Meu Primeiro Carro

12 dicas para escolher o melhor consórcio de carros

Escolher o melhor consórcio de carros não precisa ser difícil. Confira algumas dicas para um fazer um bom negócio!

A atual conjuntura econômica do país colocou os consórcios, mais do que nunca, em evidência. Podemos dizer que hoje poucas pessoas têm condição de comprar um veículo à vista, o que leva a maioria esmagadora dos consumidores interessados nesse tipo de aquisição a recorrer aos financiamentos ou aos consórcios.

Se você está pensando em adquirir um carro, mas está em dúvida sobre como proceder para concretizar essa compra de forma segura, econômica e ajustada às suas condições financeiras, não se preocupe! Preparamos este artigo para mostrar a você que o consórcio é uma excelente opção.

Ficou interessado? Quer saber qual é o melhor consórcio de automóvel? Então, confira as 12 dicas que preparamos para auxiliar você a escolher o melhor serviço e adquirir o carro dos seus sonhos!

Como funciona o consórcio de carros?

Um consórcio de carros não é como um financiamento ou parcelamento comum. Nesse modelo de compra, diversas pessoas interessadas na aquisição de um bem se unem para formar um fundo comum e alcançar o objetivo de compra.

Na prática, os participantes de um grupo de consórcio efetuam pagamentos mensais, de acordo com o valor do crédito desejado. Dessa forma, o que acontece é que todos os meses essas parcelas são reunidas, formando um fundo conjunto, que é utilizado para contemplar um ou mais membros com a carta de crédito.

Em regra, os grupos de consórcios são organizados por uma administradora. É ela que fica responsável por cuidar das questões legais e burocráticas, assim como por recolher os valores e contemplar os membros de acordo com as regras estabelecidas no contrato.

Em um consórcio, a pessoa pode ser contemplada de duas maneiras:

- por meio dos sorteios mensais, realizados nas assembleias;
- pela oferta de lances.

Na prática, funciona da seguinte forma: a cada assembleia, um ou mais participantes são contemplados por sorteio. Para ampliar as chances de contemplação, o consorciado pode ofertar um lance, assim ele concorrerá nas duas modalidades.

Caso o lance ofertado seja o vencedor, o cliente deve realizar o pagamento relativo a essa oferta e terá acesso à sua carta de crédito. É importante destacar que só será preciso pagar pelo lance caso ele seja o vencedor. De qualquer forma, ao final do contrato todos os participantes terão recebido a carta de crédito.

Quais são as vantagens desse modelo de aquisição?

Como visto, o consórcio é uma ótima alternativa para adquirir bens móveis e imóveis. Por ser extremamente flexível e simples, permitindo a aquisição de bens de categorias e valores diversos, muitas pessoas têm optado por ele na hora de realizar os seus sonhos, a exemplo do carro novo.

Além dessas características mencionadas, o consórcio apresenta outras vantagens, as quais, inclusive, justificam o seu grande destaque no mercado atual. Confira algumas delas!

Ausência de juros

Sem dúvida, uma das principais vantagens do consórcio em relação a outras modalidades de aquisição de bens é a ausência de juros. Ou seja, quem optar por adquirir um carro via consórcio não tem que se preocupar com as temidas taxas de juros, que tanto pesam no bolso do comprador.

Diferentemente do que ocorre em outras opções do mercado, em que os juros são comuns, nos consórcios não há esse tipo de custo. Nessa modalidade existe apenas a cobrança de alguns encargos, como a taxa de administração, o fundo de reserva e o seguro (se contratado).

Ainda assim, mesmo havendo a cobrança dos valores citados, essa modalidade se mostra, do ponto de vista dos custos, uma opção muito vantajosa para o consumidor.

Aquisição planejada

O consórcio é um modelo de compra voltado para quem gosta de se planejar financeiramente e, com isso, gastar menos. Como é preciso ser sorteado ou dar lances para ser contemplado, geralmente, esse serviço não é o mais indicado para quem tem pressa em adquirir um veículo.

Por outro lado, para quem se organiza financeiramente, o consórcio é uma ótima oportunidade. Ele permite a compra com mais tranquilidade e prazos mais flexíveis.

Manutenção do poder de compra

Outra vantagem dos consórcios que vale a pena ser destacada é que o poder de compra do consorciado é mantido no decorrer da vigência do plano. Isso acontece pois, periodicamente, o valor da carta de crédito é reajustada para acompanhar as variações econômicas que ocorrem ao longo dos anos.

Vale lembrar que essas alterações são previstas em contrato e variam de acordo com cada administradora.

No entanto, durante a escolha do melhor consórcio de carros também é importante tomar alguns cuidados. Vamos conhecer todos, a seguir.

Como identificar qual é o melhor consórcio de carros?

Como vimos, o consórcio reserva uma série de vantagens para quem opta por utilizá-lo para alcançar os seus sonhos. Contudo, como tudo que envolve finanças e serviços oferecidos por empresas no mercado, é muito importante saber qual é o melhor consórcio e escolher aquele que atenda às suas necessidades. Para ajudar, reunimos 12 dicas-chave. Confira!

