Meu Primeiro Imóvel

Dicas de sobrevivência para morar em uma república de estudantes

Veja o que você precisa saber para ter uma boa experiência morando em uma república para estudantes!

 

Morar em uma república para estudantes é uma boa maneira de ficar perto da faculdade e ter mais independência, tudo isso por um preço que não costuma ser muito alto. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para que essa experiência não seja desgastante e negativa.

Se você vive ou está pensando em morar em uma república, este post é para você. Continue a leitura e saiba como se dar bem em sua nova casa!

Escolha o lugar certo

Quando pensam em república, a maioria das pessoas tem a ideia de que esse é um lugar constantemente barulhento e bagunçado, com festas o tempo todo. É claro que há aquelas que se aproximam desse estereotipo, no entanto, o normal é que não seja assim.

Por isso, antes de optar por uma república, peça referências para as pessoas que você conhece, visite vários lugares, informe-se sobre as regras e veja se o estilo de vida dos moradores é compatível com o seu.

Se seus pais tiverem receio de repúblicas por acharem que é um lugar sem regras, leve-os com você para conhecê-las. Muitas contam, inclusive, com uma pessoa mais velha para ajudar a manter a ordem.

Morar com uma espécie de madrinha é uma boa ideia para quem nunca ficou longe dos pais e precisa começar, aos poucos, a ter mais responsabilidade.

Respeite os limites de barulho

É normal que, em alguns momentos, os moradores da república recebam amigos e o lugar fique mais animado. No entanto, é preciso fazer isso com respeito aos colegas da casa.

Afinal, todos são estudantes e precisam de silêncio para ler textos, executar projetos, entre outros. Quando for receber visitas, avise com antecedência para os outros moradores e evite fazer muito barulho.

Dê privacidade aos colegas

Ter um quarto em república é barato, mas, muitas vezes, é preciso reduzir ainda mais os gastos e dividi-lo com outra pessoa. Essa é uma situação complicada, pois será necessário planejar todas as suas atividades, de modo a não incomodar seu colega.

Se você não puder pagar por um quarto individual, o jeito é ser tolerante com os hábitos de outra pessoa, mas impor limites quanto a exageros. Por exemplo, se seu colega é desorganizado, deixe claro que ele não pode estender a bagunça para o seu espaço.

Identifique sua comida

Na república, você terá os itens de uso comum, que são usados no preparo das comidas do dia a dia e comprados com o dinheiro de todos. No entanto, quando comprar um alimento somente para você, deixe claro que mais ninguém pode consumi-lo.

Usar etiquetas na comida e deixar bilhetes é a forma mais fácil de evitar conflitos por causa de sorvetes, bolos e outros itens do tipo.

Isso vale, inclusive, para evitar problemas envolvendo outros objetos seus que fiquem nas áreas comuns da casa, além de comida.

Organize as contas da casa

Se não houver uma pessoa mais velha responsável pela república, caberá a você e seus colegas pagar as contas todo mês, bem como determinar o valor que será gasto com a casa e dividi-lo entre os moradores.

Os gastos como aluguel, condomínio, internet, supermercado e faxineira são mais ou menos iguais todos os meses. Sempre dê sua parte no dia combinado e ofereça ajuda ao responsável por essa tarefa.

O ideal é que só uma pessoa fique encarregada de fazer todos os pagamentos. No entanto, as outras devem auxiliá-la, lembrando a data de vencimento de cada uma das contas.

Mantenha a casa limpa

Em geral, quem mora em república conta com uma diarista uma vez por mês para fazer uma limpeza caprichada. A manutenção da limpeza no dia a dia, como lavar louça, secar o banheiro e varrer o chão, cabe aos moradores.

É normal que você nunca tenha feito algumas dessas coisas na casa de seus pais, mas é preciso ter vontade de aprender. Pelo lado bom, são mais pessoas para dividir as tarefas. Assim, você não precisará fazer com tanta frequência aquela que não gosta tanto.

Para evitar brigas, é importante criar um cronograma de tarefas, dividindo-as de uma maneira que todos os moradores considerem justa.

Cuidado com empréstimos

Com o tempo, os moradores da república vão criando mais intimidade entre si, e é normal que acabem emprestando coisas uns aos outros. Roupas, carregador de celular, e mesmo comida são objetos comuns de empréstimo.

Se você pegar algo emprestado com alguém, cuide muito bem desse item. Caso aconteça algum problema, você precisará arcar com o conserto.

Quando pegar algo emprestado, principalmente comida ou dinheiro, anote. Assim, você não corre o risco de esquecer de devolver, o que pode passar uma imagem negativa para seus colegas.

Procure dialogar

Na convivência entre pessoas, mesmo quando elas se dão bem, é normal que de vez em quando ocorra uma situação desagradável. Nessa hora, é preciso ter paciência e dialogar da maneira correta.

Na casa dos seus pais, o diálogo ocorria de uma determinada forma, porque eles eram uma figura de autoridade. Na república, todos são iguais, por isso você deve evitar acusações e outros comportamentos que coloquem alguém em uma posição diferente da dos demais.

Lembre-se que seus colegas têm os próprios problemas e, muitas vezes, podem nem perceber que agiram de uma forma que foi rude ou egoísta com os demais moradores da república.

Aproveite a convivência

Ao conviver com pessoas diferentes, aprendemos a desenvolver tolerância e fazemos amizades que jamais aconteceriam fora desse contexto. Essa é uma experiência muito positiva, proporcionada pela convivência em uma república para estudantes.

Se, mesmo após um período de adaptação, você ainda não consegue ter uma relação saudável com seus colegas, o ideal é procurar outro lugar para morar.

É normal que ocorram incompatibilidades, mas não é uma boa ideia continuar com pessoas com as quais você não se dá bem. Em algum outro lugar, você fará ótimas amizades e terá um convívio tranquilo.

Agora que você já sabe como se dar bem ao morar em uma república para estudantes, que tal conferir o artigo que preparamos com dicas para se organizar ao ir morar sozinho.

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.