Planejamento Financeiro

Finanças na melhor idade: quais são os segredos para estabilidade?

Conheça agora mesmo os segredos para a estabilidade na melhor idade e aprenda a viver com mais qualidade de vida!

Entender como funcionam as finanças na melhor idade é essencial para desvendar os segredos para estabilidade nesta fase da vida. Aquela visão ultrapassada de que pessoas com mais de 60 anos de idade vivem uma vida pacata e sem muito o que fazer, tem sido cada vez mais transformada.

Muitos viajam, fazem atividades físicas e até ingressam na faculdade depois de muita experiência de vida.

Se você quer saber como se planejar para desfrutar de uma boa vida na melhor idade, continue lendo este post. Separamos informações importantes para você, confira!

Ter uma fonte de renda extra contribui para as finanças na melhor idade

É certo que são muitas as formas de ter uma fonte de renda extra, pode ser um imóvel para venda ou aluguel, investimentos na poupança ou mesmo no Tesouro Nacional e Selic, que pode apresentar ganhos ainda maiores.

O importante é você saber qual vale mais a pena, de acordo com a sua atual situação e própria forma de lidar com dinheiro. Para quem tem dificuldades em controlar gastos e possui um imóvel parado, talvez ganhar com aluguel possa ser uma boa opção. 

Todavia, entre deixar uma propriedade sem uso e que gerará alguns custos de manutenção ou colocá-la para alugar, a segunda opção é certamente a melhor escolha. Pelo menos assim, você mantém o dinheiro circulando com uma fonte de renda mínima.

Já no caso de imóveis que podem ser vendidos, eles devem ser usados apenas como investimento. Ou seja, você não vai vender uma casa ou apartamento que possui apenas para pagar contas ou dívidas. Deve servir como patrimônio que pode ser usado, inclusive, pelas gerações futuras de sua família.

Ter patrimônio que garanta conforto

Se você já possui uma casa própria e carro, ótimo, caso contrário é hora de pensar em tê-los por diversos motivos.

Conforme adiantamos ao fim do tópico anterior, ter patrimônio significa garantia de conforto não só para você, mas, também, para as gerações futuras, como filhos e netos. Uma casa, sítio ou apartamento certamente são valiosos e, se bem cuidados, têm a tendência de só se valorizarem mais e, assim, não exigem grandes investimentos em manutenção.

Até mesmo um carro, mesmo que exija gastos mais constantes, como gasolina e revisões periódicas, ainda pode valer como um utilitário para família ou mesmo para venda, posteriormente.

São muitas formas de se conquistar estes patrimônios atualmente e o consórcio é a melhor delas, já que você paga uma mensalidade fixa que serve como reserva para um investimento futuro. Isso ajuda até mesmo no momento de organizar as contas e tirar as boas ideias do papel, principalmente quando o assunto é ter um patrimônio que garanta conforto.

Saber ajudar e ser ajudado pelos familiares

Sabemos que, às vezes, tanto de um lado quanto de outro, jovens e pessoas com mais idade, podem adotar uma posição arredia quando o assunto é ajudar e ser ajudado pelos familiares.

A verdade é que não precisa ser assim e todos podem se beneficiar de relações saudáveis, nos quais entes queridos possam contar uns com os outros e se ajudarem na realização de seus sonhos.

Na introdução, falávamos sobre como nos dias atuais pessoas com mais de 60 anos desenvolvem atividades diversas e que nada têm a ver com aquela velha imagem de morosidade. 

Em meio a tantas possibilidades, é excelente poder contar com a ajuda dos familiares, seja no entendimento de uma nova língua, no uso de um programa de computador ou aplicativo de celular ou até mesmo suporte financeiro.

E claro, o contrário também vale, já que as pessoas com mais idade têm muito conhecimento e sabedoria para transmitir aos mais novos e, muitas vezes, mais dinheiro também.

Entender que ajudar e ser ajudado faz parte de todos os ciclos da vida é essencial para relações de maior qualidade. Portanto, preze por isso!

Realizar um planejamento financeiro

Ao longo deste post, citamos algumas vezes a dificuldade que algumas pessoas podem ter em fazer uma reserva de dinheiro. Vale salientar que isso independe de idade ou experiência de vida.

Educação financeira é um tema ainda recente no Brasil e que aos poucos vem ganhando um pouco mais de importância. Tanto que não é novidade para ninguém que a inadimplência no país tem estado cada vez maior.

Se você quer fugir desse tipo de problema, existem algumas atitudes simples que você pode tomar, a fim de enxergar melhor como organizar sua vida financeira e viver mais tranquilamente na melhor idade.

Abaixo, separamos algumas dicas que podem te ajudar nisso, garantindo as finanças na melhor idade. Confira:

- saiba exatamente qual é a sua renda mensal e despesas fixas, como água, luz, remédios, supermercado, cursos, academia, entre outros;
- veja o quanto sobra mensalmente após liquidar todas as despesas e verifique se há uma parte que poderia ser poupada regularmente;
- esqueça a velha ideia de guardar dinheiro debaixo do colchão. Fique atento a oportunidades como o Tesouro Nacional ou ao menos uma poupança;
- aproveite, ainda, a chance de usar o consórcio como uma forma de investimento, já que você terá o compromisso de pagar e colher depois os frutos desse iniciativa.

Muitos de nós têm dificuldade em falar e lidar com dinheiro, mas a verdade é que não precisa ser assim. É justamente lidando de frente com esse assunto e entendendo como funciona a organização financeira que é possível resolver a situação e ter maior qualidade de vida.

A partir das dicas simples citadas neste post, você pode ter mais clareza para aonde o seu dinheiro está indo e para aonde gostaria que fosse. Direcionando melhor seus custos e investimentos, é possível ter como consequência uma vida financeira mais sadia para poder usufruir de viagens, passeios, livros e tudo aquilo que gosta.

Se você gostou de saber como funcionam as finanças na melhor idade, não deixe de assistir nosso vídeo sobre conforto e qualidade de vida. Você merece o melhor e temos o conteúdo certo para te ajudar a alcançar isso!