1. Pesquise sobre o consórcio

No Brasil, quem regulamenta o setor dos consórcios é o Banco Central (BC). Por isso, antes de assinar qualquer contrato, é de suma importância conferir no site do BC quais administradoras estão autorizadas a realizar esse tipo de operação comercial no mercado.

Vale a pena investigar melhor a reputação da administradora antes de fechar negócio. Para isso, é interessante conversar com pessoas que já tenham sido consorciadas e buscar por opiniões na web.

Além disso, nos sites do Banco Central e do Reclame Aqui você também pode pesquisar a respeito de eventuais reclamações que determinada empresa recebeu, diminuindo as chances de arrependimentos no futuro por não ter escolhido o melhor consórcio.

2. Conheça a sua capacidade financeira

Outro ponto que também deve ser muito bem analisado é a sua real condição financeira de entrar em um consórcio. Especialistas em finanças pessoais indicam que o valor total que você gasta com o pagamento de bens a prazo não deve superar 30% da sua renda.

Dessa forma, ao estimar o valor máximo da sua parcela mensal, uma boa dica é sempre deixar uma folga, pois isso pode evitar que as suas prestações se tornem bolas de neve impagáveis.

Uma recomendação é se planejar financeiramente e colocar tudo em uma planilha bem organizada, com receitas e outros gastos.

3. Leia bem o contrato antes de assinar

Essa dica pode parecer um pouco clichê, mas, para qualquer compromisso financeiro, é realmente importante se lembrar dela. Assim, você conseguirá escolher o melhor para as suas necessidades e o seu bolso.

Afinal, assinar um contrato é assumir uma responsabilidade legal com a outra parte interessada e, para evitar problemas futuros, é fundamental uma análise minuciosa. Assim, leia o documento atentamente e tire todas as suas dúvidas — questione, busque auxílio da administradora e de pessoas de sua confiança.

No contrato constarão todas as regras que devem conduzir o negócio. Entre elas estão o valor do crédito contratado, o prazo para o pagamento, o valor das prestações mensais, o valor do reajuste e o seu prazo, as condições de contemplação, as taxas, os direitos e obrigações do consorciado e da administradora, entre outros.

Vale ressaltar que é totalmente normal fazer perguntas sobre o conteúdo do contrato. O errado é deixar que uma dúvida se torne uma insatisfação posterior. Portanto, converse sobre qualquer ponto que pareça estranho e só assine o documento quando estiver bem seguro do compromisso firmado.

4. Tenha atenção às promessas feitas na hora da venda

Antes de assinar qualquer contrato, é interessante que você confira se o vendedor que está lhe atendendo é devidamente autorizado a realizar essa operação — principalmente se você estiver comprando uma cota de terceiros.

Além disso, nunca acredite em promessas como “você será contemplado logo se pagar uma taxa a mais” ou “após ser sorteado, você não precisará mais pagar as suas parcelas”.

Em relação à promessa de contemplação rápida, ninguém, em hipótese alguma, tem uma maneira de garantir que você será sorteado e quando será sorteado, pois todos os participantes do grupo de consórcio concorrem em condições iguais nas assembleias mensais. Sempre que algo parecer bom demais para ser verdade, vale a pena conferir se realmente é.

Caso tenha alguma dúvida, antes do fechamento, certifique com a administradora as informações fornecidas.

5. Avalie a liberdade de escolha

Ao procurar um consórcio para adquirir um veículo, muitas empresas perguntarão que carro você tem em mente.

Algumas utilizarão essa informação apenas para estipular o valor de crédito a ser consorciado, mas algumas, por outro lado, podem tentar vender um consórcio de um automóvel específico, e não a concessão de uma carta de crédito no valor do carro que foi informado por você.

É importante optar por um consórcio que ofereça a carta de crédito, e não o bem em si. Afinal, como pode levar algum tempo até a contemplação, é possível que você mude de ideia sobre o carro escolhido.

O tempo passa, e com ele é possível que surjam novos modelos mais interessantes ou que a sua condição financeira mude, o que permitirá a compra de um veículo mais caro, por exemplo. Portanto, sempre avalie a liberdade de escolha do consórcio.

6. Conheça a taxa de administração do consórcio

Como falamos, o consórcio não trabalha com juros (exceto em caso de inadimplência), mas sim com uma taxa de administração, o que faz com que esse modelo de compra saia mais em conta que as outras opções de aquisição parcelada.

Mas, para saber qual é a alternativa com o melhor custo-benefício, é importante analisar os valores cobrados pelo consórcio e comparar com outros similares. Dessa forma, é possível saber qual é a escolha mais adequada.

Perceba que além de levar em consideração o consórcio de carros, você também precisa avaliar o veículo mais compatível com o seu perfil. Com isso em mente será possível fazer um ótimo negócio!

