Planejamento Financeiro

5 estratégias para pagar contas em dia e não sofrer com juros

Aprenda a se organizar financeiramente para não ser uma vítima dos juros das contas atrasadas!

Quem não se organiza para quitar seus compromissos dificilmente consegue pagar as contas em dia. Às vezes, somos levados a gastar ou a assumir dívidas pelo calor do momento, mas não planejamos com cuidado nossas compras para aderir ao consumo consciente.

O ideal é pensar com cuidado cada gasto e planejar não somente a compra em si, mas também os pagamentos mensais, a fim de facilitar sua própria organização financeira e não acabar arcando com juros e multas por atrasos. Entenda mais a respeito desse tema no post de hoje!

Qual o problema de atrasar as contas?

Você pode até pensar: “pagar meus boletos com um dia ou dois de atraso não tem nada demais!”. Mas, na verdade, quem imagina isso está redondamente enganado. Os prejuízos de atrasar as contas são muitos.

Para começar, quando você faz um empréstimo ou um consórcio, compra um produto ou contrata um serviço, a margem de ganho do fornecedor já está embutida. Mas ele espera receber na data certa! Por isso, quem atrasa acaba pagando multas e juros que podem ser bem altos.

Alguns estabelecimentos dão descontos para quem paga suas mensalidades dentro do prazo. Se você atrasa, o acréscimo no valor sai muito pesado para o seu bolso.

Além disso, hoje, as instituições de proteção ao crédito — como o Serasa ou o SPC — não apenas registram quem está com dívidas vencidas. Eles também têm sistemas de controle de quem paga as contas em dia, chamados cadastros positivos. Esse tipo de ferramenta ajuda a aumentar seu score (pontuação), facilitando o acesso ao crédito em condições mais favoráveis.

Não é só isso: você fecha um negócio com uma empresa e paga seus boletos sempre com alguns dias de atraso? Isso pode ser um sinal de que está prestes a entrar no vermelho. Por isso, na renovação do crédito, você terá dificuldades, mesmo com suas dívidas totalmente quitadas.

Qual o principal motivo do atraso no pagamento?

Não controlar as contas é o primeiro sinal de desorganização financeira. Grande parte dos brasileiros nunca foi ensinada a lidar com o dinheiro. Quando o crédito está fácil, você cede à tentação de comprar o que não precisa ou gastar mais do que deve.

Com o cartão ali oferecendo mil facilidades e o cheque especial na conta, você assume compromissos demais. Separadamente, é fácil pensar: “são apenas poucos reais por mês, não fica pesado”, mas somando tudo, às vezes, seu salário nem consegue cobrir todas as prestações que chegam.

Por isso, pode-se dizer que o principal motivo de atrasar pagamentos é a desorganização financeira. Na maioria das vezes, não é porque a pessoa ganha menos do que precisa para viver: o problema é que ela não pensa antes de gastar e nem toma nota de seus pagamentos.

Quantas vezes você não viu o seu salário sumir da conta sem nem saber para onde ele foi? A culpa é exatamente dessa falta de planejamento. As prestações se acumulam e consomem todos os seus recursos, deixando você no aperto financeiro.

Quais os cuidados necessários na hora de tomar crédito?

Mesmo com todas as facilidades oferecidas, é importante saber onde você está entrando. Sabe quanto o seu banco cobra de juros do cheque especial? E a administradora do cartão de crédito: você já deu uma olhada no valor que paga de multa e acréscimos quando paga somente o mínimo?

Essas são as formas de crédito mais caras do mercado, podendo passar de 500% ao ano. Ainda assim, vale a pena observar quanto custa a quantia que está tomando emprestado — seja diretamente com o banco, seja em um financiamento ou empréstimo.

É fundamental avaliar suas opções. Quer comprar um carro novo? Compare:

- o financiamento com a concessionária;
- o empréstimo via crédito pessoal;
- o financiamento deixando o carro em garantia com o banco;
- o consórcio de automóveis.

Para toda e qualquer decisão, vale a pena pensar com calma. Por exemplo, se você vai pagar uma compra à vista, fica sem dinheiro na conta. Caso use o cartão, pode pagá-la sem juros.

Mas o que você vai fazer com seu saldo? Em vez de acumular dívidas à toa, você pode usar seu crédito para compras normais, em vez de fazer gastos extras. Assim, fica mais fácil controlar sua fatura.

Como fazer para pagar contas em dia?

Alguns cuidados podem ajudar a controlar suas contas e evitar os atrasos e todo o prejuízo que eles trazem. Confira 5 excelentes estratégias para conseguir isso:

Coloque o pagamento no débito automático

Contas de água, luz, telefone e qualquer outra que faça parte de seus gastos domésticos devem ser colocadas em débito automático. Muitas empresas até concedem descontos para quem faz isso, porque diminui o risco de atraso.

Dessa forma, você também se preocupa em deixar o dinheiro para cada uma delas separado na conta e evita gastá-lo com coisas que não precisa e que, provavelmente, não são prioritárias.

Programe o desconto dos boletos na conta

Você sabia que também pode programar o desconto dos boletos para datas futuras? Não são somente os convênios e serviços públicos. Se você fez uma compra no crediário ou está pagando mensalidades via boleto, assim que receber o do mês, programe o pagamento para próximo da data de vencimento. Eis uma boa forma de não perder tempo tendo que ir ao banco!

Não espere a data de vencimento

Suponha que o seu salário entra na conta no 5º dia útil do mês — na prática, algo em torno do dia 6 ou 7 — e você tem compromissos que vencem dia 10. Em vez de esperar o dia do vencimento para quitá-los, trate de fazer logo o débito.

Além de também evitar que você ceda à tentação de usar o dinheiro para outros fins, ganha pontos positivos com o credor e melhora seu score nos cadastros de crédito.

Centralize suas contas para a mesma data

Quer coisa pior que ficar pagando contas durante o mês inteiro? Você não recebe dinheiro várias vezes durante o mês, certo? No fim das contas, acaba quitando essas dívidas com o mesmo saldo que usaria no dia do crédito do salário.

A melhor tática para adotar, portanto, é programar suas contas para a mesma data, sendo o mais perto possível daquela em que você recebe seus proventos. Assim, você já sabe que honrou todos seus compromissos, e o saldo pode ser usado para investir, poupar e fazer as compras mensais tranquilamente.

Use apps de finanças a seu favor

Os aplicativos de finanças pessoais podem ser uma mão na roda: eles ajudam a refrear a vontade de gastar e ainda possuem lembretes que avisam você do vencimento de suas prestações. Procure aquele que mais atenda as suas necessidades e rotinas: existem inúmeros tanto na Apple Store como no Google Play, dependendo do modelo do seu dispositivo móvel.

Seguindo essas dicas, você evita gastos desnecessários e ainda consegue pagar contas em dia! Para aprender mais e garantir sua saúde financeira, assista a um vídeo especial e saiba quais são os primeiros sinais de que está ficando no vermelho!