Tudo Sobre Consórcio

Lance de consórcio: o que considerar para se dar bem?

Lendo este artigo você ficará sabendo como funcionam os lances e a melhor estratégia para agilizar a sua contemplação.

Já há bastante tempo, o consórcio se consolidou como uma das alternativas de crédito mais acessíveis do país. Com adesão descomplicada, esse recurso permite que uma infinidade de bens e de serviços sejam adquiridos de forma parcelada, planejada e sem pagamento de juros.

Mas você sabia que, caso tenha algum capital a mais disponível, é possível antecipar a contemplação da carta de crédito com a oferta de lances? Para ajudá-lo a entender melhor, explicaremos aqui como funciona lance no consórcio e o que você pode fazer para se dar bem nesse processo. Confira!

No geral, como funciona o consórcio?

Antes de mais nada, sabia que o consórcio é uma das linhas de crédito de maior importância no Brasil? Ele permite que milhões de pessoas adquiram veículos, imóveis, eletroeletrônicos, viagens e cursos, entre diversos outros bens e serviços, sem complicações e de forma planejada.

Além disso, como não há a incidência de juros sobre os consórcios, somente a taxa de administração que geralmente tem um valor mais acessível se comparado à outras formas de aquisição parcelada, o custo efetivo total da compra é bastante vantajoso.

É importante ter em mente que os consórcios não entregam os bens ou serviços diretamente. Em vez disso, são liberadas cartas de crédito no valor contratado pelos consorciados — que normalmente equivale ao preço do bem ou serviço desejado. Essas cartas servirão, claro, para a efetivação da compra.

Para ter acesso à carta de crédito é preciso que o participante seja contemplado no consórcio. As contemplações ocorrem por meio de sorteio ou lance. Isso significa que quem não quer depender apenas da sorte nem quer ter que esperar até o final do consórcio para ter acesso a sua carta de crédito precisa se planejar para ofertar o lance e pagá-lo, caso seja o vencedor.

E como funciona lance no consórcio?

É importante compreender que o lance é um valor que corresponde a um número de parcelas que o consorciado se compromete a antecipar. Cabe à administradora definir de que forma ocorrerão as contemplações por lance, que serão especificadas desde o início do plano de consórcio, no contrato de adesão. Existem dois tipos de lance que podem ser ofertados, o fixo e o livre. Veja como cada um deles funciona:

Fixo

Na modalidade fixa, a administradora estipula um valor ou percentual da carta de crédito que deve ser dado como lance. Como o valor é fixo, haverá empate caso diversos consorciados façam ofertas. Cada administradora é livre para determinar qual será a forma de desempate, mas geralmente é feito um sorteio para decidir quem é o vencedor — considerando para tanto os números das cotas dos consorciados.

Livre

Já no lance livre, o consorciado tem liberdade para estabelecer o valor que deseja ofertar como lance. Aí a lógica é simples: ganha aquele que oferecer o lance de maior valor. Caso ocorra empate, a administradora define o vencedor seguindo as normas previstas em contrato.

As formas de lance possíveis estão vinculadas ao contrato de adesão. Quaisquer que sejam elas, o consorciado deve fazer sua proposta com antecedência para a administradora.

Formas de pagamento do lance

Caso o lance ofertado seja o vencedor, o consorciado deve realizar o pagamento do lance para efetivar sua contemplação. O participante pode optar por realizar o pagamento com recursos próprios ou utilizar parte do valor da carta de crédito, o chamado lance embutido. Nesse caso, portanto, o consorciado compromete parcialmente o valor que irá receber ao ser contemplado. Vamos supor que o participante contratou um consórcio onde o valor da carta de crédito é de 100 mil reais, e ofertou um lance equivalente a 20 mil reais. Caso seja contemplado, receberá apenas 80 mil reais. Simples, não?

Essa é uma estratégia bastante utilizada, principalmente porque, nesse caso, não é preciso desembolsar nenhum dinheiro extra para dar o lance. Mas é importante ter atenção, uma vez que nem todas as administradoras ou grupos de consórcio permitem a realização do lance embutido. Antes de assinar o contrato, portanto, confira esse detalhe.

