Como viajar mais barato? 8 dicas para curtir demais e economizar

Embarque no artigo e descubra ótimas dicas para planejar e organizar sua viagem gastando pouco dinheiro. Quer saber como viajar mais barato? Então, confira!
  • Atualizado em February 9, 2024
  • Publicado em March 1, 2019
  • Planejamento Financeiro

Dizem que viajar é uma das experiências em que você gasta dinheiro, mas volta muito mais rico. É verdade: depois de uma bela viagem, sua conta bancária pode até estar em baixa, mas certamente você terá lucrado em conhecimentos, amizades, vivências, trocas culturais e muito mais.

E, mesmo sendo uma experiência tão enriquecedora, a melhor notícia é esta: é perfeitamente possível viajar barato e curtir demais.

Quer saber como? Então, embarque conosco e viaje até o fim do nosso artigo, pois vamos mostrar como fazer isso!

Como planejar uma viagem econômica?

Primeiramente, veja algumas das principais questões quando falamos sobre como viajar mais barato, que incluem desde a passagem e o mês certo para a viagem até a comida. Saiba mais!

Qual mês mais barato para viajar?

Tudo depende do lugar para o qual você deseja ir. A baixa temporada sempre apresenta os melhores preços, tanto para passagens quanto para hospedagens. Contudo, esse período depende do seu destino.

Por exemplo, o verão europeu é um dos mais badalados e buscados, principalmente entre os meses de julho e agosto. E, se você quiser aproveitar a época com um pouco mais de tranquilidade, pode ir em junho ou setembro. Apesar de ainda não ser baixa temporada, os preços costumam ser um pouco melhores.

Em geral, pode não ser uma opção tão interessante ir para lá no inverno, já que muitas das atrações estão fechadas e você terá que ficar mais dentro dos lugares por conta do frio intenso.

Por outro lado, caso você esteja pensando em viajar para Bariloche, por exemplo, o ideal é que seja feito nos meses de inverno, para aproveitar tudo o que o local oferece e esquiar muito.

Então, não existe uma resposta única sobre o mês mais barato, uma vez que depende do local. E, ainda assim, você tem que pensar se ir na baixa temporada realmente vale a pena, considerando seus objetivos com a viagem.

Como economizar na passagem aérea?

Para economizar nas passagens, é necessário ter paciência, sendo que o primeiro ponto é se planejar com antecedência.

O ideal é que, para viajar no Brasil, a passagem seja comprada, no mínimo, 3 meses antes da viagem. Já nos internacionais, esse prazo pode aumentar de 5 a 6 meses.

Essa é uma das maneiras de garantir os melhores preços no transporte aéreo. Outra é escolher os horários para compra. Via de regra, há dois períodos em que encontramos passagens mais baratas:

  • das 10 horas às 16 horas e durante a madrugada;
  • entre meia noite e 6 horas da manhã.

Isso acontece porque os sites são atualizados nesses horários e, por isso, é possível encontrar mais opções de passagens aéreas em promoção.

Outra dica importante é que há dias da semana em que as passagens são mais caras, como no caso de embarques às sextas-feiras e aos domingos. Por sua vez, viajar no meio da semana, às terças, quartas e quintas-feiras é geralmente mais vantajoso.

Afinal, estes são os dias com menor procura de voos, então os aviões estão normalmente mais vazios. Além disso, se o objetivo é economizar, procure sempre viajar em baixa temporada, quando os preços são bem mais baixos.

Como economizar com comida na viagem?

Se não planejarmos bem, comer durante as viagens acaba sendo muito caro. Normalmente, os terminais de passageiros e as regiões turísticas cobram preços muito altos para lanches e refeições.

Dependendo do lugar que você vai viajar, até um restaurante mais simples pode acabar saindo muito caro, por conta da conversão da moeda.

Para que você não perceba que está sem dinheiro no meio da viagem, o ideal é calcular quanto você pode gastar por dia em alimentação. Assim, você poderá fazer a conta mais facilmente durante as refeições e, caso passe um pouco do valor um dia, sabe que precisará economizar no outro.

É fundamental aprender como viajar mais barato exatamente para não passar por sufocos!

