Meu Primeiro Carro

Como calcular seu consumo de combustível?

Veja como calcular o consumo de combustível do seu veículo e como descobrir qual opção de combustível vale mais a pena!

O combustível automotivo virou um assunto que merece atenção, pois o seu preço oscila muito no Brasil. Mas você sabe qual é o seu gasto mensal? Se você respondeu não, este conteúdo é ideal para você. Nele, você vai aprender como calcular o consumo de combustível do seu carro, bem como descobrir qual é a opção mais em conta na hora de encher o tanque: etanol ou gasolina.

Foi pensando nesse problema popular que elaboramos este texto, recheado de informações relevantes sobre a forma como você lida com a autonomia do seu veículo. Sem mais delongas, vamos ao que interessa!

Como calcular o consumo de combustível?

Para a alegria dos motoristas, esse cálculo é muito simples. Seu resultado é obtido em instantes, seja em um bloco de notas solto no seu porta-luvas, seja na calculadora do seu smartphone. Confira.

Calcular km por litro

No nosso país, nós calculamos km/l para conhecer o consumo de cada automóvel. Logo, basta dividir a quilometragem rodada pela litragem de combustível consumida. No entanto, para garantir a precisão do resultado, você deve fazê-lo do zero, iniciando pelo próximo abastecimento:

- encha o tanque e anote o volume abastecido. Ex.: 45 litros;
- marque a quilometragem durante o abastecimento. Ex.: 15.000km;
- ande com o carro normalmente, até que o tanque se esgote;
- quando voltar a abastecer, anote a nova quilometragem. Ex.: 15.600km.

Agora, você já levantou dois dados fundamentais:

- autonomia: é a distância percorrida com o tanque completo, que nesse caso é 600km;
- média de consumo: divida a quilometragem andada pela litragem abastecida, ou seja, 600km ÷ 45 litros = 13,3km/l.

Atualmente, grande parte dos automóveis zero-quilômetro têm um computador de bordo no painel — mesmo entre os veículos mais populares, em seus modelos de entrada.

Essa tela reúne informações simples e úteis para o condutor. Logo, crie o hábito de verificar essa telinha, que fica entre o conta-giros e o velocímetro. Afinal, é bem provável que você veja no mostrador o cálculo de km/l de combustível consumido. Esse dispositivo também exibe outros dados relevantes, como autonomia, médias de consumo, tempo de viagem, entre outros registros obtidos de maneira automática.

Etanol x gasolina: qual é o mais econômico?

Os carros com motores flex são excelentes para gerar economia, pois garantem versatilidade na hora de encher o tanque. Entenda o porquê disso a seguir.

Comparando

Primeiramente, devemos separar os diferenciais desses dois combustíveis. Confira as características do álcool:

- é mais barato;
- o carro ganha agilidade, pois o etanol atinge um nível explosivo elevado na câmara de combustão;
- o álcool é pouco eficaz, pois a sua reatividade resulta em um maior consumo;
- a eficiência menor provoca uma diminuição na autonomia.

Agora, veja os diferenciais da gasolina:

- é mais cara;
- o arranque e o desempenho do veículo é mais eficiente;
- se for aditivada, ajuda na limpeza do sistema de injeção;
- tem boa resistência antidetonante;
- autonomia maior em relação ao etanol.

Decidindo

Bom, com a comparação exposta acima, compreendemos que a gasolina sempre custa mais caro. Mas será que vale a pena sempre optar pelo mais barato? Felizmente, existe uma fórmula para isso, tão fácil quanto aquela explicada no início deste conteúdo.

Essa conta — inspirada na breve explicação do jornal Gazeta Online — estima a perda de eficiência do álcool em comparação com a gasolina, que geralmente é em torno de 30%. Para apurar qual é a melhor opção, basta aplicar o cálculo: preço do litro da gasolina × 0,7.

Se o resultado for:

- maior que o valor por litro de álcool, escolha a gasolina;
- menor, escolha o álcool.

