Meu Primeiro Imóvel

6 dicas práticas para economizar na troca de móveis da casa

Veja como é possível renovar a casa com a troca de móveis sem prejudicar o orçamento!

Fazer a troca de móveis é uma ótima maneira de renovar até mesmo a energia dos ambientes. E trabalhando duro como você trabalha, nada mais justo que morar em um espaço com móveis confortáveis e que facilitem seu dia a dia, não é mesmo? Pensando nisso, que tal promover uma renovação, livrando-se daquele sofá com o estofado todo furado, das cadeiras bambas ou da cama que está praticamente no chão?

Mas como mudar tudo sem prejudicar o orçamento familiar? Confira a seguir 6 dicas práticas para alcançar esse objetivo, ainda aproveitando para aprender a identificar o momento certo e os motivos para a troca de móveis!

Que sinais apontam para a necessidade da troca de móveis?

Antes de começar a comprar, o primeiro passo é saber identificar quando realmente está na hora de trocar os móveis da sua casa. Inicialmente, observe as condições externas de cada um deles.

Verifique, por exemplo, se o estofado do sofá está rasgado ou se a própria estrutura do móvel apresenta desgastes. No caso da cama, o ideal é checar as condições da armação e também do colchão. Já em relação à mesa e às cadeiras de jantar, à estante da TV e aos armários, lembre-se de conferir se há riscos, partes quebradas, dobradiças enferrujadas e até mesmo se a pintura está gasta. Se os móveis forem de madeira, é preciso ficar atento ainda quanto ao surgimento de cupim.

Outros fatores a serem considerados para ver se é hora ou não de trocar a mobília são a necessidade de mais espaço para a sua família ou simplesmente a vontade de renovar o ambiente e mudar a decoração.

Por que trocar os móveis?

A troca de móveis é necessária principalmente para assegurar segurança e conforto aos próprios moradores da casa, assim como as suas visitas. Sabia que sentar ou dormir em cadeiras ou camas quebradas pode causar prejuízos físicos, atrapalhando (e muito) seu período de descanso?

A mudança também é fundamental no caso do surgimento de uma nova dinâmica. Isso pode acontecer devido à chegada de um novo filho, por exemplo, ou da necessidade de montar em um dos quartos um escritório para você trabalhar de casa.

A verdade é que são diversas as possíveis situações que geram essa necessidade. Seja qual for a sua demanda, porém, é importante definir prioridades para evitar dívidas e compras desnecessárias. Continue de olho para entender melhor!

Como economizar na troca de móveis?

Agora que você já está por dentro dos sinais e das razões para a troca de móveis, a próxima etapa é conhecer e aplicar algumas dicas para economizar durante esse processo. Nos próximos tópicos, você vai conhecer nossas 6 dicas de ouro:

1. comece pelos itens mais necessários;
2. estabeleça um teto máximo para gastar;
3. poupe o dinheiro antecipadamente;
4. organize as finanças;
5. tente vender o que está em condições de uso;
6. pesquise bem antes de comprar.

Confira como desenvolver cada etapa:

1. Comece pelos itens mais necessários

Pode até parecer óbvio, mas a troca de móveis deve ser feita de forma consciente, priorizando aqueles itens que são realmente necessários. Na prática, só você poderá fazer essa avaliação. De modo geral, porém, cama, sofá, mesa e cadeiras de jantar são indispensáveis para garantir uma maior qualidade de vida dentro de casa.

É possível ainda adicionar nessa relação o colchão, os armários da cozinha e o guarda-roupa. Já móveis menores, como mesinhas de centro, criados-mudos e poltronas, por mais que também sejam úteis, podem ficar em segundo plano na lista de prioridades.

2. Estabeleça um teto máximo para gastar

Outro ponto importante é estabelecer um limite para os gastos com a troca de móveis. Para determinar um valor específico, veja o quanto tem disponível no orçamento para direcionar para esse fim. Isso é essencial para evitar a formação de dívidas ou até mesmo prejudicar o pagamento das despesas básicas da casa.

Aliás, essa atitude é ainda mais necessária para quem precisa de um controle financeiro para começar a investir, viu? Imagine que você tem mil reais para usar na compra de móveis e quer ficar dentro do limite desse teto, por exemplo. Vai ser crucial, portanto, priorizar os itens mais urgentes e deixar os demais para depois.

3. Poupe o dinheiro antecipadamente

Além de definir o que é essencial e determinar um limite para os gastos, também é indicado poupar o dinheiro que será usado antecipadamente, mesmo que assim você demore mais para efetivamente fazer a compra. Dessa forma, você pode até pagar as despesas à vista, conseguindo um bom desconto por isso. Fazer mais compras em um único estabelecimento também costuma ser vantajoso, aumentando sua abertura para pechinchar.

4. Organize as finanças

Essa é uma etapa indispensável para conseguir poupar. Aliás, existem muitas formas de colocar isso em prática, sabia? Uma boa sugestão é usar aplicativos para celular que ajudem na organização das finanças, pensando em guardar o dinheiro necessário para a compra dos novos móveis. Anotar os ganhos e as despesas do mês em uma agenda ou em planilha no computador também é uma forma de promover a organização financeira.

5. Tente vender o que está em condições de uso

Em certos casos, a troca de móveis acontece por conta do nascimento de um filho ou da mudança de apartamento, por exemplo, não necessariamente devido ao mau funcionamento ou desgaste excessivo do que se tem. Pois se o móvel ainda está em boas condições de uso, vale a pena tentar vendê-lo! Assim você evita o desperdício e ainda consegue um dinheiro extra para os itens novos que comprará.

6. Pesquise bem antes de comprar

Por fim, mas não menos importante: pesquise bem antes de comprar os móveis novos. São inúmeras as opções de lojas, bem como as variações de preços praticados por elas. Só tome cuidado para não adquirir o mais barato, mas de menor qualidade, porque o barato pode acabar saindo bem mais caro depois.

Antes de comprar, lembre-se de seguir as dicas que demos aqui, tenha consciência do quanto pode realmente gastar e cheque se o item desejado é realmente necessário para você e sua família. Dessa forma, será possível renovar o ambiente sem ter que lidar com problemas financeiros.

Agora que você já sabe como fazer uma troca de móveis efetiva, aproveite para descobrir quais são os itens essenciais para sua casa antes da mudança!

Racon Blog

Por Racon Blog

Data Publicado em 29 de Janeiro de 2019

troca de móveis troca de móveis trocar os móveis trocar os móveis

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.