Se você pretende dar um lance embutido, também deve ficar atento ao valor da carta de crédito. Quem já tem essa possibilidade em mente desde o princípio costuma contratar um crédito um pouco maior que o necessário para adquirir o bem que deseja a fim de, na hora oportuna, tentar antecipar a contemplação com essa diferença.

E aqui vai uma última dica em relação ao lance embutido: se você quiser turbinar sua oferta, também costuma ser possível combinar essa modalidade com recursos próprios! Assim, você usa ao mesmo tempo parte da carta de crédito (até o limite permitido pela administradora) e alguma graninha extra que tenha pintado no seu orçamento, aumentando suas chances de vitória.

É possível usar o FGTS para dar lance?

O uso do FGTS é permitido para os consórcios de imóveis. Nesse caso, antes de fazer o lance, o participante deve atentar para as regras de uso do Fundo de Garantia, como, por exemplo:

ter no mínimo 3 anos de carteira assinada;
- não ser titular de outro financiamento no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Para tanto, é necessário entregar à administradora o extrato do FGTS informando o valor disponível. Normalmente, é possível utilizar até 100% do saldo da conta.

Para facilitar a compreensão, vamos a um exemplo? Suponhamos que você adquiriu uma carta de crédito de 300 mil reais e tem 50 mil de FGTS que dará como lance. Caso seja contemplado pelo lance, a administradora liberará 250 mil diretamente para o vendedor do imóvel escolhido o os outros 50 mil virão do FGTS.

Também é importante saber que o Fundo de Garantia pode ser utilizado para outras finalidades além da oferta de lances, como para:


complementar o valor da carta de crédito na aquisição de um imóvel residencial pronto ou em construção;
- servir de amortização ou liquidação do saldo devedor do consórcio.

Como funcionam as assembleias?

Por fazerem parte da rotina de qualquer grupo de consórcio, é essencial conhecer o funcionamento das assembleias. Adiantando: elas são organizadas pela administradora e acontecem mensalmente. Fique atento ao cronograma do seu grupo!

Seja por sorteio ou por lance, os consorciados contemplados são conhecidos justamente nas assembleias. E por mais que esse seja um momento de grande expectativa para todos, outros assuntos também são tratados nas reuniões, como a prestação de contas da administradora.

De acordo com a Lei 11.795, de 2008, só após a realização da primeira assembleia é que os grupos são de fato constituídos. É nesse momento que os fiscais são eleitos, pessoas que têm como função acompanhar a regularidade da gestão de assuntos administrativos. Tais representantes podem, a qualquer momento, solicitar acesso aos documentos relativos às operações do grupo.

É bom destacar que, além das assembleias ordinárias, também podem ocorrer edições extraordinárias, convocadas em caráter de exceção pela administradora ou pelos próprios consorciados.

As assembleias podem se dar de maneira presencial ou de forma online, sem que os participantes tenham nenhum tipo de prejuízo em relação a seus direitos. As reuniões presenciais são registradas por atas com valor legal e redigidas pela administradora, devem ser instruídas com o histórico dos assuntos abordados e as decisões tomadas, indicando os procedimentos feitos, a quantidade de presentes e o número de votos em cada caso.

No caso das assembleias online, a administradora deve contar com uma plataforma para que o consorciado consiga participar virtualmente da reunião. Em diversos casos, os encontros ficam até gravados para que os participantes possam acessar posteriormente para tirar alguma dúvida, se necessário.

Como dar um bom lance no consórcio?

Como deu para entender até aqui, ofertar um lance não garante a contemplação. No entanto, seguindo alguns cuidados, a probabilidade de se ter um lance vencedor aumenta significativamente. Para ajudá-lo a turbinar sua oferta, separamos algumas dicas. Acompanhe!

Acompanhe e analise os lances do seu grupo

O primeiro passo para conseguir o melhor resultado possível com um lance de consórcio é conhecer como os demais participantes do seu grupo se comportam com relação à oferta de lances.

Para tanto, acompanhe as assembleias e busque informações junto à própria administradora para obter um parâmetro de lance médio vencedor. A partir dessa média, é possível ter uma boa ideia de como se portar quando resolver dar seu próprio lance.