7. Verifique as regras para lances

Dependendo do tipo de consórcio, as regras para lances podem variar significativamente. O lance livre é o método mais comum. Nessa opção, o participante oferece um valor coerente com as suas condições, mas, normalmente, as administradoras estipulam um valor mínimo que deve ser ofertado nesse caso. Geralmente, se o seu lance for o mais alto ele é contemplado.

Já o lance fixo é um sistema em que a administradora determina previamente um valor de lance, como 30% ou 40% da carta de crédito. Como nessa modalidade todos ofertam o mesmo percentual, o desempate é feito por meio de sorteio.

Também é importante saber as regras do chamado lance embutido que, na verdade, é uma modalidade de pagamento do lance. Nesse caso, o consorciado pode fazer um lance descontando parte do valor da sua carta de crédito. Por exemplo: se o valor da a carta de crédito + taxas é de R$100 mil, ele pode fazer um lance embutido de R$40 mil e, sendo contemplado, receberá uma carta de crédito de R$60 mil. Geralmente o percentual do lance embutido é restrito.

8. Experimente o lance embutido

Quem está em busca de uma forma mais ágil para adquirir o seu carro, pode acabar descartando o consórcio, justamente porque nessa modalidade de aquisição o acesso ao crédito pode levar mais tempo do que um financiamento convencional.

Além disso, o indivíduo pode não optar pelo consórcio por não ter dinheiro guardado para oferecer como lance, e assim tentar antecipar a sua contemplação. Porém, a solução para essas questões pode estar no lance embutido!

Como foi explicado, o lance embutido permite que o consorciado utilize uma parte do valor da carta de crédito como lance. Ou seja, o lance oferecido tecnicamente não sai do seu bolso, mas do montante da carta de crédito.

Dessa forma, caso o lance seja vencedor, o valor ofertado será abatido do total da carta de crédito. A desvantagem do lance embutido é que você receberá um valor menor do que o contratado inicialmente.

Ainda assim, essa pode ser uma opção interessante para quem não tem aquele dinheiro guardado em conta para dar como lance em uma das assembleias do grupo.

9. Analise o comportamento dos demais membros do grupo

Outra forma de encontrar um consórcio ainda mais alinhado às suas necessidades é avaliando o comportamento dos demais membros. Por exemplo, se você avalia o histórico de lances ofertados nas assembleias, conseguirá ter uma estimativa segura de quanto é necessário ofertar de lance para que seja contemplado.

Para alguns consumidores, essa avaliação é estratégica e ajuda a encontrar um grupo mais alinhado ao seu perfil financeiro. Dessa forma, é possível ofertar lances de forma mais competitiva, aumentando as suas chances de contemplação por essa modalidade.

10. Avalie bem as diversas opções de consórcio disponíveis

Hoje, o mercado de consórcios é bastante amplo, oferecendo diversas alternativas para pessoas com perfis financeiros variados e com os mais diferentes objetivos. Nesse cenário, é natural que você encontre inúmeras opções de consórcio para adquirir o seu bem. Porém, nem todos eles podem atender às suas necessidades. Por essa razão, é muito importante avaliar bem as alternativas que você tem à disposição.

Todas as características do grupo devem ser avaliadas com atenção. É preciso encontrar um consórcio que concilie as suas necessidades às suas capacidades, de modo que consiga ter acesso ao seu bem da maneira como planejou.

11. Faça uma simulação do consórcio

Antes de assinar o contrato, faça uma simulação do consórcio para poder se planejar melhor e saber como será a sua vida financeira com a nova despesa. Para isso, utilize uma ferramenta fornecida pela administradora ou converse com a equipe de vendas.

Essa simulação pode ser importante para entender melhor os gastos e o funcionamento do consórcio. É uma técnica importante para ajudar no planejamento financeiro na hora de adquirir um novo veículo.

Lembre-se de que o consórcio é um compromisso assumido em longo prazo. Sendo assim, é muito importante prever situações que podem atrapalhar as suas finanças e impedir você de seguir com os pagamentos mensais durante o prazo do contrato.

12. Escolha uma administradora de confiança

O relacionamento entre o consorciado e a administradora será de longo, portanto, pesquise bem sobre as opções disponíveis antes de fazer uma escolha definitiva. Vale a pena buscar por relatos de clientes na internet e, se possível, conversar com pessoas que já são consorciadas.

É importante avaliar o atendimento antes de fechar a venda. Lembre-se de que muitas empresas não entregam a mesma qualidade depois do contrato assinado. Por isso, não economize esforços para saber se existe a possibilidade do relacionamento se tornar um problema.

Além disso, não se guie apenas pelo custo de taxas e outras cobranças existentes no contrato de consórcio. É preciso analisar o custo-benefício oferecido pela administradora. Às vezes, é melhor arcar com custos maiores em troca de mais confiança e segurança. Afinal, estamos falando da realização do seu sonho.

E então, já sabe qual é o melhor consórcio de automóvel? Está pronto para comprar seu veículo? Para conhecer mais dicas de como escolher o melhor consórcio, baixe agora o nosso eBook e confira um guia completo de aquisição via consórcio de veículos.

Guia Completo De Aquisicao Via Consorcio De Veiculos

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.