Meu Primeiro Imóvel

Ar-condicionado em casa: garanta a tranquilidade no verão

Ar-condicionado em casa: saiba como escolher o modelo, preparar o ambiente para a instalação e definir a posição ideal!

Ar-condicionado em casa é sinônimo de qualidade de vida, especialmente durante o verão. Afinal, o seu lar deve ser um refúgio fresco e tranquilo para o seu descanso, não um lugar para passar calor e ficar desconfortável.

No entanto, é muito comum surgirem diversas dúvidas na hora de comprar um equipamento como esse. Por exemplo, qual é o melhor modelo indicado para o seu caso? É possível instalar o ar-condicionado em qualquer cômodo da casa ou do apartamento? Ele gera um gasto extra para quem mora sozinho?

Se quiser saber as respostas para essas e outras dúvidas, continue com a leitura abaixo e saiba como utilizar o aparelho para deixar o ambiente da sua casa mais fresquinho e confortável!

Como escolher o modelo do ar-condicionado?

O primeiro passo para ter um ar-condicionado em casa é saber quais são os tipos de aparelhos existentes e o que levar em consideração antes de escolher um deles. Os equipamentos mais utilizados são:

- ar-condicionado de janela: modelo mais comum e geralmente indicado para ambientes pequenos;
- ar-condicionado split: tem diversos tipos de modelos e maior potência;
- ar-condicionado portátil: é menor e não precisa ser instalado em um ponto fixo.

Além disso, também é importante entender como calcular a potência do aparelho a fim de não gastar energia à toa, desperdiçar dinheiro e prejudicar o seu planejamento financeiro. Em geral, o fabricante deve indicar as especificações, mas a capacidade correta pode ser obtida por meio do BTU (ou Unidade Térmica Britânica).

Porém, o BTU depende de alguns fatores. É preciso, por exemplo, levar em conta o número de pessoas e de equipamentos eletrônicos, a incidência do sol no ambiente e o tamanho do local. Um especialista ou até mesmo as empresas que vendem ar-condicionado podem orientá-lo com mais precisão.

Entretanto, em média é utilizada a medida de 600 BTU por m² para uma pessoa. Ou seja, se você mora sozinho e quer colocar o ar-condicionado em um cômodo de 9 m², seria necessário um equipamento de, no mínimo, 5.400 BTU.

Como preparar a casa para a instalação?

Agora que você já conhece os tipos e o que considerar antes de ter um ar-condicionado em casa, fique atento ainda quanto aos preparativos para a instalação do equipamento. A fim de facilitar a sua vida e evitar imprevistos, siga as seguintes etapas:

1. contrate um especialista ou verifique com a loja se a instalação já está incluída no preço do produto, pois existem muitos detalhes na hora de instalar o ar-condicionado dos modelos de janela e split;
2. verifique se as instalações elétricas do imóvel estão funcionando de forma adequada. Afinal, esse é um equipamento que consumirá energia quando estiver em funcionamento;
3. considere não apenas o pagamento do profissional, mas também outros gastos, como as despesas com os materiais para a instalação (fios, disjuntor, tubos de PVC, por exemplo);
4. escolha o cômodo em que mais sente a necessidade do ar-condicionado. Em geral, o quarto e a sala são os locais favoritos para os modelos fixos. Lembre-se ainda que se for um equipamento portátil, a potência pode ser menor;
5. prepare-se para o fato de que possivelmente será necessário quebrar alguma área da parede para a instalação de tubos e da parte elétrica. Depois disso, ainda é preciso cuidar do acabamento, pintar a parede ou até mesmo recolocar o gesso.

Além disso, procure separar um dia mais tranquilo para acompanhar a instalação, de forma a não prejudicar a sua rotina. Depois que o ar-condicionado estiver instalado, disponibilize um tempo para limpar o cômodo e colocar os móveis no lugar.

Qual é a melhor posição e como fazer um bom uso?

Outros dois fatores que também são essenciais quando o assunto é ar-condicionado são a posição e o uso correto do equipamento. Com relação ao posicionamento, em primeiro lugar, saiba que ele deve ficar longe da luminosidade do sol.

Por esse motivo, evite colocá-lo em uma parede que fica diretamente em frente à janela do cômodo, já que dessa forma é possível conservar melhor o equipamento, além de favorecer o funcionamento adequado dele. Inclusive, isso contribui para economizar em casa, especialmente no que diz respeito ao gasto de energia elétrica.

Também considere que o ar não deve incidir diretamente sobre você para preservar a sua saúde. Então, pense bem na posição antes de solicitar a instalação. Se for colocá-lo no quarto, por exemplo, talvez seja uma boa ideia deixá-lo acima da cama. O mesmo vale para a sala: de preferência, acima do sofá.

Somado a isso, o aparelho ainda precisa estar centralizado na parede ou o mais afastado possível dos cantos — exceto se for um ar-condicionado especificamente para os cantinhos. Lembre-se ainda de deixar um espaço em relação ao teto, que pode ser de mais ou menos 20 cm.

Já com relação às dicas de uso, em geral, as recomendações são:

- seguir as instruções do fabricante para uma melhor utilização do produto;
- sempre que o ar-condicionado estiver funcionando, fechar as portas e as janelas;
- realizar a limpeza de forma regular a fim de diminuir o acúmulo de poeira dentro e fora do aparelho;
- não utilizar produto de limpeza, especialmente álcool e solventes;
- limpar as serpentinas e os filtros periodicamente para prevenir o surgimento de mofos e fungos, por exemplo;
- checar o surgimento de ruídos, vibrações e até mesmo vazamentos, pois podem ser sinais de que algo não está funcionamento bem.

Por isso, siga essas orientações e não se esqueça também das recomendações sobre a escolha do equipamento e o preparo antes de instalá-lo no seu apartamento. E, se tiver dúvidas, entre em contato com o fabricante ou com o vendedor para se informar de detalhes e situações específicas.

Dessa maneira, será possível curtir o verão com bem-estar e sem sofrer com o calor, além de deixar o seu lar ainda mais confortável e refrescante. Muito bom, não é mesmo?

Então, agora que você sabe mais sobre ar-condicionado em casa, aproveite para descobrir como o consórcio pode ajudá-lo a conquistar o sonho de comprar o seu primeiro imóvel!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.