Não tem como economizar com comida na viagem sem estar preparado para isso. Então, veja algumas dicas para esse momento:

  • leve seus próprios petiscos;
  • lembre-se de levar sua garrafa de água;
  • procure descontos e promoções;
  • aproveite as oportunidades de happy hour;
  • pesquise o cardápio de antemão;
  • cozinhe, ao menos, uma refeição ao dia;
  • procure restaurantes em que os moradores vão;
  • prefira almoçar fora do que jantar;
  • não faça refeições junto aos pontos mais turísticos;
  • faça compras nos supermercados.

Quais são os destinos baratos para viajar?

Na lista de destinos nacionais para viajar mais barato, destacam-se:

  1. Vitória, ES;
  2. Caldas Novas, GO;
  3. Brumadinho, MG;
  4. Serra da Capivara, PI;
  5. Arraial do Cabo, RJ;
  6. Bento Gonçalves, RS;
  7. Ouro Preto, MG;
  8. Ilhéus, BA;
  9. Foz do Iguaçu, PR;
  10. Maragogi, AL.

Quer saber mais sobre cada um deles? Então, veja este conteúdo completo: 10 lugares baratos para viajar e descansar um pouco da rotina.

Já quando falamos sobre viagens internacionais, é aquela grande questão: tudo depende. Afinal, as passagens aéreas já ficam com preço bem mais elevado, sem falar que, dependendo do país, a conversão da moeda não é muito boa.

Atualmente, uma excelente opção para os brasileiros tem sido a Argentina. Em seguida, temos a Tailândia, com praias paradisíacas e muitas atrações. Neste caso, o ideal é focar em encontrar boas passagens aéreas, pois certamente seria a parte mais cara da viagem, já que alimentação e hospedagem nesse país é mais barato.

Indo além, veja essas dicas que separamos sobre como planejar sua viagem:

Como viajar mais barato? 8 dicas

Muitos consideram viajar barato uma arte… e não estariam tão errados assim. Certamente, é um desafio que requer paciência, controle e, acima de tudo, um bom planejamento de viagem.

Então, confira oito dicas que podem ajudar neste momento:

  1. pesquise muito;
  2. viaje leve;
  3. economize na acomodação;
  4. compartilhe para ter uma viagem econômica;
  5. seja flexível no roteiro;
  6. compare preços dos transportes;
  7. viaje na baixa temporada;
  8. planeje com antecedência.

Quer ver cada detalhe desses pontos? Confira a seguir.

1. Pesquise, pesquise, pesquise

A internet trouxe um mundo de recursos para quem quer aprender como viajar barato. Os sites e aplicativos de viagem são valiosos na hora de organizar sua aventura: roteiros, passagens, hospedagem, transporte, atrações… tudo pode ser pesquisado, escolhido e reservado pela internet.

Por sinal, confira alguns exemplos de boas ferramentas de pesquisa:

  • Tripadvisor: ótimo para ler dicas e comentários reais sobre hotéis, restaurantes e atrações, além de outros recursos;
  • Skyscanner: comparativo de preços de passagens aéreas nacionais e internacionais, além de acomodações e locação de veículos;
  • Google Flights: bastante útil para a pesquisa de passagens aéreas, sendo que muitas vezes mostra itinerários de voos que o Skyscanner não apresenta;
  • Booking: indica todo tipo de acomodação, desde hotéis de luxo até camas em dormitório compartilhado e apartamentos para temporada;
  • Hostelworld: serve para reservar uma cama em dormitório em hostels do mundo inteiro;
  • Trivago: compara preços de mais de 700.000 acomodações em centenas de sites de reserva diferentes.

2. Viaje leve

Está se perguntando o que o peso da bagagem tem a ver com economia? Mais do que você imagina.

Primeiramente, as companhias aéreas oferecem tarifas diferenciadas para quem viaja só com a bagagem de mão. Ou seja, quanto mais malas você despachar, mais terá de pagar pela passagem.

Depois, imagine chegar ao aeroporto de destino com várias malas pesadas. Seu impulso será entrar no primeiro táxi que aparecer, só para contar com a ajuda do motorista para carregar a bagagem.

Certamente, o preço do trajeto aeroporto-hotel não será nada barato se comparado ao transporte público, pois, além da corrida, o taxista cobrará por cada volume transportado.

