Crédito com score baixo: entenda quais são as opções

Seu score de crédito está baixo? Veja como driblar essa situação e conquistar seus bens de forma planejada e segura!
  • Atualizado em June 30, 2021
  • Publicado em June 30, 2021
  • Planejamento Financeiro

Você sabe o que é score baixo e como isso pode impactar seu relacionamento no mercado? Quem tem poucos pontos nesse índice pode enfrentar algumas dificuldades na hora de buscar crédito. Por isso, precisamos falar mais sobre o assunto.

Algumas conquistas, como a de um carro ou casa, exigem investimento financeiro. No entanto, muitas pessoas não tem como realizar essa compra à vista e precisam recorrer a outras opções.

Neste post, você saberá o que é o score, como ele é calculado e as desvantagens de ter um baixo score. Além disso, apresentaremos uma alternativa para quem está enfrentando esse problema. Ficou curioso? Acompanhe!

Afinal, o que é o score de crédito?

O score de crédito é uma pontuação atribuída a uma pessoa conforme seu comportamento financeiro no mercado. Ou seja, seu CPF recebe essa pontuação que varia de 0 a 1000, indicando às empresas se você é ou não um bom pagador.

Na prática, trata-se de um histórico sobre a vida financeira do consumidor. Assim, ele sobe sempre que você paga suas contas em dia e tende a cair diante da inadimplência e atrasos nos pagamentos de boletos e contas. Entenda a classificação:

  • de 0 a 300 — consumidor com alto risco de inadimplência;
  • de 300 a 700 — consumidor com risco médio de inadimplência;
  • acima de 700 — consumidor com baixo risco de inadimplência.

O que é um score baixo?

Afinal, o que é um score baixo? Depois de entender as pontuações apresentadas anteriormente, fica fácil visualizar essa situação. Nesse caso, estamos falando de um consumidor com um score abaixo de 300 pontos.

As pessoas que se enquadram nessa situação têm mais dificuldades de conseguir crédito no mercado, visto que há uma probabilidade maior de se tornarem inadimplentes. Afinal, seu histórico financeiro indica que existem atrasos no pagamento de dívidas.

Quem é o responsável por calcular seu score de crédito?

A Serasa e o SPC são as principais empresas que monitoram essa informação e liberam a consulta às empresas e ao próprio consumidor.

Aliás, você pode (e deve) manter o hábito de conferir seu histórico. O procedimento é bem simples, exigindo apenas um rápido cadastro no site do Serasa, informando seu CPF e alguns dados pessoais.

Quais são os critérios usados para calcular sua pontuação?

O score é uma informação muito usada durante a análise de crédito das empresas. Como vimos, ela define a probabilidade de o cliente se tornar inadimplente, reduzindo os riscos do negócio.

Para definir essa pontuação, diversos aspectos e informações são consideradas. Todos esses dados têm um peso, mas alguns influenciam mais e outros menos. Veja, agora, os principais critérios utilizados para gerar sua pontuação:

  • idade — pessoas mais jovens podem ser mais inconsequentes na hora de comprar, enquanto as mais maduras têm mais educação financeira;
  • pendências eleitorais em seu CPF também podem prejudicar seu score;
  • negativações em seu nome;
  • processos judiciais de cobrança;
  • número de vezes que busca crédito no mercado — a existência de muitos empréstimos pode significar desorganização financeira;
  • existência de dívidas em aberto;
  • tipo de dívida em atraso — dever uma loja de roupa, por exemplo, demonstra que o cliente faz compras por impulso que não consegue pagar.

Quais são as principais desvantagens de um score baixo?

Ter um score baixo é uma situação que pode prejudicar bastante suas conquistas financeiras. Se você precisasse emprestar dinheiro a um amigo que não lhe pagou uma vez, certamente ficaria inseguro, não é mesmo? O mesmo acontece com o mercado!

Entenda as consequências negativas de não manter um bom histórico financeiro!

Dificuldade de acesso ao crédito

Um score baixo impede que as empresas concedam crédito e outros serviços financeiros, como cartão de crédito, cheque, financiamentos e uma conta corrente. Ou seja, os prejuízos são semelhantes a uma negativação.

Condições de pagamento desfavoráveis e juros elevados

Algumas empresas podem optar em oferecer crédito a quem tem um score baixo. No entanto, para reduzir os riscos dessa operação, elas oferecem condições de pagamento pouco atrativas e juros mais altos.

Como aumentar seu score?

Viu só como uma pontuação de score baixa pode dificultar sua vida? Sem dúvidas, é importante ficar atento a esse dado e se esforçar para manter seus pontos acima de 700. Para ajudá-lo, selecionamos algumas dicas valiosas:

  • pague suas contas sempre em dia;
  • não compre aquilo que não consegue pagar;
  • fique atento ao seu nível de endividamento;
  • evite comprar por impulso;
  • caso esteja em débito com alguma empresa, procure negociar e cumpra com o acordo;
  • mantenha seus dados atualizados nos bancos e demais instituições financeiras.

É possível adquirir um consórcio com score baixo?

Ficou claro que ter um score alto é o cenário ideal na vida de qualquer consumidor. Afinal, isso é apenas a consequência de bons hábitos de consumo e de um histórico financeiro positivo no mercado.

Ainda assim, em alguns momentos da vida, é possível que sua pontuação caia. Obviamente, isso pode dificultar um pouco o alcance de alguns objetivos.

O consórcio pode ser uma alternativa para conquistar uma casa ou um carro novo com um score baixo, porém é preciso estar ciente que no momento da contemplação é imprescindível que não existam pendências financeiras em seu CPF.

Agora que você sabe como um score baixo pode atrapalhar sua vida financeira, o que acha de se dedicar e adotar hábitos de consumo mais saudáveis? Pagar as contas em dia e ter um bom planejamento financeiro são compromissos que só trazem benefícios.

Quer uma ajudinha a mais para melhorar suas finanças? Baixe o nosso guia prático de controle financeiro e organize sua vida!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Planejamento financeiro para autônomos: 10 boas práticas para realizar seus objetivos

attach_money
Planejamento Financeiro

Reserva de emergência: por que é importante e por onde começar

attach_money
Planejamento Financeiro

Conheça 6 investimentos de baixo risco e saiba qual é o melhor para você