Meu Primeiro Carro

Álcool ou gasolina: qual escolher para abastecer o carro?

Quer saber quais são as diferenças entre álcool e gasolina e como escolher a melhor opção? Confira este post!

Os carros flex têm ficado cada vez mais populares: de acordo com um relatório do Sindipeças, em 2018 eles representaram 67,1% da frota total do país. O fato é que, embora já sejam a maioria entre os automóveis nacionais, muitas pessoas ainda sentem dificuldade na hora de escolher o combustível que apresenta o melhor custo-benefício.

Para tomar essa decisão, é importante conhecer as principais diferenças entre o álcool e a gasolina, além de saber como fazer o cálculo que avalia qual opção vale mais a pena.

Pensado nisso, preparamos este texto. Continue lendo e confira as nossas dicas para escolher qual é a alternativa para abastecer o seu veículo: álcool ou gasolina. Boa leitura!

As principais diferenças entre álcool e gasolina

O álcool é um combustível produzido a partir da fermentação da cana-de-açúcar e de outras fontes vegetais, sendo, portanto, renovável e ecologicamente correto. O seu consumo tende a ser maior, uma vez que a combustão no motor ocorre mais rapidamente. Por isso, mesmo que o valor dele seja menor, essa nem sempre é a opção mais vantajosa.

Já a gasolina, ao contrário do álcool, tem origem no refinamento do petróleo, sendo, portanto, uma fonte esgotável. Além disso, o seu valor é afetado pelas oscilações econômicas. Quanto ao consumo, ela precisa de uma potência menor do motor e, como consequência, tem um tempo de combustão mais longo. Com isso, o veículo acaba desenvolvendo mais velocidade e potência, utilizando menos combustível.

As vantagens e desvantagens de cada um dos combustíveis

Veja, a seguir, quais são as principais vantagens e desvantagens do álcool e da gasolina.

Desvantagens da gasolina

As principais desvantagens da gasolina são relacionadas à sustentabilidade do seu uso:

- gases poluentes: a combustão da gasolina lança na atmosfera gases que prejudicam a saúde humana e o meio ambiente, como o dióxido de carbono, que contribui para o efeito estufa e o aquecimento global;
- energia não renovável: como você já sabe, esse é um combustível que vem do petróleo, logo, trata-se de uma fonte não renovável, o que quer dizer que alguma hora ela vai acabar.

Vantagens da gasolina

Apesar dessas desvantagens, a gasolina apresenta também vantagens que devem ser consideradas:

- motores mais baratos: como estamos falando de uma tecnologia aperfeiçoada por muitos anos e já consolidada, os equipamentos são bem mais baratos;
- acessibilidade: como se trata de uma tecnologia popular, é mais fácil encontrar gasolina, assim como serviços e produtos relacionados, como peças e mecânicos especializados.
- gera mais autonomia: a gasolina oferece mais autonomia ao veículo com o tanque cheio, especialmente se você precisa percorrer distâncias bem longas e não tem certeza sobre a disponibilidade de postos no trajeto.

Desvantagens do álcool

Já o álcool é uma fonte de energia vegetal, como mencionado. Algumas desvantagens desse combustível são:

- eficiência menor: é necessário mais álcool para gerar a mesma potência da gasolina;
- necessidade de abastecer mais vezes: como o etanol tem um consumo maior em relação ao da gasolina, o carro perde autonomia e será preciso parar mais vezes no posto para abastecer.

Vantagens do álcool

Por fim, confira algumas vantagens do álcool:

- fonte renovável: como mencionamos, é um combustível que pode ser fabricado a partir da matéria-prima das lavouras;
- solubilidade: como o álcool pode ser dissolvido em água, ele apresenta um impacto ambiental bem menor se houver algum vazamento.

Como visto, tanto o álcool quanto a gasolina são opções que apresentam vantagens e desvantagens. Mas, então, o que deve ser avaliado para fazer a melhor escolha? É o que veremos a seguir.

Os pontos de atenção em relação a cada combustível

Para decidir qual é o melhor combustível para o seu carro, é preciso levar em consideração alguns fatores que estão relacionados ao custo-benefício, às condições da viagem e também às características do automóvel. Entenda!

Custo-benefício das opções

Para entender melhor esse ponto, é importante ter em mente que o preço do litro do etanol sempre vai ser menor que o da gasolina, mas isso não quer dizer, necessariamente, que o custo-benefício será maior. Isso ocorre porque um veículo rodando com gasolina tem mais autonomia que um movido a álcool. Logo, para saber qual opção escolher, é preciso apelar para a matemática — explicaremos sobre esse cálculo mais adiante.

Flutuações de preço

Outra dica é acompanhar as flutuações de preço para que você não se perca nas contas. Como os valores acompanham os principais acontecimentos do país, como crises políticas ou em empresas importantes, é fundamental ter atenção às notícias e aos preços praticados na sua região.

Autonomia do seu veículo

Por fim, é importante analisar as características e a autonomia do seu veículo. Por exemplo, pode ser que ele rode melhor com gasolina ou que fique mais veloz na estrada com etanol. Para isso, é fundamental sempre prestar atenção no desempenho do carro com cada uma das opções.

O cálculo para escolher entre álcool ou gasolina

Para conhecer o custo-benefício de cada opção de combustível, o primeiro passo é saber quantos quilômetros são rodados por litro pelo seu carro. Em automóveis com computador de bordo, esse cálculo é ainda mais fácil de ser feito, uma vez que eles indicam quantos quilômetros por litro você está fazendo. No entanto, é possível fazer a conta manualmente:

- encha o tanque e anote o volume abastecido. Ex.: 45 litros;
- marque a quilometragem durante o abastecimento. Ex.: 15.000 km;
- ande com o carro normalmente, até que o tanque se esgote;
- quando voltar a abastecer, anote a nova quilometragem. Ex.: 15.600 km.

Agora, divida a quilometragem andada pela litragem abastecida:

- média de consumo = 600 km ÷ 45 litros = 13,3 km/l.

Depois de obter o consumo médio com o álcool e com a gasolina, é o momento de você saber quando vale a pena abastecer com esses combustíveis. Para isso, é necessário estabelecer a porcentagem do consumo entre os dois.

Quer um exemplo? Se o seu veículo fez 8 km/l com o etanol e 10 km/l com a gasolina, divida o menor valor pelo maior para descobrir a relação. Neste exemplo, é 0,8.

Realize a mesma conta com o valor dos combustíveis. Divida o valor do etanol pelo da gasolina, já que o etanol geralmente tem preço menor. Se o resultado for menor ou igual a 0,8, no caso do exemplo, você vai se certificar de que o álcool vale a pena.

Seguindo as dicas deste post você vai ser capaz de escolher entre álcool ou gasolina, analisando o custo-benefício de cada opção. Assim, as suas viagens vão ser mais tranquilas e econômicas.

Gostou de saber mais sobre os tipos de combustível e quer continuar se informando? Então, aproveite para conhecer também as vantagens e desvantagens do carro flex!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.