7 dicas de como se preparar para o mercado de trabalho

Quer se destacar no mercado de trabalho? Então, veja como ser um profissional qualificado e bem-sucedido!
  • Atualizado em April 20, 2021
  • Publicado em April 20, 2021
  • Planejamento Financeiro

Diante da concorrência cada vez maior, é essencial que o profissional procurando um espaço em sua área de atuação reúna o maior número possível de habilidades e demonstre a capacidade para lidar com diferentes cenários. Tudo isso pode colocá-lo em posição de destaque na disputa por uma oportunidade no mercado de trabalho..

Pensando nisso, listamos neste post algumas dicas de como se preparar para o mercado de trabalho. Por aqui, você confere informações práticas para incrementar seu currículo, aprimorar sua formação e reforçar suas experiências. Com isso, certamente, o seu perfil ganhará destaque entre os concorrentes. Boa leitura!

1. Invista na sua educação

A primeira das nossas dicas é básica e um clichê até certo ponto, mas permanece indispensável, mesmo com todas as mudanças pelas quais o mercado de trabalho está passando. Não há alternativa para se destacar que não passe pelo investimento em educação.

É por meio dos processos formais de educação que o profissional adquire o conhecimento necessário para exercer a profissão escolhida e desenvolve uma série de outras habilidades interpessoais essenciais para o dia a dia do mercado de trabalho.

Por muito tempo, a formação de nível superior foi suficiente para se diferenciar em meio aos concorrentes. Contudo, dependendo da área, ela não é mais suficiente. Por isso, é crescente o número de pessoas que dá prosseguimento aos estudos, seja em cursos de pós-graduação, especializações, MBAs, entre outras opções disponíveis.

A questão então é fazer desse processo de investimento financeiro em educação uma atividade permanente. Porém, é importante avaliar de que forma cada novo curso ou grau adquirido contribuirá para a sua formação. Caso contrário, isso se transformará apenas em mais uma linha do currículo.

2. Mantenha-se atualizado

Paralelamente ao investimento em educação, é importante acompanhar as mudanças do mercado de trabalho e entender melhor quais são as novas tendências exigidas dos profissionais de diferentes áreas. Ou seja, assim como o investimento em educação precisa ser uma constante, estar atualizado com relação à sua área de atuação também não pode ser interrompido nunca.

Essa atualização envolve tanto a aquisição de novas habilidades técnicas (dominar um novo software, por exemplo) quanto emocionais ou comportamentais (capacidade de trabalhar em equipe ou de liderança, entre outras). Com isso, será mais fácil atender às exigências do mercado e sair na frente na briga pelos melhores postos.

3. Enriqueça sua lista de experiências

Quem já está no mercado há mais tempo sabe que tão importante quanto uma formação sólida e constantes atualizações é uma boa lista de experiências. Essas informações devem ser apresentadas como prova de que aquela pessoa soube pôr em prática as habilidades adquiridas.

Mas se engana quem pensa que as experiências incluídas em um currículo podem estar relacionadas apenas a trabalhos formais, estágios e outras colocações profissionais. Cada vez mais atividades extras, como trabalhos voluntários ou mesmo alguns hobbies são vistos com bons olhos pelos contratantes.

Isso acontece porque as empresas conseguem vislumbrar que essas atividades, mesmo não remuneradas, ajudam o profissional a aprimorar uma série de requisitos na sua forma de atuar.

Portanto, trabalhos voluntários e outras atividades são úteis para quem está começando a carreira e ainda não tem muita experiência para incluir no currículo. Quem ler o documento com essa informação certamente saberá reconhecer a sua disposição em ajudar com alguma causa ou projeto.

4. Reforce seu networking

Projetos voluntários e outras atividades similares também são ferramentas valiosas para quem quer trabalhar o networking. Esse termo designa a rede de contatos que todo profissional que deseja ser bem colocado no mercado deve manter.

O networking tem como prioridade a manutenção dessa rede de contatos. Ele privilegia a troca de experiências, o estreitamento de relações profissionais e o intercâmbio de oportunidades sempre que elas surgirem.

Para que as relações dessa sua rede de contatos sejam úteis, é preciso saber trabalhá-las para que você seja lembrado sempre que os recursos e as habilidades que você oferece sejam considerados valiosos para solucionar uma demanda.

Nesse sentido, fortaleça seu networking se mostrando presente, mantendo suas redes sociais e canais de contato sempre atualizados e buscando pessoas com interesses em comum. Aos poucos, sua teia de contatos vai se expandindo, rendendo frutos lá na frente.

5. Aprimore um novo idioma

Em um mundo interconectado, saber se expressar em mais de uma língua é habilidade requisitada constantemente. Quem domina outro idioma tem um horizonte de possibilidades maior e pode até mesmo cogitar colocações em outros países.

O inglês costuma ser o idioma mais solicitado, mas isso pode mudar de acordo com a sua área de atuação. De qualquer forma, seja para aprender a língua mais falada no mundo dos negócios ou qualquer outra, a internet é uma excelente aliada.

Com uma rápida procura, é possível encontrar conteúdos de qualidade sem custos para começar a aprender uma nova língua, ou aprimorar os conhecimentos de quem já tem algum nível de conhecimento no idioma desejado.

6. Trabalhe competências comportamentais

Tão importante quanto saber um ou mais idiomas estrangeiros, ter um currículo repleto de experiências ou mesmo acesso à melhor formação é unir tudo isso a competências comportamentais. Elas permitem que o profissional desempenhe suas funções de forma satisfatória.

Para isso, o profissional deve fazer uma autoanálise para identificar quais são seus pontos fortes e fracos nesse aspecto. Além disso, vale a pena considerar quais são as habilidades emocionais mais demandadas nos postos desejados. É comum, por exemplo, que o mercado exija profissionais com boa capacidade de liderança, que saibam tomar decisões assertivamente e que consigam agir com firmeza mesmo em situações adversas.

7. Exercite a flexibilidade

A ocupação pela qual você se destacará pode nem existir ainda. Então, quem se mostra mais flexível para se reinventar e ocupar novos postos tem mais chances de se manter atrativo para o mercado não só neste momento, como também no futuro. Por isso, mais do que nunca, exercite a flexibilidade e mantenha a motivação constante para continuar aprendendo, sempre fora da sua zona de conforto.

Agora que você conferiu dicas valiosas de como se preparar para o mercado de trabalho, arregace as mangas e coloque-as em prática quanto antes. Certamente, esse será o primeiro passo de uma trajetória profissional de muito sucesso!

Gostou do conteúdo? Então, continue acompanhando nosso trabalho nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Twitter, no LinkedIn, no Instagram e no YouTube.
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Curso de educação financeira gratuito? Veja 7 dicas e comece agora!

attach_money
Planejamento Financeiro

Lugares para viajar em SP: 10 opções para descansar

attach_money
Planejamento Financeiro

Boleto fraudado: 6 dicas para identificar se o documento é falso