Entenda quais são princípios da direção defensiva

Quer dirigir de um jeito mais seguro? Fique por dentro dos pilares da direção defensiva!
  • Atualizado em February 8, 2021
  • Publicado em February 8, 2021
  • Seu carro

Elementar para ampliar a segurança no trânsito de motoristas, motociclistas e pedestres, a direção defensiva deve ser praticada todos os dias.

O condutor precisa ter em mente que o risco de acidentes é inevitável e que uma direção responsável permite reduzi-lo consideravelmente. Desse modo, é possível contribuir para a priorização da vida, de valor inestimável.

No entanto, muitos motoristas ainda têm dúvidas relacionadas ao tema. Basicamente, isso acontece devido ao desconhecimento dos pilares da direção defensiva. Conhecê-los é decisivo para que você guie seu carro de forma segura e tranquila nas mais variadas circunstâncias.

Quer saber quais são os princípios que regem uma direção consciente? Continue com a gente nas próximas linhas!

Atenção

Em primeiro lugar, o destaque fica para o grau de atenção do condutor do veículo ao que acontece interna e externamente. Isso significa que você deve ficar alerta tanto a um ruído estranho emitido pelo seu carro quanto a algo inesperado que aconteça dentro do seu campo visual.

Desde que sua concentração esteja devidamente voltada à condução do automóvel, qualquer evento fora do comum tende a ser notado com mais facilidade. Nessas condições e conforme o nível de experiência no trânsito, o bom motorista fica mais preparado para encontrar uma solução rápida para o problema.

Se, de um momento para o outro, o volante do carro começa a tremer muito sem razão aparente, por exemplo, é preciso redobrar a atenção. Principalmente se estiver em uma via de alta velocidade, a perda do controle da direção pode ser iminente. Em situações como essa, a prudência deve falar mais alto e, portanto, ser suficiente para encostar o carro em um local seguro, a fim de verificar a causa do transtorno.

Um detalhe importante vinculado ao princípio da atenção se refere às distrações, que precisam ser evitadas. Qualquer atitude que diminua a concentração do motorista, como conversar com passageiros, deve ser evitada ou encarada com cautela. Isso vale tanto para os motoristas mais experientes quanto para quem está com seu primeiro carro.

Suponha que você goste de ouvir música e se empolgue dentro do veículo. Caso aumente muito o volume do som interno, a parte sonora externa ficará, em alguma medida, comprometida. Tais circunstâncias elevam as chances de acidentes, já que a audição do condutor passa a se concentrar mais no que acontece no interior do automóvel. O problema, como você sabe, é que o trânsito é composto de diversos outros veículos — parados ou em movimento.

Conhecimento

É preciso conhecer bem a legislação de trânsito, o funcionamento do veículo e as condições adversas de direção.

Legislação de trânsito

No que tange às leis de trânsito, você deve seguir o que diz o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), que também versa sobre a inspeção veicular.

Funcionamento do veículo

No que diz respeito ao veículo em si, espera-se que saiba identificar anomalias, como a mencionada anteriormente (volante trepidante). Um ótimo exemplo é saber quando se preocupar com os diferentes barulhos do carro.

Condições adversas

As condições adversas são eventos que fogem do seu controle. Ao se deparar com certos fenômenos, como formação de neblina, chuva intensa e vento forte, você precisa tomar decisões rápidas e precisas. Sempre que houver perda significativa da visibilidade, é aconselhável diminuir a velocidade e acionar os faróis baixos.

Em se tratando de tempestades, vale ressaltar que a dificuldade de enxergar se soma a outro item: a pista escorregadia. Lembre-se que a formação de poças d’água favorece a chamada aquaplanagem, caracterizada pela perda de aderência entre o solo e os pneus.

Geralmente, temporais são acompanhados de ventanias. Caso elas venham no sentido transversal, costumam ampliar o desequilíbrio do veículo, o que também exige redução da velocidade ou até mesmo o estacionamento do próprio.

Habilidade

Quanto maior for o tempo de direção, seja em vias urbanas, seja em estradas, mais consolidada será sua experiência como motorista. Afinal, ao longo desse período é bem provável que você vivencie as mais inusitadas situações. Guardadas na memória, elas são rapidamente acionadas pelo cérebro no momento em que condições semelhantes se repetirem.

Dessa forma, o condutor desenvolve toda a destreza necessária para reagir adequadamente e, assim, evitar acidentes. O ganho de habilidade é determinante para que você saiba exatamente quais são as manobras ideais para cada momento — do mais simples ao mais delicado. Na prática, isso equivale ao aumento do controle sobre o próprio veículo, algo indispensável para que as resoluções tomadas surtam o efeito desejado.

Previsão

Já a previsão está profundamente associada à capacidade de antecipar e interpretar os resultados mais prováveis dos outros condutores. Dirigir com segurança implica em observar — o tempo todo — o que os outros agentes do trânsito estão fazendo.

Para maximizar o poder de prever o desfecho de múltiplas situações cotidianas, basta se habituar a observar todos os detalhes em cada trecho da condução. Algo que se repete com frequência, por exemplo, é se deparar com pedestres que atravessam vias fora da faixa de segurança. Cabe a você estar preparado para frear bruscamente, se for preciso.

O motorista precavido não deve confiar plenamente no bom senso das outras pessoas, pois todo mundo está sujeito a passar por instantes de distração. Considere a rua de uma escola como exemplo. Por mais que sejam orientadas a não atravessá-la sem a companhia de um adulto, as crianças podem fazê-lo devido a um segundo de desatenção. Ao adentrar o perímetro escolar, o papel do condutor do veículo consiste em acreditar que aquele comportamento inesperado pode ocorrer.

Decisão

Finalmente, cada circunstância exige uma tomada de decisão. As melhores atitudes são aquelas que visam preservar a vida de todas as pessoas envolvidas. Logo, elas dependem da reunião de todos os aspectos que foram levantados.

Seguir os princípios da direção defensiva é essencial para que você encontre soluções precisas para os problemas que venham a surgir no seu caminho. Outro cuidado que faz a diferença são as revisões periódicas feitas no veículo. Afinal, elas são importantes para garantir seu pleno funcionamento. Soma-se a isso a atenção a certos fatores, como a não utilização de pneu careca, o que é muito importante para evitar acidentes de trânsito.

Por falar nisso, confira o que mais você pode fazer para contribuir com a segurança no trânsito!
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
drive_eta
Seu carro

CNH digital: como fazer e o que saber?

drive_eta
Seu carro

Carta de crédito para carro: entenda por que é uma boa opção para a compra

drive_eta
Seu carro

Afinal, vale a pena comprar um carro seminovo em 2021?