Planejamento Financeiro

O que fazer em Foz do Iguaçu: veja 5 dicas para aproveitar ao máximo

Foz do Iguaçu está na sua lista de lugares para conhecer? Então veja dicas do que fazer por lá e aproveite a viagem!

As Cataratas de Foz do Iguaçu contam com incríveis 275 saltos d'água, e não é à toa que encantam milhares de turistas. Em 1986, o Parque ganhou o título de Patrimônio Natural da Humanidade e, mais recentemente, em 2011, elas foram consideradas como uma das Sete Novas Maravilhas da Natureza.

Mesmo sendo um destino de grande expressão, muitas pessoas ainda não sabem o que fazer em Foz do Iguaçu, além de conhecer as famosas Cataratas. A cidade oferece uma estrutura de passeios e hospedagens completa e permite que o turista desfrute de bons momentos.

Continue lendo e confira 5 dicas para aproveitar a sua viagem ao máximo!

1. Hidrelétrica de Itaipu

Em 1973, o Brasil e o Paraguai firmaram um acordo para alterar o curso do rio Paraná a fim de produzir mais energia. As operações começaram apenas 10 anos depois e até novembro de 2018 geraram cerca de 2,6 bilhões de megawatts-hora (MWh) de energia, o que é o suficiente para abastecer o mundo inteiro por 42 dias.

Atualmente, a Usina de Itaipu é considerada a maior do mundo, e ao visitar Foz do Iguaçu é possível conhecer a sua estrutura nos diversos passeios interessantes que eles oferecem.

O circuito Itaipu Especial, por exemplo, é um percurso realizado no coração de Itaipu e permite ao visitante conhecer a história, a modernidade e a grandiosidade dos equipamentos utilizados pelos profissionais para que tudo funcione perfeitamente. Também é possível observar o trabalho na sala de comando central, local em que os brasileiros e paraguaios dividem as tarefas separados apenas por uma fronteira simbólica.

O passeio Itaipu Panorâmica é indicado para quem deseja conhecer apenas a estrutura externa construída entre os dois países ou não dispõe de muito tempo para fazer o tour. Há ainda diversas outras opções que podem ser consultadas no site da Usina.

2. Parque Nacional do Iguaçu — lado brasileiro

Você não pode ir a Foz do Iguaçu e não conhecer o Parque Nacional. O lado brasileiro é bastante organizado e tem ônibus saindo a todo instante do Centro de Visitantes até o restaurante Porto Canoas. No percurso há três paradas e falamos melhor delas nos tópicos abaixo.

2.1. Trilha do Poço Preto

A Trilha do Poço Preto, é um passeio com duração média de quatro horas e pode ser definido como um Safári Ecológico ao longo de 9km, que podem ser desbravados a pé, de bicicleta ou com carro elétrico.

O percurso tem início em uma passarela suspensa de 320m, e os guias falam sobre a fauna e a flora local, enquanto os visitantes têm a oportunidade de observar belas espécies nativas. Depois, a visita continua pelo interior da floresta do Iguaçu por uma ponte pênsil até chegar a uma trilha rústica de 500m. Nesse passeio também é possível ter uma vista panorâmica da floresta.

Quando você pensar que chegou ao final, saiba que é a hora de apreciar o rio com uma navegação realizada em um barco a motor, passando pelo Arquipélago das Taquaras. O retorno é feito pelas corredeiras e passa pela Ilha dos Papagaios que, tanto no nascer quanto no pôr do sol, tem revoadas de papagaios.

2.2. Macuco Safári

O Macuco Safári é um passeio em que você é levado de bote pelo leito do rio Iguaçu até próximo das quedas dos Três Mosqueteiros. É possível escolher entre duas modalidades:

- com emoção: é possível chegar mais perto da cascata;
- sem emoção: os visitantes ficam a uma distância segura da queda d'água e não se molham.

Essa é uma das atrações em que é recomendado comprar o ingresso com antecedência, uma vez que o número de visitantes por dia é limitado. Não há horário marcado e o embarque é feito por ordem de chegada, portanto, se for em uma época de alta temporada é prudente chegar cedo para conseguir aproveitar melhor o dia.

2.3. Trilha das Cataratas

A Trilha das Cataratas é um circuito panorâmico de 1,2km que passa em diversas quedas secundárias até chegar à grandiosa Garganta do Diabo. No final do percurso tem uma trilha que leva até perto da catarata, portanto, não deixe de levar uma capa de chuva.

Outra coisa boa dessa trilha é que ela é acessível também para os visitantes com dificuldades de locomoção. Para isso é necessário ir até o fim da linha e descer de elevador até a passarela.

3. Parque das Aves

A lista de coisas do que fazer em Foz do Iguaçu é bastante extensa e você consegue deixar todos os dias do seu roteiro preenchidos com as mais diversas atrações.

Um dos lugares que os turistas gostam bastante de visitar é o Parque das Aves, que fica a 500m de distância do Centro de Visitantes das Cataratas brasileiras e conta com mais de 1.400 aves de mais de 150 espécies diferentes, como tucanos, araras, maritacas, guarás, arapongas, entre outras.

4. Cataratas Argentinas

As Cataratas do lado argentino contam com três circuitos essenciais cheios de adrenalina. Ao contrário do parque brasileiro, a locomoção no país vizinho é feita de trem, o que torna os trajetos um pouco mais demorados, gerando filas nas estações de embarque. Por isso, o ideal é chegar cedo para aproveitar bem o dia.

Por lá é possível chegar mais perto da queda da Garganta do Diabo do que pelo lado brasileiro, e é preciso fazer uma caminhada de 2,2km, contando com a ida e a volta.

Da estação Cataratas saem dois circuitos: o inferior, de 1.400m, e o superior, de 1.750m. Não há unanimidade sobre qual é o mais bonito, portanto, prepare o fôlego e as pernas para fazer os dois e se deslumbrar com a vista tanto de baixo quanto do topo das cascatas. Não esqueça de tirar muitas fotos e sempre andar com uma capa de chuva.

5. Compras no Paraguai

É impossível falar sobre o que fazer em Foz do Iguaçu sem citar as famosas compras no Paraguai. Por isso, ir até Ciudad del Este para conhecer as milhares de lojas no país vizinho é um dos passeios obrigatórios para os brasileiros.

Para chegar até lá é preciso cruzar a Ponte da Amizade, que passa por cima do rio Paraná e pode ser atravessada a pé, de carro, mototáxi, transporte turístico ou transporte público. As lojas mais concorridas estão concentradas nas ruas próximas à entrada da cidade e são facilmente acessadas com uma caminhada.

Os pagamentos na maior parte dos lugares podem ser realizados tanto em Real quanto em Dólar. Há também diversos sites que disponibilizam informações e contatos para que o turista possa realizar uma pesquisa prévia e ir mais direcionado.

Com essa quantidade de opções, o que não vão faltar são ideias de o que fazer em Foz do Iguaçu, não é? Por isso, pesquise bastante e tenha em mente que todos os passeios são pagos. Além disso, a cidade oferece uma boa infraestrutura hoteleira e de restaurantes, então a viagem tem tudo para ser inesquecível.

E para curtir o momento de lazer sem ficar contando o seu dinheiro, não deixe de realizar um bom planejamento financeiro. Se você tiver dificuldades para poupar, invista em um consórcio para serviços e escolha a carta de crédito que se encaixe melhor no seu bolso.

Quer começar agora mesmo a programar a sua viagem? Leia também o nosso post sobre como se organizar financeiramente e coloque o pé na estrada!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.