Agora, pense em chegar só com uma mochila nas costas. Basta passar no posto de informações turísticas, pedir um mapa e perguntar qual ônibus ou metrô vai até seu destino. Por uma pequena fração do preço do táxi, você chegará ao mesmo lugar.

3. Economize na acomodação

Será mesmo necessário reservar um hotel estrelado, com piscina, sauna, restaurantes, recreadores e outros luxos, se a atração maior é a cidade ou a região em volta?

Em uma visita a Paris, Roma, Chile ou Rio de Janeiro — só para citar alguns poucos exemplos — você, provavelmente, só voltará ao hotel para dormir.

Logo, o melhor é se hospedar em um hostel ou quarto em casas particulares, por exemplo. Além de muito mais econômico, pense nas vantagens extras: é bom para fazer amizades e pegar dicas de atrações, assim como poder usar a cozinha para economizar na alimentação.

4. Compartilhe para viajar barato

Já ouviu falar em economia colaborativa ou compartilhada? De modo resumido, é quando as pessoas compartilham o uso de serviços e objetos ou fazem uma “vaquinha” para adquirir um bem, como nos tradicionais consórcios.

De fato, dividir a conta do restaurante com um grupo de amigos sai bem mais em conta do que jantar sozinho, não é mesmo?

Ainda existem outras maneiras de aproveitar o compartilhamento em uma viagem. Veja alguns sites ótimos para isso:

  • Airbnb e Couchsurfing: para se hospedar na casa de moradores locais;
  • Blablacar: para pegar carona e economizar no transporte;
  • Worldpackers: para trocar horas de trabalho por acomodação;
  • Trustedhousesitters: para quem quer tomar conta da casa ou dos animais de estimação enquanto os donos viajam.

5. Seja flexível no roteiro

A lei da oferta e procura é simples: se há mais pessoas querendo determinado serviço ou produto, os preços vão subir. Por isso, os destinos turísticos mais procurados são mais caros.

A sorte é que há lugares fantásticos em nosso país e no mundo inteiro a serem descobertos, desde que você se disponha a sair dos circuitos mais famosos.

No Brasil, por exemplo, em vez de ir para o litoral, visite as chapadas, as cachoeiras e os parques naturais do interior do país.

Faz questão de viajar barato, mas quer ir para a praia? Esqueça Fernando de Noronha e prefira as praias do Espírito Santo, assim como as das cidades de João Pessoa ou Aracaju.

No exterior, escolher a Bolívia, a América Central, o leste europeu ou a Ásia sempre será mais econômico do que ir para Londres, Paris ou Roma.

Por isso, é fundamental pensar no objetivo da sua viagem. Viajar para Disney é seu sonho? Tudo bem, isso é possível. Basta ter uma boa organização e entender como economizar dinheiro para a viagem. Falaremos mais sobre isso a seguir.

6. Compare preços de ônibus, trem e avião

Chega mais rápido voando do que por terra? Nem sempre. Considere que você precisará se apresentar ao check-in com muita antecedência, além de gastar um bom tempo no trânsito até o aeroporto.

Depois de desembarcar no destino, a espera da mala na esteira e o deslocamento até o centro da cidade também demandam algumas horas. Some tudo isso para saber o tempo realmente gasto na viagem aérea.

Por outro lado, as estações rodoviárias e ferroviárias costumam ligar as cidades, centro a centro. Você pode embarcar minutos antes da partida e não precisa esperar pela mala.

Em paralelo, ainda viaja apreciando a paisagem e já vai se familiarizando com as ruas da cidade até chegar ao local de desembarque. Como as passagens de ônibus e trens costumam ser mais baratas, eles podem ser uma boa opção para o turista econômico.

7. Viaje na baixa temporada

Normalmente, primavera e outono são as épocas de preços mais em conta. Na baixa temporada, as companhias aéreas e os hotéis costumam oferecer descontos e promoções tentadoras.

Então, para viajar barato, o melhor é marcar as férias para períodos de pouca procura, se for possível.

Mesmo assim, se você gosta de agito e quer conhecer gente nova, é melhor analisar bem se compensa viajar sozinho quando ninguém mais viaja. Depende também do destino escolhido.

