Simulador de consórcio: entenda como é feito o cálculo

Aprenda como funciona o simulador de consórcio e veja quais os benefícios de utilizá-lo!
  • Atualizado em November 13, 2020
  • Publicado em November 28, 2018
  • Consórcio

O consórcio é uma modalidade ideal para quem se planeja para adquirir um bem, seja ele um imóvel ou um veículo. Além de ser uma ótima forma de investir em algo novo, também é muito vantajoso na hora de ampliar seu patrimônio ou realizar melhorias. Mas aqui surge uma dúvida: como simular um consórcio?

Afinal, essa é uma prática fundamental para identificar a melhor opção disponível no mercado. Felizmente, a resposta é simples: basta utilizar um simulador de consórcio. Com tantas opções de valores, prazos e afins, essa ferramenta será essencial para que você encontre o melhor negócio.

Então, se você quer entender sobre como funciona esse sistema e como ele pode auxiliar na escolha do seu investimento, não perca tempo e continue a leitura deste post!

Como funciona um simulador de consórcio?

O simulador de consórcios é uma ferramenta que permite analisar previamente o crédito desejado e as possibilidades de pagamento desse recurso. Assim, o cliente tem condições de verificar o valor da parcela e escolher o plano que melhor se encaixa em seu orçamento.

Dessa forma, elimina uma infinidade de opções que não têm relação com seus objetivos e nem com o seu orçamento. Diante de resultados específicos para as suas preferências, fica muito mais fácil decidir.

Como simular um consórcio?

O acesso ao simulador é descomplicado. Para se beneficiar dele, basta seguir os seguintes passos:

  1. entre na página do simulador — ele estará na caixa à direita;
  2. defina o tipo de consórcio que você deseja: imóveis ou veículos;
  3. escolha entre o valor da parcela ou do bem;
  4. arraste a barra de valores até o local desejado;
  5. clique em "continuar";
  6. preencha os seus dados na próxima caixa que será aberta;
  7. tenha acesso ao resultado da simulação;escolha o plano que melhor atenda o seu perfil
  8. clique em "solicite uma proposta;
  9. confirme os seus dados;
  10. clique novamente em "solicitar proposta";
  11. aguarde o contato de um especialista.

Esse processo não dura mais do que alguns minutos. Depois, você verá os resultados de forma simplificada, com todas as informações que precisa para tomar a decisão sem preocupações. Além disso, receberá o contato de um consultor da equipe para que possa finalizar o contrato ou tirar quaisquer dúvidas que ainda possam existir.

Algumas pessoas ficam um pouco inseguras por não entenderem a fundo como chegar aos valores apresentados. No entanto, basta buscar informações em fontes confiáveis. A seguir, entenda de forma detalhada quais são os custos que incidem sobre as parcelas.

Como é feito o cálculo?

Em suma, os montantes incluídos no valor final do consórcio podem ser divididos conforme explicamos abaixo.

Fundo comum

É o valor pago para formar o montante destinado à aquisição do seu bem e equivale ao crédito da cota de consórcio. Ele servirá para compor o saldo para as contemplações mensais dos integrantes do grupo.

Taxa de administração

Percentual estipulado em contrato para que a administradora gerencie os grupos de consórcio, que é diluído ao longo do prazo de pagamento do plano.

Seguro

Quando contratado, é um benefício para o consorciado ou herdeiro no caso de morte ou invalidez total. O valor do seguro vai depender de cada contrato e de como a cobrança será estipulada. Normalmente, ele é calculado sobre o saldo devedor. É sempre importante verificar o que consta no contrato sobre este item.

Fundo de reserva

Porcentagem sobre o valor do bem, estabelecida em contrato, para suprir situações de emergência, tais como:

  • eventual insuficiência de fundos;
  • inadimplência de consorciados;
  • despesas e custos de medidas judiciais ou extrajudiciais.

A seguir, veja um exemplo de como é calculada a parcela. Assim, você pode visualizar melhor cada item:

  • valor do crédito: R$80.000,00;
  • taxa de administração + fundo de reserva (23% + 2%) = R$100.000,00;
  • prazo: 180 meses;
  • seguro (0,0300%): R$30,00;
  • parcela mensal = (R$100.000,00/180) + R$30,00 = R$585,56.

Vale lembrar que o cálculo acima é apenas um exemplo, e que você deve verificar no seu contrato o que consta sobre cada um dos itens que formam a parcela para sanar todas as suas dúvidas.

Por que fazer uma simulação?

A decisão de fazer um investimento deve ser cautelosa. Quanto mais informações para avaliar e comparar, mais certeza você terá de fazer um bom negócio. Dessa forma, o simulador de consórcio é um grande aliado para escolher a melhor opção.

Entre as principais vantagens estão:

  • personalização — você seleciona as opções que mais se encaixam ao seu orçamento e, assim, tem um resultado ideal para seu perfil;
  • praticidade — o simulador é fácil e intuitivo, em poucos passos você consegue obter os resultados;
  • comodidade — por ser on-line, você pode utilizá-lo onde e quando quiser;
  • variedade — alternativas de planos e créditos para comparar e escolher;
  • transparência — você sabe quanto vai pagar antes de contratar;
  • planejamento — permite organizar os custos e o tempo necessário para aproximar você do seu sonho.

Quais são os 4 principais tipos de consórcio?

