Meu Primeiro Carro

Transporte de carga: quais são os principais tipos e os seus cuidados?

Transporte de carga é um serviço que exige vários cuidados. Veja quais são eles e conheça os principais tipos de carga.

Transporte de carga é um serviço bastante utilizado no Brasil, mas poucas pessoas entendem a sua importância ou sabem quais são as suas características. De fato, ele pode ser feito de diversas formas e tem a capacidade de atender inúmeros objetivos.

Sem dúvidas, uma das maneiras que mais se destaca é a feita por meio terrestre. Para você ter uma ideia, cerca de 82% da carga de todo o país é transportada por caminhões pelas rodovias, conforme reportagem do Jornal do Comércio.

Com uma demanda alta, o setor se especializa cada vez mais para suprir as necessidades específicas dos clientes, sempre com muita segurança e eficiência. A seguir, veja quais são as principais maneiras de transportar cargas e quais cuidados são essenciais para realizar o serviço. Acompanhe!

Conheça 5 tipos de transporte de carga

Existem diversas formas de realizar o transporte de carga, e conhecê-las é importante tanto para quem vai precisar do serviço quanto para quem já atua ou deseja trabalhar como motorista. Afinal, o objetivo principal é que as mercadorias cheguem intactas ao destino, certo?

O interessante é que desde grandes setores da economia até companhias menores e consumidores individuais necessitam constantemente deslocar cargas, especialmente as indicadas logo abaixo.

1. Granel

O transporte de carga do tipo granel nada mais é do que o deslocamento de produtos que ainda não foram embalados, como é o caso dos grãos.

Empresas do ramo do agronegócio são os principais clientes. Em geral, o serviço é usado nas regiões do país em que estão localizados os grandes produtores de milho, soja, feijão e arroz.

Para carga líquida, — como água, leite, suco, entre outros, o veículo utilizado costuma ter um tanque especial, higienizado e refrigerado. Aliás, muitos caminhões têm uma tecnologia que permite até mesmo o controle da temperatura a distância.

Por outro lado, cargas secas podem ser transportadas em carrocerias abertas ou ainda organizadas em algum tipo de contêiner para mensurar o produto adequadamente e otimizar o carregamento e descarregamento.

2. Frigorífica

Outro tipo de transporte bem comum no Brasil é o de carga frigorífica. O serviço é destinado para alimentos ou produtos que precisam de refrigeração durante o deslocamento, pois eles têm um grande risco de se deteriorarem — como carnes e laticínios.

Nesse caso, é necessário o uso de caminhões com baú refrigerado. Aliás, as transportadoras também devem seguir as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para atuar no setor. Entre as regras estão exigências com relação à temperatura, ao processo de higienização e às licenças específicas para circulação.

3. Viva

Além do tipo granel e frigorífica, também é muito comum o transporte de cargas vivas. Para essa finalidade são necessários caminhões específicos, que sejam capazes de transportar os animais com respeito e cuidado e com foco no bem-estar deles.

O setor pecuário faz muito uso desse serviço, e a demanda é crescente. Afinal, essa é uma área que teve um faturamento bruto de R$ 186 bilhões em 2018 e tem uma perspectiva clara de aumento para os próximos anos, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Vale ressaltar que o transporte de carga viva ainda é utilizado por criadores, veterinários e até mesmo dentro do trabalho de proteção de animais selvagens.

4. Perigosa

Produtos e materiais que possam gerar algum tipo de risco, mas que precisam ser transportados, entram na categoria de carga perigosa. Aqui estão as substâncias inflamáveis, tóxicas, poluentes e infecciosas.

Para que o deslocamento seja possível, o caminhão, a empresa e o motorista precisam cumprir uma série de requisitos, como respeitar o limite de velocidade máxima e seguir as normas de segurança para armazenamento.

Atualmente, a tecnologia pode auxiliar e deixar o transporte de carga perigosa ainda mais seguro. Os sistemas de rastreamento existentes, por exemplo, são capazes de indicar até mesmo a presença de lençol freático ou reserva ambiental para que o condutor reduza a velocidade ao passar nessas áreas.

5. Conteinerizada

Finalmente, outro tipo comum de transporte de carga é o chamado conteinerizado, ou seja, a movimentação de contêineres.

O principal cuidado nesse caso, sem dúvida, é com relação às dimensões do veículo, pois ele deve ser capaz de suportar o peso dessas grandes estruturas de ferro usadas para armazenar diversos tipos de produtos, como equipamentos eletrônicos e até alimentos secos.

Em geral, pode ser usado um caminhão prancha, com ou sem baú, que é ideal para cargas mais pesadas. O motorista precisa também ter experiência para realizar esse tipo de serviço e o processo de carregamento e descarregamento deve ser automatizado.

Saiba quais são os cuidados ao fazer transporte de carga

Qualquer negociação, independentemente da área, exige uma série de cuidados. E isso também vale para o transporte de carga. De fato, esse é um serviço complexo e que exige bastante pesquisa e atenção de quem o realiza.

Um dos principais cuidados é com relação à legislação. É preciso saber quais são as regras para que seja possível circular e quais são as normas de segurança exigidas.

Também é fundamental criar um processo padronizado para trabalhar nesse setor e lidar bem com toda a parte logística, inclusive para analisar os dados, corrigir imperfeições, minimizar os riscos e melhorar a oferta do serviço.

Além disso, é preciso estar atento na hora de adquirir o veículo correto, seja por meio de um consórcio de automóveis ou qualquer outra forma. Apenas tenha atenção se o modelo é indicado para o seu perfil, o modo de funcionamento e os deveres e obrigações tanto de quem oferece o serviço quanto de quem contrata.

Também é importante a obtenção de um seguro, a determinação das rotas mais eficientes e o uso de tecnologias que possam servir como aliadas. Obviamente, os meios utilizados precisam passar por vistorias e check-ups periódicos para que possam funcionar de maneira adequada.

Sem dúvidas, esses são cuidados básicos para serem colocados em prática em qualquer um dos tipos de transporte de carga citados no tópico anterior.

Transporte de carga é um assunto interessante, concorda? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber no seu e-mail informações que vão enriquecer ainda mais os seus conhecimentos!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.