moradia e ainda construir condições confortáveis para o próprio futuro, seja para ajudar seus filhos e netos a cursarem a faculdade e iniciarem a vida adulta ou, quem sabe, até mesmo para viver de renda em uma aposentadoria tranquila.

Quer investir, mas tem pouca disciplina com o dinheiro na mão ou não sabe exatamente em que colocar os recursos para ter certeza de obter o melhor retorno? Ao piscar dos olhos, se dá conta de que gastou a poupança acumulada para o futuro com aquele conserto do carro ou o móvel novo para a casa? Teme investimentos como as ações de bolsa de valores, por que não quer ficar à mercê do stress de perder o dinheiro acumulado com suor? A solução ideal para o seu perfil está em investir em consórcio!

O consórcio é uma opção segura, disciplinadora e eficiente de aumentar o patrimônio aos poucos, sem sacrifícios e com a garantia do retorno do investimento. Quer entender melhor como funciona? Então, esse post foi escrito para você. Vamos junto às explicações.

Por que o consórcio é um bom investimento?

O consórcio consiste na reunião de pessoas, tanto físicas quanto jurídicas, que possuem um interesse em comum: a compra de um determinado bem ou serviço em um dado prazo. Por meio de um contrato, sob gestão de uma administradora, cada um dos consorciados pagará uma parcela mensal até quitar o valor estipulado do bem que se deseja.

Muito antes que o consórcio esteja encerrado, no entanto, parte dos compradores já começa a ter o direito de comprar seu bem — seja um imóvel, um automóvel, o valor de uma reforma, etc.

Os primeiros beneficiários são definidos por critérios de sorteio ou por lances — quando o consorciado oferece uma soma superior à da parcela para antecipar o acesso ao bem.

O lance ofertado precisa ser aceito pela administradora para ser efetivo. Depois disso, uma Carta de Crédito no valor do bem é concedida ao consorciado para que ele possa negociar a compra daquele bem livremente no mercado.

Por essas características, o sistema de consórcio tem algumas vantagens cruciais sobre outras modalidades de crédito para a compra de um bem:

·         não exige o pagamento de qualquer tipo de valor como entrada, os valores são pagos mensalmente pelo consorciado, sempre numa mesma data, facilitando a vida de quem não tem disciplina para guardar dinheiro;

·         não efetua cobrança de juros sobre as parcelas pagas mensalmente (a menos em caso de atraso da quitação das parcelas em que poderá incidir juros, como sobre qualquer tipo de conta), porque não é um empréstimo, é uma reunião de pessoas com dinheiro e um interesse em comum se autofinanciando;

·         permite flexibilidade de prazos, com opção para planos de longo prazo, ou opções de investimentos mais curtos;

·         existem parcelas de todos os tamanhos, para todos os tipos de orçamentos. Basta pesquisar e descobrir qual ou quais se adequam melhor às suas finanças e se programar para investir;

·         não exige avalista ou fiador para permitir que um interessado se converta em consorciado;

Uma vez recebida a Carta de Crédito, ela pode ser usada para a compra do bem a qualquer momento até o fim do consórcio, o que garante tempo para pesquisa e planejamento ou até mesmo para que o consorciado revenda sua Carta de Crédito para um terceiro, se este for seu desejo.

É um investimento seguro?

Se você quer fazer um investimento em consórcio para garantir o seu futuro, pode ficar tranquilo. Este é um caminho seguro para aplicar o seu dinheiro.

Todo o procedimento feito em um sistema de consórcio é fiscalizado pelo Banco Central do Brasil. As administradoras devem estar devidamente registradas na instituição e autorizadas, com licenças renovadas de tempos em tempos para operar nesse tipo de transação.

Para que o cliente esteja ainda mais seguro de sua opção é interessante pesquisar as informações sobre a administradora com a qual se pretende fechar o contrato na página do Banco Central.

E se, no futuro, eu não me interessar pelo bem do consórcio?

Os consórcios costumam se formar para a compra de imóveis residenciais (apartamentos, casas em cidades ou para veraneio), imóveis comerciais e automóveis (carros, motos, caminhões...). Todos esses bens têm um alto valor de mercado e poderão ser usados tanto por você como por seus herdeiros, ou vendidos no mercado, provavelmente por preço maior do que aquele pago pelo consorciado em suaves prestações.

No caso do mercado imobiliário, as vantagens são ainda maiores porque, mesmo em tempos de crise econômica, é muito incomum que imóveis se depreciem. Trata-se, portanto, de uma segurança para a família, que pode ser revertida em dinheiro, tanto por meio da comercialização quanto da locação.

Se sua ideia é proporcionar facilidades para filhos ou netos no começo da vida adulta, estar livre de pagar o aluguel ou mesmo poder contar com a renda vinda de um imóvel para custear a faculdade, por exemplo, será um valioso auxílio para eles.

Para uma velhice segura e tranquila, os imóveis, mais uma vez, demonstram sua importância por meio da renda do aluguel: quando normalmente os rendimentos do trabalho diminuem e os valores da aposentadoria se mostram escassos, essa complementação é fundamental para fazer frente aos custos de vida.

Com todos esses pontos a favor, não existem motivos para que você tema investir em consórcio. Quanto antes começar, maior e melhor será o patrimônio que você poderá acumular. As opções são variadas, mas a segurança e a garantia de retorno são sempre certas. Faça a sua simulação!
Simule Seu Consorcio

 

Racon Blog

Por Racon Blog

Data 26 de Dezembro de 2016

investir em consórcio investir em consórcio investimento investimento