Planejamento Financeiro

7 dicas para montar uma lista de compras de supermercado econômica

Quer economizar no supermercado? Confira dicas fundamentais para montar uma lista de compras econômica e eficiente!

Sabia que a lista de compras de supermercado é uma grande aliada na hora de economizar? Ela ajuda você a focar no que precisa e evita perda de tempo e de dinheiro com a compra de coisas desnecessárias por pura falta de planejamento. É um recurso simples que, se for bem usado, reduz consideravelmente os gastos com compras diárias e mensais.

Além disso, ao preparar uma lista antes das compras, você evita novas idas ao supermercado no decorrer do mês para adquirir aquilo que ficou faltando ou que não foi suficiente para todo o período. E você sabe bem que cada nova visita ao mercado sempre é um convite aos gastos desnecessários.

Pensando em ajudar nesse aspecto, elencamos 7 dicas importantes para que você acerte em cheio na preparação da sua própria lista de compras. Confira!

1. Mantenha armários e despensa organizados

Antes mesmo de começar a fazer sua lista, o melhor é manter os locais de abastecimento da casa arrumados. Assim, fica fácil visualizar o que precisa ser adquirido. Portanto, arrume os armários e a despensa, separando os itens por categoria: cereais e grãos, lanches, material de limpeza, higiene pessoal etc.

Se você não é daquelas pessoas que guarda tudo em potinhos, considere começar a fazer isso. Abrir pacotes de arroz, feijão e outros sem utilizar tudo traz dois riscos: o mais grave é o de contaminação, pois o alimento pode ficar exposto. O segundo é perder o controle sobre a quantidade real de cada item, ao guardar várias sobras separadamente.

Organizar os armários é, portanto, a melhor prática para controlar as compras, evitar desperdícios e ainda facilitar o dia a dia, já que tudo tem um lugar certo e fica ao alcance das mãos.

2. Tenha uma ideia clara do que precisa

Antes de preparar uma lista de compras, confira os armários e a despensa, que já devem estar organizados. Pense no que você usa durante o mês e veja o que está faltando ou quase acabando. Não é preciso ter pressa para conferir isso. Quer uma dica? Setorize as necessidades. Veja alguns exemplos a seguir.

Alimentação

Divida as necessidades entre café da manhã, lanches, almoço e jantar. Feito isso, comece a imaginar sua rotina e pensar no que é consumido em casa. Por exemplo:

- café, leite e sucos;
- açúcar ou adoçante;
- pão e biscoitos;
- queijo, presunto e outros embutidos;
- arroz, feijão, massas e cereais;
- carne, frango e peixe;
- molho de tomate, ketchup, maionese etc.

Material de limpeza

Inclua aquilo que usa para limpeza da casa, higienização de roupas e objetos, entre outras coisas. Veja alguns itens:

- desinfetante;
- lustra móveis;
- sabão em pó ou líquido;
- amaciante;
- alvejante;
- álcool;
- detergente etc.

Higiene pessoal

Essa parte é mais simples. Então, lembre-se de incluir desodorante, xampu, condicionador, papel higiênico, lenços de papel e tudo o que faz parte da sua rotina de higiene.

Assim, fica mais fácil lembrar de tudo, concorda? Se for preciso, leia novamente a lista depois de terminá-la para ver se não ficou nada importante de fora.

3. Aproveite os benefícios da tecnologia

Em vez de fazer uma listinha no caderno, que tal utilizar o que você tem à mão? Estamos falando exatamente do seu smartphone. Aproveite as facilidades que ele traz e dê uma ajudinha a si mesmo! Você pode fazer sua lista de compras no celular, usando vários aplicativos. Quer alguns exemplos? Confira!

Planilhas Google: bem fácil de usar e salva os dados na nuvem;
Wunderlist: lista de tarefas intuitiva que tem várias utilidades, inclusive listar compras;
Bring!: um app específico para listas de supermercado, com vários recursos;
Out of Milk: outro ótimo aplicativo para listar compras e tarefas.

