Planejamento Financeiro

Precisa cortar despesas? Saiba como escolher o que sai do orçamento

Manter as finanças equilibradas evita estresse e faz bem para a saúde. Leia o nosso post e veja que despesas cortar!

Manter o orçamento doméstico equilibrado é uma atitude saudável, pois evita o estresse da preocupação com dinheiro que costuma tirar o sono de muita gente e permite uma vida mais confortável.

É preciso cultivar bons hábitos financeiros, como cortar despesas não essenciais ao orçamento e que podem ser remanejadas ou adiadas por algum tempo. Assim, você estará contribuindo para a tranquilidade da família e a formação de seu patrimônio, sem prejudicar a qualidade de vida.

Quer saber como escolher o que sai do orçamento quando é preciso cortar despesas? Este é o assunto do nosso artigo. Continue lendo até o fim e você verá que isso pode ser mais simples do que parece.

1. Saiba claramente como gasta o seu dinheiro

A primeira providência é adotar uma planilha de gastos para ter mais clareza sobre sua situação financeira. Há vários modelos disponíveis na internet para facilitar a tarefa. Se preferir, use o velho método do bloco de anotações.

O importante é registrar tudo, mesmo as pequenas despesas. Até os cafezinhos que você toma nos intervalos do trabalho ou a revista que compra na banca da esquina precisam ser anotados. A soma desses pequenos gastos vão pesar no orçamento, se você não prestar atenção.

2. Viaje em modo econômico

Você não precisa sacrificar o lazer da família em nome da economia. É perfeitamente possível cortar despesas e, ainda assim, relaxar e se divertir. Quer ver como?

Escolha destinos mais próximos de casa

As passagens de avião costumam ser bem mais caras que as de ônibus. Para um casal com filhos, os gastos serão ainda mais altos. Então, por que viajar para outro estado ou país, se há belos destinos no seu próprio estado e onde se pode chegar de carro ou ônibus?

Uma viagem rodoviária, além de mais econômica, proporciona a oportunidade de apreciar belas paisagens e passar por pequenas cidades e vilarejos que você não conheceria se viajasse de avião.

Explore novas formas de hospedagem

Se o grupo é grande, partilhar o aluguel de uma casa sairá bem mais barato do que hotel. Além disso, haverá mais liberdade para se divertir, cantar ou ouvir música sem as restrições impostas pelos hotéis.

Alugar quartos em casas de família também é uma boa ideia. Além de cortar despesas, você terá a chance de conviver com os moradores do lugar e compartilhar seu modo de vida.

Tanto a casa quanto o quarto em residência familiar ainda oferecem uma vantagem extra: é possível cozinhar em casa e economizar um bom dinheiro que seria gasto em restaurantes.

3. Prefira eventos gratuitos para seu lazer

Descubra a programação cultural gratuita em sua cidade nos sites locais. Há muito o que fazer em um fim de semana sem precisar gastar. Veja o que você pode escolher:

- um concerto de orquestra no parque;
- apresentações teatrais ou de dança nas praças;
- uma pescaria em lagos próximos da cidade;
- uma caminhada por belas paisagens nos arredores;
- um piquenique no parque com a família ou amigos;
- um saudável passeio de bicicleta à beira da praia ou do lago, por exemplo.

4. Em vez de jantar fora, receba amigos em casa

Jantares em restaurantes caros podem ser um peso considerável no orçamento. Que tal organizar eventos gastronômicos para partilhar a mesa com amigos em casa?

Em cada fim de semana, uma dupla se encarrega de caprichar no cardápio e oferecer um jantar especial para o grupo. Os convidados trazem as bebidas e os anfitriões preparam a comida.

Vocês podem marcar o jantar para ver a final do campeonato de futebol, o último episódio da série preferida do grupo ou simplesmente para celebrar a amizade. É econômico, todos se divertem e reforçam os laços afetivos.

5. Economize no supermercado

Cortar despesas com comida parece complicado, não é mesmo? Afinal, manter uma alimentação saudável e variada também é uma medida de economia: alimentando-se bem, você estará cuidando da saúde e evitando gastos com médicos e remédios.

No entanto, mesmo sem comprometer a qualidade da alimentação da família, é possível economizar no supermercado. Alguns hábitos simples trazem benefícios para o orçamento doméstico:

- monte cardápios para as refeições diárias priorizando produtos que estejam na safra;
- para evitar desperdícios, faça compras semanais e não mensais;
- faça uma lista antes de sair de casa e não compre nada que não estiver nela;
- leve uma calculadora e confira se as promoções do tipo leve 3 pague 2 são reais;
- prefira produtos da marca própria do supermercado (marca branca);
- evite pegar o carrinho grande para não cair na tentação de enchê-lo;
- ao passar no caixa, confira se o preço registrado é o mesmo da prateleira;
- se possível, convide um grupo de amigos para comprar quantidades maiores no atacado.

6. Corte despesas com o que paga e não usa

Se você caprichou na planilha de gastos sugerida no item 1, vai identificar pontos de “vazamento” no orçamento que podem e devem ser estancados. Isso acontece quando compramos por impulso ou contratamos serviços desnecessários, muitas vezes pressionados por vendedores habilidosos.

No shopping, resista à tentação, por exemplo, de comprar uma nova calça jeans só porque está com um precinho bom. Pense em quantos jeans você já tem no armário. Precisa mesmo de mais, já que eles duram anos em bom estado?

E quanto ao pacote de seis meses adiantados na academia? Pode ser uma economia aparente. Em seis meses, você pode se mudar da região, fazer uma longa viagem, não se adaptar aos exercícios ou sofrer uma lesão, sendo forçado a parar. Que tal adquirir o hábito de subir e descer escadas, além de caminhar ou pedalar para o trabalho? Será bom para sua saúde física e financeira.

Contratou um plano de TV a cabo com 500 canais, mas mal tem tempo de ver um filme durante a semana? E aquele pacote de 1000 SMS e 30GB de dados no celular que você mal usa? E a assinatura da revista semanal que fica esquecida em um canto? E as mensalidades do clube que nunca frequenta?

Uma análise cuidadosa de seus gastos mensais vai apontar várias despesas desnecessárias que podem sumir do orçamento. Como mostramos neste artigo, se você analisar racionalmente as contas domésticas e usar a criatividade, poderá cortar despesas sem comprometer sua qualidade de vida.

Uma última dica importante é conhecer e abraçar os princípios da economia colaborativa, que incentiva o aluguel, o compartilhamento e a troca de serviços entre os participantes.

Gostou de saber? Então coloque em prática o quanto antes. Temos mais dicas de economia neste vídeo no YouTube. Não deixe de ver!