Conheça as regras de contemplação

As regras de contemplação por lance podem variar entre administradoras e grupos. O Banco Central exige que as empresas estabeleçam normas claras para todas as modalidades de contemplação, expondo-as no contrato. Para não correr risco, contrate uma administradora séria, reconhecida e com bastante experiência no mercado.

Antes de fechar negócio, leia com atenção o contrato de adesão e procure compreender detalhadamente as regras de contemplação por lance. Veja se, por exemplo, a administradora ou o grupo do qual você pretende participar permite a oferta de lance embutido, qual a antecedência necessária, se o lance pode ser livre ou é fixo, entre outras regras. E não hesite em perguntar! Essa é a hora de tirar todas as suas dúvidas.

Use a calculadora

Entenda desde já que o lance de consórcio é muito diferente de uma aposta em um jogo. Então nada de confiar em meros palpites sem embasamento! Use a calculadora para definir com precisão o valor do lance que deve dar. Para tanto, parta daquelas informações que você obteve ao observar o comportamento do seu grupo, como sugerido em tópico anterior.

Suponhamos que você tenha constatado que os lances dados por outros consorciados que saíram vencedores giraram em torno de 30% do valor da carta crédito. Nesse cenário, em função do histórico analisado, não há por que dar um lance menor que isso se quer de fato sair vencedor, não concorda?

Sendo assim, com calculadora em mãos, aplique os 30% sobre o valor da carta de crédito e defina seu lance. Se o valor da carta de crédito mais taxas é de 40 mil reais, por exemplo, 12 mil seria o equivalente a 30% desse valor. Nesse caso, sua oferta deveria equivaler a essa quantia. Melhor ainda se puder ofertar um valor superior a esse, a fim de aumentar suas chances de vitória.

Encontre o momento mais oportuno

O fato de uma grande parte dos consorciados não estudar o melhor momento para ofertar lances deve trabalhar a seu favor. Às vezes, por falta de planejamento ou até mesmo conhecimento, a maioria não observa os valores dos lances, muito menos as ocasiões mais oportunas para ofertá-los.

Já você, que tem se preparado para isso, vai dar seu lance no momento mais propício, quando os valores tendem a ser menores. Naturalmente, as pessoas estão mais propensas a dar lances maiores quando têm mais dinheiro na conta — como ocorre quando recebem o 13º salário. Em sentido completamente oposto, no início do ano, quando todo mundo tem que pagar IPTU, matrícula de escola e ainda arcar com o parcelamento de muitas despesas do final do ano, é possível que os lances diminuam. Por isso, explorar essas datas é uma boa opção para quem quer aumentar suas chances de sair vencedor.

Aposte na insistência

Por fim, é interessante observar que, ao lado do planejamento, a insistência é uma forte aliada dos consorciados de lances vencedores. Por isso, mesmo que não seja contemplado logo nas primeiras ofertas, não desista. Lembre-se de que o lance é uma maneira adicional de contemplação, uma forma de antecipar o processo. Simultaneamente, portanto, a possibilidade de ser sorteado permanece. Com isso, você dobra suas chances nas assembleias mensais.

Por que fazer um consórcio?

Como deu para entender ao longo deste post, o consórcio é uma forma bastante acessível de planejar a aquisição de bens importantes, como a casa própria, construindo assim seu patrimônio. Com isso, você planeja e forma sua poupança para eventualmente alcançar seus objetivos.

0 consórcio é uma opção bastante flexível que se adequa de acordo com o interesse e a necessidade do cliente. Embora os mais conhecidos sejam de imóveis ou de carros, atualmente nós já podemos contar também com os de serviço, em que é possível planejar festas de casamento, viagens, cirurgias estéticas, entre outros.

Agora que você já sabe como funciona lance no consórcio, chegou o momento de buscar uma administradora para planejar a compra da sua casa própria, do seu carro novo ou para finalmente tirar do papel aquela viagem que tanto quer fazer.

Por fim, para aumentar ainda mais suas chances nesse processo, aproveite para ler outras dicas que preparamos para ser contemplado mais rápido!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.