Planejamento Financeiro

Saiba como economizar ao viajar com as crianças nas férias

Pensando em viajar com as crianças nas férias? Confira algumas dicas especiais para não perder a linha nos gastos!

Quando as férias escolares se aproximam, os pais começam a buscar boas opções de atividades em família. Ir a um lugar especial, como um destino turístico ou um parque aquático, é uma alternativa bastante procurada.

Mas viajar com crianças exige muitos cuidados, incluindo não estourar o orçamento. São inúmeras novidades, e os pequenos frequentemente demonstram muita empolgação com atividades pagas, comidas diferentes e souvenires, não é mesmo?

Você quer realizar um passeio com seus filhos, mas tem medo de comprometer demais as finanças da família? Confira, no post de hoje, algumas dicas para economizar e manter as contas sob controle! Vamos lá?

Estabeleça limites para os custos da viagem

O primeiro ponto é ser realista quanto ao que você pode gastar. Tudo que é feito com planejamento ajuda a economizar. Portanto, verifique os cartões de crédito e o saldo das contas para delimitar o máximo que pode ser usado na viagem.

Ao determinar o seu orçamento, você deve calcular quanto será usado com:

- passagens;
- transportes no local (como táxi e Uber);
- alimentação;
- passeios, brinquedos e atrações turísticas pagas;
- lembranças para levar para casa.

Lembre-se sempre que um quesito mais caro implica abrir mão de outros. Portanto, procure alternativas mais econômicas para cada um deles.

Defina o destino de acordo com o orçamento

Tenha em mente que é seu bolso que determina o destino, e não o contrário. Fazer uma viagem é mesmo a vontade de todos? Então, veja para onde ir sem extrapolar as contas. Muitas vezes as crianças querem bater o martelo, mas geralmente as escolhas delas são as mais caras, pois envolvem lugares famosos com atrações pagas.

Esses destinos podem ser substituídos por praias, onde há inúmeras opções de brincadeiras, ou hotéis-fazenda, que dispõem de animais para passeios e outras atividades divertidas.

Quanto mais caras forem as passagens, menos vai sobrar para outros gastos, como passeios e alimentação. E não adianta nada viajar sem poder aproveitar o destino, não é mesmo?

Compre um pacote parcelado

Avalie se a compra à vista não vai prejudicar as contas da família. É importante ter certeza que há uma reserva de segurança para imprevistos, pois nunca se sabe quando a necessidade vai bater à porta.

Um pacote parcelado ajuda a desafogar os custos e minimizar o peso no bolso. Assim, você consegue organizar melhor as contas.

Também considere a possibilidade de fazer um consórcio de serviços, mas isso só vale a pena para programar as férias de meses mais distantes, já que você precisa esperar para receber a carta de crédito. De toda forma, sempre busque alternativas que facilitem o pagamento sem encarecer muito os custos.

Segure as rédeas nas compras

O que realmente tem o poder de fazer seu bolso sofrer muitos golpes são as compras impensadas. Durante uma viagem, tudo parece ser mais bonito. Há itens da cultura local, comidas diferentes e muitas lembranças sendo oferecidas em todo lugar.

O comércio costuma ser bem movimentado em locais turísticos, por isso é bem provável que você tenha que lidar com a tentação de novas ofertas a cada passo. Mais que isso, será preciso controlar os desejos das crianças, que sempre se encantam com tudo que é colorido. E sabemos que, às vezes, é difícil dizer não, embora esse seja um exercício necessário.

Evite os feriados prolongados

Parece estranho dar essa dica, não? Mas há uma razão para isso: em datas como Carnaval, Semana Santa e outros feriados prolongados as passagens costumam ter preços bem mais altos que em dias comuns. Você vai gastar mais por trechos que, em outras datas, pagaria um valor menor. Então, por que não economizar e usar a diferença para aproveitar melhor o passeio?

Além disso, nesse período as praias estão mais lotadas, assim como os aeroportos e rodoviárias. Para quem vai viajar com crianças isso significa maior preocupação com a segurança e o conforto dos pequenos.

Procure hotéis mais em conta

Você não quer economizar com o bem-estar da família? Está coberto de razão! Mas, mesmo entre as boas opções, ainda há uma grande variação de preço.

Utilize sites de comparação e pesquisa de diárias para escolher um hotel com preço mais em conta. Não deixe de considerar a proximidade do local com os pontos turísticos, assim você também vai gastar menos com transporte.

Alguns hotéis incluem o café da manhã (e até outras refeições) no valor da hospedagem. Avalie o custo-benefício disso, analisando se é mais econômico comer fora ou não.

Leve comida de casa

Durante a viagem, ou seja, no percurso até o destino escolhido, você vai precisar comer e alimentar as crianças. Comprar comida nos aeroportos ou rodoviárias limita muito as opções (as saudáveis geralmente ficam de fora). Além disso, o preço costuma ser bem mais alto que nos supermercados.

Crianças costumam pedir comida com frequência e vão fazer isso várias vezes durante o trajeto e a cada novo passeio. Preparar uma bolsa térmica (ainda que pequena) com sanduíches naturais, biscoitos de maçã e aveia, além de outras opções ajuda tanto a economizar quanto a manter a saúde da família. Sucos naturais também podem ser levados em garrafinhas. Melhor que pagar por um refrigerante, que não tem um bom valor nutritivo, não é mesmo?

Não ceda às vontades das crianças

O maior desafio que você tem com certeza não é manter o foco em suas metas de economia, mas controlar as crianças. Às vezes, é difícil convencê-las a abrir mão de um sorvete saboroso, mas muito caro, ou de um souvenir colorido e engraçado que vai prejudicar meses de planejamento.

Portanto, saiba a hora de dizer não. Use seu poder de argumentação (aliado à autoridade materna/paterna) e procure opções substitutas para atender à vontade da criança.

Pode confiar nessa dica! Se você acatar todas as solicitações, vai chegar a um ponto em que terá dificuldades para cobrir as contas pessoais e controlar o orçamento familiar. Saber quando negar ou ceder às vontades dos filhos é uma tarefa difícil, mas que faz parte do processo educativo e contribui para o equilíbrio familiar em vários aspectos, não apenas no âmbito financeiro.

Seguindo essas dicas, viajar com crianças não causará rachaduras nas suas contas. Portanto, pode começar a preparar o orçamento! Quer saber mais? Veja como fazer um planejamento financeiro familiar!

Passo a passo: saiba como fazer um planejamento financeiro familiar

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.