Qualquer um deles vai facilitar a sua vida e ajudar a manter as necessidades sempre em foco. Dessa forma, se você lembrar de repente que falta algo, pode fazer a anotação de onde estiver.

4. Anote os itens necessários antes das compras

Você já sabe tudo o que precisa para manter a casa em ordem, concorda? Agora, o próximo passo é conferir os armários e a despensa para ver quanto você já tem de cada item. Assim, elimina-se o risco de gastar com o que não é necessário no momento.

Pense no quanto você precisa para passar o mês todo e coloque na lista apenas a quantidade que falta para completar o estoque. Por exemplo, se você gasta cinco quilos de arroz por mês e tem um na despensa, só é preciso comprar mais quatro.

Pode ser que das primeiras vezes você não tenha tanta certeza da quantidade necessária, mas aos poucos vai aprender direitinho quanto precisa para passar o mês.

5. Enxugue a lista e repense cada item

É bem comum, enquanto escrevemos a lista, pensarmos em uma série de coisas que, na verdade, não usamos muito. Por exemplo, quando você lista itens para o café da manhã, pode incluir iogurtes, salame e suco de laranja, certo? Mas, se for avaliar sua rotina, de repente você nota que raramente consome esses produtos. Então, vale mesmo a pena comprar esses itens e correr o risco de ver tudo estragar na geladeira?

Por isso, foque naquilo que é necessário e que você usa com bastante frequência. O restante pode até entrar no planejamento, mas em quantidades bem pequenas, para que você teste se vai ser realmente consumido ou não.

Muita gente aproveita a tentação do cartão de crédito e faz compras gigantescas, incluindo coisas que não são necessárias. Isso é um passo para se endividar e cair na inadimplência. Portanto, é importante encaixar suas compras dentro do seu orçamento mensal. Assim, você estabelece um teto e não corre o risco de gastar demais.

6. Anote os preços e as marcas

Com a sua lista em mãos, é hora de partir para o supermercado. A preparação acabou aqui, então? Nada disso! Tire um tempo razoável para as compras e não faça nada com pressa. O ideal é que você anote o preço e a marca de cada produto que comprou. Assim, quando for fazer as compras novamente, pode ver o que subiu de preço ou está em promoção.

Por falar nisso, quando encontrar um desconto muito bom, avalie a possibilidade de comprar uma quantidade extra, se não for um produto que estraga com facilidade. Assim, você vai ter estoque para o próximo mês e pode economizar nas próximas compras.

Anotar marcas e preços também traz outro benefício importante: o da comparação. Geralmente, nos apegamos facilmente à rotina e adquirimos o hábito de ir sempre ao mesmo local de compras. Mas se você der uma passadinha em outro supermercado, pode aproveitar para ver as ofertas ou se os preços estão mais em conta. Ou seja, vai ser bem mais fácil fazer pesquisas!

7. Mantenha um histórico salvo

Ao seguir a dica anterior e tomar nota das suas compras, você vai ter uma ferramenta rica a seu dispor: um ótimo histórico, mês a mês. Ele é muito importante para ajudar a perceber, por exemplo, sua média de uso de cada item. Sabendo quanto você consome, fica mais fácil projetar as suas necessidades.

Além disso, um histórico é uma excelente ferramenta de economia. Às vezes, uma marca que está sendo lançada no mercado pode ter um preço bem atrativo, mas, com o tempo, ela começa a aumentar gradativamente e passa a não ser mais tão competitiva. Utilize suas informações para procurar alternativas mais econômicas e ajudar a manter a saúde financeira do seu bolso.

Seguindo essas dicas, você vai preparar uma lista de compras enxuta e bastante eficiente, que vai facilitar muito sua rotina e, ainda, ajudar a economizar. Gostou? Então, aproveite para conferir como se organizar financeiramente e deixar as contas em dia!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.