Como sair do cheque especial: confira essas 8 dicas

Você quer saber como sair do cheque especial? Confira estas dicas para retomar o controle das suas finanças.
  • Atualizado em April 29, 2021
  • Publicado em April 29, 2021
  • Planejamento Financeiro

Cuidar bem das finanças é fundamental para viver com tranquilidade e realizar os seus sonhos. No entanto, algumas opções oferecidas como soluções podem atrapalhar esse objetivo. Para isso, você precisa saber como sair do cheque especial.

Vendido como um benefício ou uma conveniência, o cheque especial possibilita gastar além do que você tem de saldo em sua conta corrente. No entanto, esse valor a mais é cobrado com juros, podendo comprometer as suas finanças.

Portanto, para uma vida financeira saudável, é fundamental contar com planos voltados a sair do cheque especial. Quer saber mais? Então, confira as informações deste artigo.

Como funciona o cheque especial?

O cheque especial é um método de crédito cedido pela maioria das instituições financeiras aos seus clientes. Quando todo o saldo do correntista é esgotado, o banco realiza um empréstimo automático para que seja possível continuar usando aquela conta.

Por exemplo, para quem possui R$ 100,00 em uma conta corrente e faz um gasto de R$ 300,00, os R$ 200,00 faltantes são descontados do cheque especial. Somado a juros, esse valor será devolvido ao banco assim que entrar na conta.

Todo correntista que tem um serviço de cheque especial ativo conta com um valor pré-aprovado. Ou seja, não é necessário realizar o pedido quando a conta for zerada, já que o empréstimo do cheque especial é feito de forma automática de acordo com o valor estabelecido.

Por que o cheque especial pode ser um vilão das suas finanças?

Ao ler como funciona o cheque especial, ele pode parecer uma excelente facilidade para o dia a dia. Afinal, é um recurso de segurança para não ficar sem poder fazer compras, além de ser um empréstimo automático que livra o cliente de ter que fazer negociações e assinar contratos.

No entanto, o cheque especial pode ser um vilão para as suas finanças exatamente por conta dessas conveniências. Já que funciona automaticamente, pode entrar na sua vida financeira sem qualquer planejamento. Isso pode comprometer as suas finanças ainda mais.

Tal risco é particularmente grave quando consideramos que nem sempre temos ideia de como a taxa de juros funciona no caso do cheque especial. Então, quem acidentalmente passa a usar um valor referente a esse empréstimo está assumindo um compromisso de pagamento que nem imagina.

Dessa forma, podemos dizer que o cheque especial pode ser altamente prejudicial para as suas finanças e o seu controle de gastos. É importante saber como sair do cheque especial para não correr o risco de se prejudicar com ele.

Quais são as melhores formas de sair do cheque especial?

Tendo em vista como o cheque especial pode comprometer as suas finanças em vez de ajudar, você precisa saber como evitar esse risco. Existem várias ações do dia a dia que ajudarão nesse objetivo, bastando ter a força de vontade para realizá-las.

Confira a seguir como sair do cheque especial e aprimorar as suas finanças.

1. Faça um diagnóstico da situação

Antes de fazer qualquer mudança radical em suas finanças, é muito importante reservar um tempo para fazer um diagnóstico da situação. Isso significa parar e considerar todo o dinheiro que você recebe e gasta mês a mês.

A partir daí, você deve voltar a sua atenção para os principais causadores dos problemas que você está enfrentando; nesse caso, os fatores que estão levando você a depender do cheque especial com frequência.

2. Converse com o seu gerente

Sendo o cheque especial um serviço oferecido pela sua instituição financeira, você deve procurar o seu gerente para negociar o valor devido. Esse é um ótimo passo para começar a sair do cheque especial de uma forma que se encaixe nas suas finanças.

Essa negociação pode envolver o parcelamento da dívida ao longo de um período que faça sentido para você, o estabelecimento de parcelas que se encaixem no seu orçamento, entre outros. Inicie o contato com o seu gerente e avalie as possibilidades que estão ao seu alcance.

3. Corte o seu volume de gastos

A partir do diagnóstico que você fez na primeira dica de como sair do cheque especial, você já terá um mapa do que pode estar errado com os seus gastos. Essas informações serão fundamentais para que você possa saber onde começar a cortar.

Para isso, é necessário avaliar o quão necessários são os seus gastos, especialmente aqueles mais volumosos. Se não for possível cortá-los completamente, busque por alternativas mais baratas ou negocie o valor.

4. Busque outras opções de crédito

O cheque especial não é a única forma de obter crédito. Existem outras modalidades que oferecem um risco menor de descontrole financeiro.

Ao fazer essa avaliação de alternativas, é importante você considerar as suas necessidades financeiras e características de consumo. Esse é outro assunto que você pode tratar com o seu gerente para descobrir novas possibilidades.

5. Construa uma reserva de emergência

Quem busca como sair do cheque especial geralmente entra nessa situação por conta de gastos inesperados que excedem o orçamento convencional do mês. Então, é preciso se preparar para esses imprevistos e, assim, proteger as suas contas.

A melhor forma de fazer isso é contando com uma reserva de emergência. Trata-se de um dinheiro que você mantém guardado apenas para essas situações atípicas, sendo inacessível em quaisquer outros casos.

6. Evite achar que crédito é receita

Sair do cheque especial também é algo que envolve uma mudança de olhar. Muita gente acaba se endividando por confundir crédito com receita. Ou seja, é algo que envolve enxergar o crédito que você tem disponível no cheque especial como parte do seu dinheiro a ser gasto.

No entanto, isso é algo bem longe da verdade. Em vez disso, encare apenas a sua renda como receita. Crédito é um empréstimo que precisará ser devolvido com juros, o que pode comprometer ainda mais as suas finanças.

7. Diminua o limite do cheque especial

Outra forma de facilitar o caminho de como sair do cheque especial é dar passos pequenos, mas significativos. Por exemplo, você pode optar por diminuir o limite desse benefício junto ao seu banco.

Isso ajudará você a ter cada vez menos risco de acidentalmente adquirir uma dívida difícil de administrar com o cheque especial. Faça isso de forma gradual até que o valor chegue até um nível adequado.

8. Cancele o cheque especial

Você pode ir além da dica anterior e simplesmente cancelar o cheque especial da sua conta corrente com o seu banco. Esse passo é mais radical, mas impedirá que qualquer dívida adicional seja criada e fará com que as suas finanças fiquem protegidas contra esse risco.

É claro que, nesse caso e no da diminuição do limite, é preciso zerar a dívida que você já tem com o cheque especial. Portanto, priorize as suas ações para que seja possível viver bem financeiramente.

Agora que você já sabe como sair do cheque especial, está na hora de colocar essas dicas em prática em sua vida financeira. Nunca se esqueça de que esse recurso, apesar de soar como benéfico, pode comprometer o seu controle de gastos em vez de trazer vantagens. Portanto, aproveite as recomendações deste artigo para se livrar desse risco e viver com as suas finanças bem cuidadas.

Continue aprendendo sobre como retomar o controle das suas finanças. Confira aqui no blog como limpar o seu nome e ficar livre das dívidas!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Quais são as 4 principais vantagens de abrir conta digital?

attach_money
Planejamento Financeiro

Quer saber como negociar as suas dívidas? Veja nossas dicas!

attach_money
Planejamento Financeiro

Entenda a importância da educação financeira infantil