Planejamento Financeiro

Falsa saúde financeira: a vilã do seu planejamento

Você gasta descontroladamente? Leia o nosso post e aprenda a manter a saúde financeira em dia!

Muitas pessoas dizem que não conseguem poupar dinheiro para pagar suas dívidas ou realizar investimentos. Nesse caso, elas afirmam que não ganham o suficiente. No entanto, nem sempre o salário é realmente a causa do problema, mas sim a maneira descontrolada como os rendimentos são gastos.

Não é todo mundo que sabe lidar com dinheiro de uma forma inteligente, e muitos acabam agindo por impulso, fazendo uso do cartão de crédito de forma descontrolada ou aproveitando as facilidades dos parcelamentos.

Neste post, vamos falar como você pode evitar a falsa saúde financeira e começar a investir desde já. Confira!

O que é falsa saúde financeira?

Você provavelmente conhece alguém que ganha bem, está sempre viajando, trocando de celular etc., mas continua morando de aluguel, por exemplo. Sempre quando questionado sobre o motivo pelo qual não adquire a casa própria, a resposta é que não tem dinheiro suficiente para dar entrada em um imóvel e arcar com os gastos que a compra exige.

Ou seja, embora a pessoa tenha um bom salário, não cuida de sua saúde financeira o suficiente para planejar o seu futuro, deixando de fazer uma poupança e investimentos para o caso de algum imprevisto.

Quais são os impactos da falsa saúde financeira?

Em um mundo onde as aparências parecem ter cada vez mais importância, a falsa saúde financeira propicia uma euforia rápida para quem a tem.

No entanto, gastar todo o salário descontroladamente, sem se programar para possíveis imprevistos, não é um comportamento sustentável em longo prazo. Caso a pessoa perca o emprego, por exemplo, provavelmente não conseguirá manter o seu estilo de vida apenas com o seguro-desemprego oferecido pelo Governo.

Pessoas assim também não conseguem realizar planos em longo prazo, pois não poupam dinheiro. Comprar uma casa, planejar um ano sabático ou tentar montar o seu próprio negócio são situações praticamente impossíveis para quem não tem uma reserva financeira.

Muitos são dependentes do valor que recebem mensalmente. Assim, se aquela fonte acabar, infelizmente, terão grandes problemas.

O que fazer para evitar a falsa saúde financeira?

Independentemente do seu salário, a saúde financeira pode ser conquistada. Sabemos que com as facilidades atuais, as compras e o lazer são bem tentadores. Mas você não precisa abrir mão de tudo o que gosta, desde que se planeje para ter o que quer.

Abaixo, listamos as atitudes que você precisa tomar para não cair no conto da falsa saúde financeira. Acompanhe!

Liste suas despesas

Antes de mais nada, saiba quanto você gasta. Para isso, liste todas as suas despesas, desde as fixas até as variáveis. Cheque os últimos extratos do seu cartão de crédito, verifique os últimos três meses de sua conta-corrente e coloque na lista os parcelamentos realizados diretamente com as lojas.

Além das contas essenciais, como aluguel, água, luz e internet, com o que mais você gasta o seu dinheiro? Quantas vezes por semana você janta fora? O que costuma comprar com frequência? Não deixe absolutamente nada de fora!

Identifique o que é supérfluo

Com os gastos listados, fica mais fácil visualizar o que é supérfluo e pode ser facilmente reduzido (ou eliminado). Se você tem o costume de jantar fora três vezes por semana, por exemplo, talvez possa limitar esse hábito apenas aos sábados e domingos.

Se você costuma comprar muitas roupas novas e não resiste a uma vitrine, pode avaliar a possibilidade de comprar menos itens com mais qualidade ou até mesmo aproveitar as liquidações que acontecem rotineiramente por aí. Se você tem o hábito de pagar a academia e nunca ir, talvez seja a hora de decidir: ou você passa a se exercitar ou desiste de se enganar.

Como está a sua conta de celular? E o seu plano de internet e TV a cabo em casa? Pode parecer uma atitude simples, mas muitas vezes as pessoas conseguem economizar bastante dinheiro apenas revisando itens pequenos e básicos que, aparentemente, não oferecem riscos para o orçamento doméstico.

Tente manter um padrão de vida sempre abaixo da sua realidade financeira. Isso não significa que você precisa viver sem conforto. Basta abrir mão de certos luxos que são completamente dispensáveis e acabam minando sua saúde financeira.

Trace metas

Traçar metas de curto, médio e longo prazo é uma das maneiras mais eficazes de iniciar um planejamento financeiro. O motivo é que as pessoas tendem a se sentir mais animadas e focadas quando sabem que os seus esforços serão recompensados no futuro.

E se você tem um bom salário e gasta descontroladamente, aprender a utilizar os seus rendimentos de maneira mais inteligente não é necessariamente um esforço, certo? Logo, elenque o que você quer realizar: uma viagem para a Europa? A compra de um carro novo? A aquisição do primeiro imóvel? A reforma da casa que você já tem? É você quem define!

Planejamento financeiro

Com todos os itens anteriores definidos, chegou a hora de iniciar o planejamento financeiro. Você já sabe quanto ganha e o quanto gasta. Com isso, avalie o valor que terá disponível por mês, separe uma quantia para lazer, outra para a poupança e investimentos e, por fim, para a realização das suas metas.

Logo, se no fim do mês, após pagar todas as suas contas fixas, você tem 30% do seu salário disponível, separe 10% para cada item. Se você tiver problemas para guardar dinheiro, considere a possibilidade de fazer um consórcio e adquira um plano cujo valor mensal da parcela se adeque ao seu orçamento.

Não se esqueça de revisar o seu planejamento financeiro periodicamente. É importante que você acompanhe a sua evolução e consiga identificar os seus erros e acertos.

Atualmente, a tecnologia é uma grande aliada para quem pretende controlar melhor as finanças. Existem diversos aplicativos que se integram diretamente à conta-corrente e ao cartão de crédito e, com os dados disponíveis, montam gráficos mensais. Assim, fica mais fácil visualizar as finanças e ter uma noção se está seguindo pelo caminho certo.

Se você gostou do nosso texto e quer evitar a falsa saúde financeira, baixe o nosso eBook e veja como se planejar financeiramente para ter sucesso. Confira!

Guia do planejamento financeiro para ter sucesso

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.