Afinal, não dá para curtir uma praia paradisíaca no inverno europeu, nem aproveitar uma estação de esqui no verão, concorda?

8. Planeje com antecedência

Essa pode ser a dica mais valiosa para quem quer viajar barato. Comece a planejar as férias com bastante antecedência para ter tempo de pesquisar, comparar preços e reservar com mais chances de encontrar acomodações e passagens econômicas.

Afinal, planejando com antecedência, você terá tempo de juntar dinheiro e aproveitar muito mais, sem preocupações financeiras. Viajar barato não significa passar apertos e nem contar moedinhas.

Significa, sim, gastar seu dinheiro com inteligência. Por isso, o planejamento financeiro prévio é parte fundamental para o sucesso nas viagens e na vida, de modo geral. E isso nos leva ao próximo tópico.

Bônus: como economizar dinheiro para viagem?

Para completar, confira algumas das principais dicas para economizar dinheiro para viagem.

  1. Elimine as dívidas: pode parecer óbvio, mas esse deve ser o primeiro passo para organizar-se financeiramente, conseguindo guardar um pouco todo mês. Uma dívida, além de tirar sua tranquilidade, faz com que você perca dinheiro mensalmente e, portanto, o primeiro passo é cuidar disso.
  2. Faça um bom planejamento financeiro: não adianta pagar suas dívidas e continuar gastando descontroladamente, certo? Então, coloque em planilhas ou cadernos todos os gastos mensais, fixos e variáveis, entendendo se o estilo de vida está sendo bancado pelo quanto você ganha. Com isso, fica mais fácil seguir para a próxima dica.
  3. Corte gastos desnecessários: ao avaliar quanto você gasta o mês inteiro, inclusive com Uber ou iFood, pode-se ter uma dimensão maior de como aqueles R$ 30 em um dia podem virar um gasto de mais de R$ 300 no fim do mês. Isso não significa que você precisa parar com toda fonte de lazer ou diversão. Apenas que você deve entender qual é sua prioridade e, com isso em mente, diminuir um pouco seus gastos.
  4. Se possível, encontre outras fontes de renda: talvez essa dica não valha para todos, uma vez que muitas pessoas já possuem horas exaustivas de trabalho e, quando têm tempo disponível, só querem descansar. Contudo, há quem consiga encaixar em seus dias algumas horinhas a mais de trabalho, seja como freelancer da sua área de atuação, vendendo doces e salgados ou até mesmo monetizando um hobby, como crochê ou tricô.
  5. Venda o que você não precisa mais: sabe aquelas roupas que estão há mais de um ano paradas no guarda-roupas, algumas que nem te servem mais? Talvez outras pessoas gostem! É uma boa alternativa para conseguir um pouco mais de dinheiro. E você pode ir além: uma bicicleta que está sem uso, um eletrodoméstico que não vai fazer falta, os livros que estão parados na estante… olhe para sua casa e veja o que pode colocar nessa lista.
  6. Reserve o dinheiro da viagem em um único local: imagine deixar o dinheiro que você tem para viajar na conta corrente, junto com o que paga as contas ou usa para curtir no dia a dia? Ele pode ser gasto por engano, certo? Por isso, idealmente você deve deixar essa economia para viagem em um local separado, seja na poupança ou em uma conta que quase não usa. Assim, além de ser mais fácil comprometer-se em destinar determinada quantia por mês para essa conta, você não gastará nada por engano.

Agora que você desembarcou no fim do artigo, já sabe como viajar mais barato e ainda curtir muito. Só falta uma providência antes de fazer as malas: baixar o guia de destinos e cuidados para aproveitar suas férias no verão. Nele, você confere:
- os cuidados com o verão;
- o planejamento da viagem;
- os melhores destinos e roteiros;
- e muito mais!

Baixe agora mesmo e dê o próximo passo para sua viagem!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Mudanças no FGTS 2024: tire as dúvidas sobre as novas regras!

attach_money
Planejamento Financeiro

Conheça os melhores destinos para viajar no Brasil em 2024

attach_money
Planejamento Financeiro

Passo a passo para declarar Imposto de Renda em 2024 + dicas