Tudo Sobre Consórcio

Como recuperar dinheiro de consórcio cancelado: veja o que fazer

Quer saber como recuperar o dinheiro de um consórcio cancelado? Confira as regras e uma ótima opção alternativa.

O consórcio tornou-se para muitos a possibilidade de realização daquele sonho que, por outros meios, poderia ser mais difícil de alcançar. Facilidade na contratação e condições atraentes são algumas de suas principais características.

Porém, a contratação de um consórcio requer, também, planejamento e comprometimento de médio a longo prazo. Isso porque um consórcio de imóveis, por exemplo, pode chegar a 15 anos. Mas, e se durante esse tempo for preciso cancelar o consórcio? Será que é possível recuperar o dinheiro já investido?

Seja por dificuldades financeiras ou motivos pessoais, abrir mão de um consórcio em andamento, após anos de investimento, não é fácil. Pensando nisso, vamos responder à questão mais recorrente nessa situação: como recuperar dinheiro de consórcio cancelado?

Os planos de consórcio oferecem duas grandes vantagens: permitir acelerar o recebimento da carta de crédito por meio de lances e a chance de ser contemplado nos sorteios mensais. Mas isso pode levar um certo tempo.

Portanto, se nesse período as prioridades financeiras do consorciado mudarem, as administradoras dispõem de algumas possibilidades para que essa transição ocorra da melhor maneira possível. Por exemplo, é possível realizar o cancelamento ou a transferência do consórcio, além das alternativas de negociação das parcelas, como redução do crédito contratado.

Neste artigo, falaremos a respeito das regras de recuperação dos valores de consórcios cancelados e mostraremos, também, que existe uma opção mais vantajosa. Confira abaixo!

Como recuperar o dinheiro de consórcio cancelado?

Somente planos não contemplados podem ser cancelados por solicitação do cliente. Nesse caso, o consorciado deve solicitar o cancelamento diretamente com a administradora.

No entanto, não deixe de pagar as parcelas, pois isso resultará em inadimplência, podendo haver cobrança de juros e outras taxas por atraso. Além disso, o consorciado pode ficar impedido de participar dos sorteios mensais até que a regularização seja feita. Fique atento às cláusulas contratuais de adesão ao plano de consórcio e veja o que o atraso no pagamento pode acarretar.

Agora, é importante saber que o pedido de cancelamento de um consórcio não está atrelado à devolução do montante pago até aquele momento. O cancelamento apenas desobriga o consorciado a efetuar o pagamento das parcelas a vencer. Porém, a recuperação dos valores quitados ocorrerá por meio dos sorteios periódicos ou após a data de encerramento do grupo, de acordo com a legislação aplicada ao grupo de consórcio do cliente.

O consorciado que solicitar o cancelamento do plano permanece concorrendo nas assembleias gerais ordinárias para recuperar o montante. Portanto, é preciso manter os dados pessoais sempre atualizados junto à administradora e continuar acompanhando os sorteios.

Não é permitido ao consorciado cancelado oferecer qualquer tipo de lance. Se não for contemplado por sorteio, durante a vigência do grupo, após a sua data de encerramento, a administradora efetuará a devolução do valor devido.

Essas regras são válidas para contratos assinados após 05/02/2009. Para contratos firmados antes dessa data só é possível a recuperação do dinheiro do consórcio cancelado após a data de encerramento do grupo.

Os critérios para a recuperação do valor são regulamentados pela Lei 11.795/2008 e pela Circular n.º 3.432 do BACEN, com o intuito de resguardar a saúde financeira do grupo contra eventuais perdas. Afinal, é a soma das contribuições de todos os integrantes que possibilita a contemplação periódica dos consorciados.

Quais são as desvantagens de cancelar um consórcio?

Desistir de um consórcio é, muitas vezes, abrir mão de um sonho, e isso já é uma grande desvantagem. No entanto, mesmo que a ação ocorra por um bom motivo ou apenas por uma mudança de planos, o cancelamento pode não ser a melhor escolha. Entenda por quê!

A cobrança de taxas e multas

A parcela do consórcio é constituída pelo valor referente ao fundo comum — utilizado nas contemplações mensais —, taxa de administração, paga à administradora, e outros valores previstos em contrato, como o fundo de reserva e o seguro (quando contratado).

No entanto, somente o valor destinado ao fundo comum é considerado no cálculo para devolução. Geralmente, dele é abatido uma multa rescisória de 10% sobre o valor pago até o momento do cancelamento.

O contrato de consórcio prevê um prazo predeterminado de contribuição do participante no grupo. Se esse prazo for interrompido antecipadamente, a administradora aplicará a multa descrita acima. Por isso, sempre leia atentamente o contrato para não ter surpresas.

O prazo para recuperação do valor

O prazo máximo para recuperar o dinheiro de um consórcio cancelado é a data de encerramento do grupo. Portanto, dependendo de quanto tempo ainda resta, o consorciado pode ter que esperar um tempo maior para receber o valor investido.

Considerando que muitas vezes o cancelamento do consórcio é motivado por problemas financeiros ou situações de urgência, é uma desvantagem não ter a recuperação imediata desse valor. Se esse for o seu caso, converse com a sua administradora e verifique outras possibilidades como, por exemplo, diminuir o valor do crédito e das parcelas.

Qual é a melhor alternativa ao cancelamento?

Existe uma alternativa mais vantajosa para quem realmente não pode, ou não deseja, permanecer no consórcio. É a transferência de titularidade.

Na transferência, o consorciado vende sua cota para outra pessoa, que passa a ter todos os direitos e assume as responsabilidades daquele consórcio. Ou seja, o comprador paga ao vendedor um valor relativo à parte já quitada do plano de consórcio e o substitui no grupo a partir daquele momento.

Toda a negociação de valores e pagamento deve ser realizada entre o vendedor e o comprador, adotando-se todas as precauções necessárias em uma transação de compra e venda. Mas é imprescindível informar a administradora da intenção de transferência e solicitar a sua aprovação.

O maior benefício da transferência de consórcio para o participante que precisa desistir do plano é a possibilidade de recuperar os valores pagos com mais rapidez. Assim, a pessoa não fica dependente da contemplação por sorteio ou, até mesmo, do recebimento do dinheiro somente no encerramento do grupo.

Neste post vimos que mais importante do que saber como recuperar dinheiro de consórcio cancelado é descobrir que existem opções mais vantajosas às quais recorrer quando necessário. Se estiver pensando em desistir de um consórcio, procure sua administradora e peça assistência!

Agora, continue em nosso blog e aproveite para descobrir novas possibilidades, tirar dúvidas e entender tudo sobre consórcio!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.