Em um primeiro momento, precisamos eliminar uma dúvida comum sobre o tema, os tipos de consórcio. Diferentemente do que ocorre em outras modalidades, os consórcios são categorias bastante flexíveis, oferecendo um maior número de opções para o consumidor.

De uma maneira geral, existem 4 diferentes tipos de consórcio no mercado, que servem para a compra de imóveis, automóveis, motocicletas e serviços. Além disso, vale destacar que também existem outras categorias menos comuns, destinados a aquisição de bens menos convencionais, como barcos e afins.

1. Consórcio de imóveis

Nada mais, nada menos do que uma das categorias mais populares dentro da modalidade. O consórcio imobiliário é uma alternativa cada vez mais adotada pelo consumidor brasileiro, que busca uma forma prática, inteligente e economicamente responsável para adquirir seus imóveis.

O consórcio de imóveis vem ganhando bastante atenção nos últimos anos, pois em muitas ocasiões se demonstra uma alternativa mais viável do que outras formas de aquisição parcelada existentes no mercado, que têm como prática a cobrança da taxa de juros.

O consórcio é uma rota fácil, transparente e acessível para quem quer, desde hoje, começar a investir na conquista da casa própria. Inclusive, um dos grandes destaques da modalidade é dispensar a necessidade de uma entrada, algo que costuma ser uma barreira de acesso para os consumidores do setor imobiliário em geral.

2. Consórcio de automóveis

Já o consórcio de automóveis se concentra sobre a aquisição de bens móveis. Nesse caso, a modalidade herda as mesmas qualidades do consórcio de imóveis, apenas transportando esses diferenciais para a compra dos automóveis.

Isso significa que o consumidor não precisa lidar com os obstáculos comuns, presentes tanto no mercado de zero km como de modelos usados. Entre essas dificuldades, destacamos a necessidade de uma entrada, as parcelas pesadas, as taxas de juros e por aí adiante.

No consórcio de veículos, o consumidor ganha a oportunidade de fazer uma compra mais econômica e consciente, pois evita todos esses custos agregados e dilui sua aquisição em prazo que fique confortável para seu planejamento. No consórcio não existe a cobrança de juros, e sim da taxa de administração, que tem um valor bem mais acessível se comparada à outras formas de aquisição parcelada.

3. Consórcio de motocicletas

O consórcio de motos é simplesmente, uma das modalidades mais acessíveis e populares de todo o mercado. Basicamente, isso é possível por conta do baixo custo geral das motocicletas, sobretudo se compararmos com o preço de automóveis e unidades imobiliárias.

Quando esse tipo de bem é negociado em um consórcio, o resultado é que o consumidor encontrará parcelas ainda mais acessíveis do que praticadas em todo o resto do mercado.

4. Consórcio de serviços

Por último, uma modalidade que vem ganhando atenção nos últimos anos. Esse consórcio serve para a contratação da prestação de serviços, como festas, eventos, cursos, procedimentos cirúrgicos, entre outros.

Como escolher seu consórcio em 4 passos?

Depois de avaliar os resultados e as opções disponíveis, é importante atentar para 4 dicas que tornarão a decisão mais acertada.

1. Conheça a administradora

Verifique se a administradora escolhida está devidamente registrada no Banco Central para realizar tal atividade. Essa é a entidade autorizada para normatizar e fiscalizar o sistema de consórcio no Brasil. Sendo assim, antes de investir seu dinheiro, é imprescindível que você saiba que não está correndo nenhum tipo de risco.

2. Avalie seu orçamento

Consórcio é uma aplicação de médio a longo prazo, portanto, antes de fechar qualquer contrato, analise com cautela se o valor das parcelas estará dentro de seu orçamento mensal, levando em consideração o período escolhido. Dessa forma, você evita começar um plano que não terá condições de concluir. Afinal de contas, o objetivo é conquistar o bem.

3. Leia o seu contrato

Vale destacar que, ao longo do tempo, os imóveis e veículos sofrem variações de preços, provocados pela inflação ou por outros fatores de mercado. Assim, para manter o equilíbrio do sistema e garantir as mesmas condições aos consorciados, é feito um reajuste periódico do crédito.

Dessa forma, entenda quais são as cobranças que fazem parte do contrato, as formas de reajuste e avalie se todos os valores informados estão devidamente registrados.

4. Entenda as formas de contemplação

O consórcio é uma modalidade de investimento que está baseada em planejamento. Portanto, conheça quais são as formas de contemplação, as possibilidades para antecipá-la e analise se está de acordo com as suas necessidades.

Escolher o consórcio é uma forma inteligente de planejar a realização de seus sonhos. No entanto, para não se precipitar, saiba que existe uma ferramenta que o ajudará muito na hora de decidir qual o melhor plano: o simulador de consórcio. Com ele, você descobre quais são as opções que se encaixam melhor ao seu perfil e orçamento. Daí, é só seguir as dicas acima e fechar o melhor negócio!

Agora que você conhece todos os meios e noções para simular um consórcio, aproveite para continuar aprendendo sobre o tema. Nesse sentido, a nossa recomendação é para que você leia o nosso conteúdo especial, em que detalhamos todos os tipos de consórcio e suas principais curiosidades!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
monetization_on
Consórcio

As vantagens do investimento no aquecido mercado de consórcios

monetization_on
Consórcio

Reajuste do consórcio: entenda como funciona e não perca dinheiro!

monetization_on
Consórcio

Parcela de consórcio: como é calculada e como é paga na prática?