Meu Primeiro Carro

Quer trabalhar como motorista? Saiba por onde começar

Está pensando em trabalhar como motorista e fazer disso sua carreira? Então leia nosso post e saiba por onde começar

Com o vai e vem da economia, pode ser difícil encontrar um trabalho capaz de trazer segurança e estabilidade financeira. Porém, trabalhar como motorista é uma exceção interessante nesse cenário.

Hoje em dia, todos os tipos de serviços dependem da logística rodoviária e isso é um bom sinal para quem pretende atuar no ramo. Desde o transporte de cargas ao transporte de pessoas, a demanda por motoristas tem crescido nos últimos anos e a expectativa é de aumentar mais.

A chegada de aplicativos como o Uber e Cabify, por exemplo, também acelerou a demanda por motoristas particulares e acirrou a briga com os táxis, que passaram a expandir a oferta de motoristas para poder trabalhar com aplicativos e concorrer com esses serviços.

Trabalhar como motorista: o passo a passo para começar bem

Tudo isso gera um cenário positivo para quem pretende trabalhar como motorista no Brasil. A demanda está em alta e a hora de investir nessa carreira é agora. Mas é preciso saber por onde começar para conseguir resultados sólidos com esse trabalho.

Por isso, neste post, vamos mostrar alguns passos que o motorista deve seguir se quiser ter essa ocupação como profissão e que ela seja rentável e produtiva. Vamos lá?

1. Escolha o tipo de motorista que você quer ser

A primeira decisão a ser tomada é sobre que tipo de motorista você quer ser. Não é apenas aspiração: essa escolha vai determinar quais tipos de certificação você deve obter, o veículo que deve ser usado, as regras a serem seguidas, horários trabalhados, formas de contato, entre outros.

Portanto, não basta ter a vontade de trabalhar como motorista, mas, também, saber qual tipo de transporte se enquadra nas suas expectativas e habilidades.

As regras para ser um motorista Uber, por exemplo, são diferentes das regras para ser um motorista de táxi, e assim por diante. Veja um exemplo de como elas diferem:

Uber

Para ser um motorista Uber, é preciso, pelo menos:

· ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em dia;
· incluir o campo EAR (Exerce Atividade Remunerada) no documento;
· passar pela verificação do aplicativo;
· digitalizar e enviar os documentos do veículo para a plataforma.

Táxi

Para ser um taxista, o motorista deve:

· ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em dia;
· incluir o campo EAR (Exerce Atividade Remunerada) no documento;
· fazer o Curso Especial de Treinamento e Orientação (também conhecido como curso de taxista);
· ter a licença da Prefeitura Municipal para trabalhar como taxista ou ser inscrito em alguma empresa de transporte público homologada pela prefeitura;

Como você pode ver, os requesitos para esses dois tipos de atividades são bem distintos, por mais que a atividade em si seja bastante parecida. Portanto, antes de começar na carreira de motorista, pense bem e escolha a categoria que você deseja trabalhar.

2. Tenha a habilitação certa

Estar capacitado para a profissão é essencial para poder lidar com as demandas do trabalho, além de ser imposto por lei na maioria dos casos. Um exemplo prático é o tipo de carteira de motorista que você deve possuir para cada modalidade de transporte.

Além dos cursos necessários em alguns casos (como transporte de pessoas, cargas perigosas, entre outros), também é preciso ficar atento aos tipos de habilitação necessários para cada categoria:

· Modalidade A: destinada a motorista de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral. Exemplo: motocicleta, ciclomotor, motoneta ou triciclo.
· Modalidade B: destinada a motorista de veículos cujo peso bruto total não exceda 3.500 kg ou a lotação não exceda a 8 lugares, excluído o do motorista. Exemplo: carro, caminhonete e utilitário.
· Modalidade C: destinada a motorista de veículos utilizados para transporte de carga com peso bruto acima de 3.500 kg. Aqui também se incluem o trator de roda, o trator de esteira, o trator misto ou o equipamento automotor destinado à movimentação de cargas ou execução de trabalho agrícola, de terraplenagem, de construção ou de pavimentação. Também incluem-se veículos em que o reboque não exceda a 6.000 kg. Exemplo: caminhão.
· Modalidade D: destinada a motorista de veículos utilizados no transporte de passageiros, em que a lotação exceda 8 passageiros, excluindo o motorista. Ex: microonibus e ônibus.
· Modalidade E: destinada a motorista de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas categorias B, C ou D e o reboque, semirreboque, trailer ou carreta articulada tenha 6.000 kg ou mais. Exemplo: veículo com dois ou mais reboques acoplados.

Viu como não é brincadeira e que é preciso decidir logo no início o tipo de motorista que você quer ser? Cada modalidade de habilitação tem um tempo e um custo, portanto, é preciso informar-se bem antes de começar.

3. Compre o veículo certo para o trabalho

De nada adianta se planejar bem, escolher a categoria em que quer trabalhar, tirar a habilitação e fazer os cursos corretos e não ter o veículo adequado para trabalhar. Imagine um caminhoneiro que não tem um caminhão para transportar cargas?

O exemplo vale para as outras modalidades também. É preciso ter o tipo de veículo certo para o trabalho, seja ele transportar pessoas, cargas, alimentos refrigerados, entre outros.

Porém, o custo destes veículos, à primeira vista, pode ser um empecilho para quem quer — e precisa — começar a trabalhar logo. Por isso, o consórcio pode ser uma boa opção para já ir investindo no veículo enquanto você se prepara, sem ter que gastar muito nem se preocupar com os juros dos financiamentos.

Se tiver um dinheiro guardado, é melhor ainda: ao começar a tirar a habilitação necessária para a categoria que você escolheu, já adquira um consórcio do veículo que vai precisar para o trabalho. Assim, quando você já estiver habilitado e preparado para começar, caso ainda não tenha sido contemplado, você pode usar o valor para dar um lance.

Sem contar que, como as parcelas geralmente são bem mais baixas do que no financiamento, por exemplo, dá para conciliá-las com o trabalho tranquilamente e, em pouco tempo, você terá o retorno do seu investimento.

E aí, está interessado em começar a trabalhar como motorista e quer aproveitar para trocar de carro sem comprometer o orçamento? Então leia as dicas que preparamos para você fazer um bom planejamento financeiro e não precisar abrir mão de outros gastos rotineiros.