5 boas práticas para ter saúde financeira

Saiba como desenvolver sua saúde financeira e assim melhorar sua relação com o dinheiro.
  • Atualizado em March 22, 2022
  • Publicado em March 15, 2022
  • Planejamento Financeiro

Você já parou para pensar a quantas anda sua saúde financeira? Assim como boa alimentação, descanso adequado e prática de exercícios físicos favorecem a saúde física e mental, uma série de ações favorece a forma como você lida com o dinheiro.

Pensando nisso, nesse conteúdo vamos explorar melhor o conceito de saúde financeira, qual sua importância para uma vida melhor e quais as melhores práticas para desenvolvê-la de forma plena e consciente. Boa leitura!

O que é saúde financeira?

Mesmo com tanta informação sobre qualquer assunto acessível a poucos cliques, inclusive sobre finanças pessoais, falar sobre dinheiro ainda parece um tabu para muitos brasileiros.

Alguns números demonstram que a relação do brasileiro com dinheiro, em média, realmente não é das melhores. De acordo com um levantamento feito pelo Datafolha com 2071 entrevistados de ambos os sexos e todas as classes sociais, 49% evitam até mesmo pensar em dinheiro para não ficar triste. Além disso, 46% preferem nem olhar para as próprias contas para não perceber que está fazendo algo errado.

Em certa medida, tais comportamentos refletem uma saúde financeira já prejudicada, que acaba se desdobrando na forma como cada um de nós se sente. É nesse sentido que a saúde financeira pode ser compreendida como a forma como lidamos com nosso dinheiro.

E isso não necessariamente tem a ver como apenas economizar ou manter as coisas em dia. Claro que esses são passos importantes, mas ter a saúde financeira em bom estado também significa ser capaz de tomar boas decisões, se sentir seguro a respeito deles e poder utilizar o dinheiro a favor dos seus objetivos financeiros.

Qual é a importância da saúde financeira?

A falta de saúde financeira tem reflexos quase que imediatos na sua qualidade de vida e muitas vezes até de quem está ao seu redor, seja em casa ou no trabalho. Para evitar que isso aconteça, vamos destacar alguns pontos que podem ajudar você a melhorar isso.

Diminuição do estresse

Passar noites em claro pensando em como fazer para fechar as contas do mês é uma situação comum para você? Esse é um exemplo de como a falta de saúde financeira afeta de forma direta a saúde mental e física. É natural que quem esteja passando por problemas financeiros se sinta mais sobrecarregado.

Por outro lado, reduzir esse tipo de aflição traz bons resultados na melhoria de sintomas como ansiedade e tristeza, nos momentos em que a questão financeira vem à mente. Isso melhora o bem-estar, a produtividade e a qualidade das relações interpessoais, além de reduzir a chance de transtornos mentais, ganho de peso ou até mesmo problemas cardiovasculares.

Maior segurança

Uma fonte de ansiedade na vida financeira é sempre ter medo de estar tomando uma decisão errada, seja pelo custo que isso pode ter, seja por ficar com a sensação de que existem oportunidades melhores que você não soube encontrar.

Além disso, manter a saúde financeira em dia permite que você se sinta seguro também em relação ao futuro, mesmo diante de algum imprevisto que comprometa suas finanças ou mesmo sua fonte de renda principal.

Qualidade de consumo

Com boas decisões envolvendo seu dinheiro, certamente suas compras serão mais certeiras. Elas se orientarão sobretudo pelas suas reais necessidade e até mesmo eventuais desejos, mas nunca pelo impulso de satisfazer algo momentâneo.

Isso também reduz a sensação de culpa a cada novo gasto e ajuda a perceber quais despesas no seu orçamento são totalmente supérfluas sem que para isso seja necessário abrir mão de todos os pequenos prazeres do dia a dia.

Como desenvolver uma vida financeira saudável?

É claro que nenhuma ação poderá mudar do dia para a noite a situação das suas finanças e muito menos a forma como você lida com o dinheiro. No entanto, com paciência e disciplina, é possível desenvolver uma vida financeira saudável e manter um progresso constante.

1. Identifique gastos desnecessários

Um dos erros financeiros mais comum entre quem não tem pleno controle sobre suas finanças é não saber para onde vai o dinheiro a cada mês. Logo, o primeiro passo para contornar isso é passar a listar cada despesa feita, por menor que ela seja.

No sentido oposto, anote também todo o dinheiro que entra. A partir do confronto entre receitas e despesas fica mais fácil ver o que pode ser cortado ou reduzido e qual terá que ser o tamanho do corte para fazer o mês caber dentro do salário.

2. Equacione as dívidas

As dívidas são um dos principais sintomas do descontrole financeiro e um dos principais vilões do desenvolvimento de uma vida financeira minimamente saudável.

Por isso, ao colocar em prática esse passos a passo, coloque no papel as suas dívidas e faça uma lista de prioridades para quitá-las. Priorize aquelas com juros mais altos e procure negociar os débitos de maior valor.

3. Aprenda mais sobre finanças

Não há nenhum problema em admitir que não se sabe sobre determinado assunto. Pelo contrário: reconhecer isso é um passo importante para a mudança. E felizmente, quando falamos sobre finanças, o conteúdo disponível para aumentar seu nível de conhecimento é praticamente ilimitado.

Sites, blogs (como esse daqui), vídeos e diversos outros materiais podem servir tanto quanto introdução, quanto como base para você se aprofundar sobre maneiras de gerenciar melhor seu dinheiro e ter mais segurança a cada decisão tomada.

4. Tenha uma reserva de emergência

A formação e a manutenção de uma reserva financeira de emergência é uma das formas mais eficientes de aumentar sua tranquilidade em relação ao futuro. O dinheiro acumulado será útil em diversas situações sobre a qual não temos muito controle, como doenças ou desemprego, por exemplo.

Destine parte dos seus ganhos mensais para essa reserva financeira, escolha um investimento para garantir alguma rentabilidade para o dinheiro e use os valores acumulados com sabedoria.

5. Realize um plano de investimentos

Avalie seus objetivos financeiros e qual o seu perfil de investidor para saber quais são os melhores investimentos para você. São diferentes graus de risco e mesmo prazo, o que faz com que cada escolha precise ser analisada com cuidado, dentro de um plano de investimentos bem elaborado.

As aplicações financeiras ideias para ter o dinheiro para comprar um carro são diferentes daquelas recomendadas para quem está planejando uma aposentadoria, por exemplo. Ou seja, não há receita infalível.

Por fim, lembre-se sempre de nunca encarar a saúde financeira como um fim mesmo, ok? Ela deve ser o caminho para que você e sua família possam ter uma trajetória próspera e tranquila na medida do possível, concretizando todos os objetivos desejados.

Agora que aprendeu 5 práticas para ter saúde financeira, responda, você por acaso conhece pessoas que conseguem chegar ao fim do mês com dinheiro na conta e tranquilidade financeira? Não seria ótimo fazer parte dessa turma?

Confira 16 truques para administrar o dinheiro e ainda ter uma folga no orçamento!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Passo a passo para declarar seu Imposto de Renda 2022

attach_money
Planejamento Financeiro

Quer saber onde investir em 2022? Confira 5 dicas neste post!

attach_money
Planejamento Financeiro

FGTS 2022: solucione as suas dúvidas sobre as novas regras!