Planejamento Financeiro

É possível viver apenas de renda?

Entenda como é possível viver de renda e quais estratégias você pode usar para alcançar esse sonho.

sonho de muitos brasileiros é viver de renda. E isso é extremamente compreensível! Na realidade em que vivemos, é tentadora a ideia de ter estabilidade financeira e conquistar segurança, deixando tempo disponível para aproveitar tudo de bom que o dinheiro pode trazer.

Mas, como conseguir isso? Somente o mercado financeiro pode trazer essa realização? Quanto tempo pode demorar? Neste post, reunimos algumas informações para você com dicas que podem ajudar nessa jornada, acelerando o processo e ajudando a tomar as decisões mais acertadas. Confira!

Afinal, o que significa viver de renda?

Viver de renda é o resultado de fazer investimentos acertados, que tragam retorno constante sem ser necessário desenvolver uma atividade comercial complexa. Isso pode acontecer pelo recebimento de juros de aplicações financeiras, pelo aluguel de imóveis ou arrendamento de bens, por exemplo.

A ideia de obter rendimentos seguros, periódicos e que não demandem tanto esforço é sedutora por vários motivos, como:

- garante segurança financeira de longo prazo;
- permite maior qualidade de vida, usufruindo dos rendimentos obtidos;
- evita o estresse de ter um negócio próprio e realizar todas as demandas burocráticas disso;
- mantém a fonte da renda segura, utilizando apenas os rendimentos.

O mercado de trabalho é complexo e pode exigir muito das pessoas durante anos, antes da chegada da aposentadoria. Além da formação profissional, a ascensão e construção de uma carreira sólida demandam muitos anos. E a hora de pendurar as chuteiras é um ponto delicado, visto que é difícil manter o mesmo nível de vida depois de se aposentar, já que a renda geralmente diminui, enquanto os gastos aumentam.

Por isso, é importante pensar em utilizar de forma estratégica o dinheiro que você conquista com seu esforço. Em vez de gastá-lo com luxos que não se sustentam, comprando roupas caras, comendo fora e fazendo coisas que são boas, mas não agregam nada para o futuro, o mais inteligente é pensar onde investi-lo, para conseguir viver de renda mais cedo.

Como é possível viver apenas de renda?

Quando se fala em viver de renda, muitas pessoas lembram, de imediato, do mercado financeiro. Elas pensam em fazer aplicações que tragam retorno suficiente para garantir um rendimento mensal alto e seguro. Mas há um ponto importante: é preciso dinheiro para fazer mais dinheiro.

Sim, viver a partir da renda do mercado financeiro é possível, mas para quem já tem muitos recursos. Isso porque nenhuma aplicação tem um retorno muito alto. Na verdade, o dinheiro que você aplica é utilizado para financiar as atividades das instituições financeiras.

Ou seja, você empresta dinheiro ao banco que, por sua vez, concede empréstimos e financiamentos aos clientes. E é exatamente a diferença entre os juros que o banco cobra e aqueles que ele paga aos investidores que mantém suas atividades. Isso recebe o nome de spread bancário.

Sendo assim, como um trabalhador comum, que precisa pagar as contas e não dispõe de uma pequena fortuna, consegue obter dinheiro suficiente para ter uma boa qualidade de vida apenas vivendo de renda?

A boa notícia é que há alternativas para quem deseja viver de renda. Como antecipamos no início deste post, a chave do sucesso mora no uso inteligente do dinheiro que você ganha com seu trabalho. Veja, a seguir, algumas formas eficientes de alcançar esse objetivo.

Investindo em imóveis para alugar

Uma das formas mais tradicionais de ter uma renda segura e constante é adquirindo imóveis para alugar. O dinheiro do aluguel garante um saldo positivo considerável mensalmente. Em média, o preço do aluguel pode alcançar até 0.8% do valor do imóvel, o que pode superar vários investimentos seguros em renda fixa.

O lado bom é que o imóvel (que, no caso, é o seu bem principal) tende a valorizar com o tempo, graças à urbanização e às próprias dinâmicas do mercado imobiliário. Já nos investimentos em dinheiro, o rendimento ainda tem que vencer a inflação, que faz com que a moeda desvalorize com o tempo.

E, se você quiser se livrar das dores de cabeça da cobrança, ainda pode colocar a administração de seus imóveis sob a responsabilidade de uma imobiliária especializada em locação. Ou seja, fique completamente livre de preocupações!

Montando uma frota de veículos

Ter uma frota de veículos não é nada fora da realidade. O segredo é comprar um carro por vez, utilizá-lo como fonte de renda e ir aumentando a quantidade de itens aos poucos. E se você não tem ideia sobre como utilizar seu carro para viver de renda, o foco está em duas palavras: economia compartilhada.

Com as diferentes formas de ganhar dinheiro que a inovação tecnológica trouxe, dispor de um veículo pode dar a você a presença em várias delas, ainda que indiretamente. Você pode alugar seus veículos ou arrendá-los para, por exemplo:

- serviços de táxi/uber por aplicativo;
redes de compartilhamento;
- fretes, mudanças, entre outros.

As opções são inúmeras e surgem a cada dia, tudo depende de pesquisa e criatividade. Quanto mais carros você colocar em negociação, maior vai ser sua renda mensal.

Reinvestindo o dinheiro

Caso queira aumentar sua segurança a longo prazo, a dica é reinvestir o que ganhar (até mesmo a renda, enquanto se estabiliza), agregando novos imóveis e veículos.

Além disso, é interessante investir em boas opções para geração de mais patrimônio, como o consórcio, que é a forma mais prática, econômica e sustentável para comprar imóveis e veículos.

Como usar o consórcio para viver de renda?

Lembra que falamos que o grande desafio de viver de renda era o capital inicial, já que dinheiro é o que gera mais dinheiro? Para quem é assalariado, fica difícil ter disciplina para acumular dinheiro e esperar anos até ter o suficiente para garantir uma boa rentabilidade.

Uma forma de driblar isso é pelo consórcio. Com ele, você pode se programar mensalmente para adquirir seus primeiros imóveis e dar início a essa jornada. O bom é que com a possibilidade de antecipar a contemplação (seja por sorteio ou por lances), você não tem que esperar anos a fio.

Nada impede que, tão logo receba as chaves de uma casa adquirida via consórcio, você a coloque para alugar. Com o dinheiro da locação, você já cobre o custo da mensalidade do consórcio e pode dar início a outra. Ou seja: cada bem adquirido se paga. Essa é uma realidade muito mais atrativa que esperar décadas até conseguir negociar uma boa carteira de investimentos com seu banco, não é mesmo?

Diferentemente do financiamento feito no banco — que acontece segundo as normas do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), na maioria das vezes —, você pode adquirir quantos imóveis quiser com seu consórcio, sem limitações.

O mesmo acontece quanto à compra de carros: basta receber o primeiro e você já consegue gerar renda suficiente para cobrir o pagamento da parcela. A partir daí, é investir a renda extra garantida pelo negócio, acumular mais e mais patrimônio e viver de renda!

Gostou das dicas? Comece a se planejar para um futuro próspero e tranquilo! Confira nosso artigo e entenda como investir em consórcio é ideal para garantir o futuro.

Racon Blog

Por Racon Blog

Data Publicado em 21 de Agosto de 2018

viver de renda viver de renda como viver de renda como viver de renda

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.