Meu Primeiro Imóvel

É possível utilizar consórcio para apartamento na planta?

Quer aumentar seu patrimônio e comprar um apartamento na planta? Veja como o consórcio pode ser uma boa opção!

Fátima já está em um momento diferenciado em sua vida. A preocupação com os filhos é desnecessária e agora ela e seu marido querem fazer um tipo de investimento. Uma possibilidade é comprar um imóvel, mas eles têm uma dúvida: o consórcio para apartamento na planta é uma opção?

Já vamos adiantar a resposta: sim. Portanto, essa é uma maneira eficiente e segura de aumentar seu patrimônio e garantir um bom rendimento para as suas finanças. Gostou da ideia?

Neste post vamos mostrar como é possível fazer um consórcio para comprar um apartamento na planta. Além de explicar o funcionamento do processo, também apresentaremos os benefícios gerados por essa prática e pela modalidade de pagamento. Vamos lá?

Como usar o consórcio para apartamento na planta?

Essa modalidade permite comprar qualquer tipo de bem, desde que esteja descrito no contrato realizado. No caso do consórcio de imóveis, eles podem ser usados, novos ou ainda estar na planta.

A compra pode ser feita a partir da contemplação. Caso o valor do imóvel seja maior do que a carta de crédito contratada, você deve completar o restante. Se for menor, até 10% do montante da carta de crédito pode ser usado para pagar despesas com o bem — como documentação — e/ou quitar o saldo das parcelas restantes.

O total relativo à carta de crédito depende da contratação que você fizer. No momento de escolher o plano, terá à disposição uma série de opções. Todas elas indicarão quanto será pago no final, a quantia referente às parcelas mensais e o número de meses do pagamento.

Você pode selecionar um valor total de até R$ 500 mil, que permitirá adquirir um apartamento na planta muito bom, já que esse imóvel tende a ser mais barato que o pronto e valoriza com o tempo. Assim, o seu investimento trará um retorno de, no máximo, 50% depois da conclusão da obra, conforme dados do Diário Catarinense.

Que tal fazer uma simulação no site da Racon Consórcios? Por exemplo, vamos supor que você adquiriu uma carta de crédito de R$ 350 mil e vai pagar parcelas de R$ 2.901,50 (integral), ou optar pela parcela reduzida de R$ 2.068,54 por mês (70% do valor da parcela integral). Caso seja essa a sua opção, ela poderá ser paga até a 50ª parcela ou até a contemplação, o que ocorrer primeiro. Após, o saldo devedor será diluído nas parcelas restantes. A quitação da sua carta de crédito ocorrerá em 150 meses.

Por sua vez, se fizer uma comparação com o financiamento, o valor é mais elevado. Haverá variações conforme o tipo de imóvel, cidade e Estado em que está localizado, instituição financeira escolhida e seus próprios dados.

Um comparativo de taxas demonstra o seguinte, segundo dados do G1:

- Caixa Econômica Federal: a partir de 9% ao ano + Taxa Referencial (TR);
- Banco do Brasil: a partir de 9,24% ao ano + TR;
- Itaú: a partir de 9% ao ano + TR;
- Bradesco: a partir de 9,3% ao ano + TR;
- Santander: a partir de 9,49% ao ano + TR.

O mesmo levantamento aponta que a taxa média de juros do financiamento imobiliário é de 11,3% ao ano.

Assim, fica evidente que o montante pago é muito menor no consórcio. E você ainda comprará um imóvel na planta, que tem grande potencial de valorização, permite personalização e oferece instalações modernas, que evitarão problemas elétricos ou de vazamentos, por exemplo.

Garantia no consórcio

Vale destacar que no consórcio de imóveis na planta é necessário apresentar à administradora, como garantia, um outro imóvel, distinto da compra e venda. Pode ser uma casa, sala comercial, apartamento ou até um terreno, desde que tenha a averbação da conclusão da obra na matrícula junto ao Registro de Imóveis. Os bens imóveis apresentados como garantia podem ser de propriedade do consorciado ou de terceiros, desde que não possuam ônus e sejam avaliados pela administradora com valor adequado ao saldo devedor da cota. Ou seja, caso o imóvel comprado na planta ainda não tenha sido registrado, você deverá apresentar outro imóvel como garantia, além de outras complementares que podem ser solicitadas. Por isso, antes de aderir ao sistema de consórcios para comprar imóvel na planta, consulte sua administradora para saber as regras contratuais.

Quais são os benefícios de adquirir o apartamento na planta pelo consórcio?

As principais vantagens desse formato de transação são as que listamos a seguir.

Economia no valor pago

O montante total, acrescido dos encargos, é bem menor que o de um financiamento, como demonstramos, porque há isenção de juros. Por isso, o valor das parcelas do consórcio se mantém com o passar do tempo.

Outro benefício é o fato de ser desnecessário pagar uma entrada. O valor economizado pode ser aplicado em outro investimento financeiro ou até servir como complementação ao montante da carta de crédito para comprar um apartamento um pouco mais caro.

Oportunidade de se planejar por mais tempo

O consórcio possibilita planejar melhor seu orçamento familiar. Você já saberá quanto pagará mensalmente e pode guardar uma quantia mais elevada se quiser dar um lance para tentar antecipar a contemplação da carta de crédito.

Possibilidade de antecipar a contemplação

O lance pode fazer parte do seu planejamento financeiro para ter a oportunidade de adquirir o seu imóvel antes do término do pagamento das parcelas do consórcio. É possível esperar pelo sorteio, mas você também pode oferecer um valor significativo para ter direito à carta de crédito.

Os 2 tipos de lance disponíveis são:

Lance livre

No lance livre, é aceito qualquer valor ou percentual escolhido pelo consorciado, normalmente vence quem ofertar o maior lance. Em caso de empate, a administradora fará um sorteio para determinar o contemplado.

Lance fixo

O lance fixo estipula um valor (ou percentual) preestabelecido, determinado em contrato. Se mais de uma pessoa ofertar o lance fixo é realizado um sorteio para definir o contemplado.

Nos dois casos você só paga o lance se ele for o vencedor.

Tipos de pagamento

O pagamento do lance pode ser feito com recursos do próprio consorciado ou descontando o valor da carta de crédito, que é conhecido como lance embutido.

Se o consorciado não for contemplado, a carta de crédito continuará intacta e ele não precisa pagar o lance.

Em resumo, o consórcio para apartamento na planta é uma das melhores opções para quem deseja fazer um investimento de longo prazo e bastante seguro. Essas características são garantidas quando a escolha pela administradora é acertada. Assim, seu negócio é facilitado e você tem a possibilidade de aumentar seu patrimônio sem pagar juros.

Gostou de entender um pouco mais sobre esse assunto? Aproveite e faça uma simulação de consórcio em nosso site. É só especificar o valor da parcela ou do imóvel e preencher alguns dados para ter acesso a todas as informações.

Simule Seu Consorcio

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.