Vamos aos seguintes cenários:

1. gasolina a R$4 e etanol a R$2,90: fórmula 4 × 0,7 = 2,80. Complete com etanol;
2. gasolina a R$4, 50 e etanol a R$3: fórmula 4,50 × 0,7 = 3,15. Complete com gasolina;
3. gasolina a R$4,60 e etanol a R$3,22: fórmula 4,60 × 0,7 = 3,22. Nesse caso, os dois apresentam o mesmo custo-benefício.

Como economizar combustível nas estradas?

Feito! Agora que você já sabe como acompanhar e calcular o consumo de combustível do seu carro, que tal reduzir sua média de gastos, economizando nos seus trajetos? Veja as nossas recomendações.

Direção consciente

Esse é o fator que mais influencia o consumo, pois está ligado ao esforço exercido pelo motor. Dirigir com calma e suavidade é a melhor forma de gerar economia. Uma condução consciente significa:

- ser atencioso e gentil no trânsito:
- engatar marchas em velocidades menores;
- respeitar a quilometragem informada nas vias;
- não pisar fundo no acelerador, pois a rotação elevada aumenta o gasto de combustível — principalmente do álcool.

Manutenções e revisões em dia

Para que o motor tenha uma performance eficiente, é ideal que ele funcione em sua melhor condição, ou seja, sem apresentar desgaste avançado ou falhas em nenhum dos seus componentes. Para isso, dê atenção especial para:

filtro de ar: encarregado pela circulação de ar dentro do motor, ele é essencial para o funcionamento e a refrigeração. Quando obstruído por conta de resíduos, leva à sobrecarga da motorização, o que exige mais combustível para o veículo andar;
- velas de ignição: são encarregadas pela criação de faísca na câmera de combustão. Quando estão desgastadas, produzem uma faísca ínfima e com atraso, retardando a explosão interna do motor, o que também aumenta o desperdício de combustível.

Esses dois itens devem ser vistoriados e trocados regularmente.

Pneus calibrados

Muita gente ignora a conservação e o uso adequado desses componentes, mas você não precisa cometer esse equívoco. Afinal, os pneus são a única parte do automóvel que faz contato com o piso. Isso significa que eles são o principal recurso de aderência no deslocamento.

Pneus descalibrados (murchos), por exemplo, alargam a sua superfície de contato, elevando o atrito e o consumo necessário ao movimento. Para evitar esse problema e aumentar a durabilidade, calibre-os a cada 15 dias, ou antes de uma viagem longa.

Refrigeração eventual

O ar-condicionado é extremamente funcional, mas continua sendo um grande consumidor de combustível. Pode ser complicado conciliar esse pensamento com os períodos mais quentes do verão, mas se você quiser economizar, não hesite em abrir as janelas para aproveitar a refrigeração natural. Mas atenção! Nem sempre os ventos serão mais econômicos. Ao transitar com os vidros abertos, o veículo pode sofrer uma força contrária ao seu movimento, elevando o arrasto do motor.

Segundo o site de notícias G1, a decisão entre ar-condicionado e janelas abertas deve ser avaliada conforme a velocidade do automóvel, em que 70km/h é o fator de mudança. Acima dessa marca, o ar-condicionado é a melhor escolha. Abaixo dessa velocidade, os vidros abertos não afetarão o consumo.

Quais são os carros mais econômicos da atualidade?

Segundo o site icarros, e de acordo com a tabela de eficiência energética do Inmetro, os 10 veículos mais econômicos do país são:

1. Renault Kwid: 10,3 km/l cidade e 10,8 km/l estrada, com álcool; 14,9 km/l cidade e 15,6 km/l estrada, com gasolina.
2. VW up! TSI: 10,0 km/l cidade e 11,0 km/l estrada, com álcool; 14,3 km/l cidade e 16,3 estrada, com gasolina.
3. VW up! MPI: 9,6 km/l cidade e 10,6 km/l estrada, com álcool; 14,2 km/l cidade e 15,3 km/l estrada, com gasolina.
4. Renault Sandero: 9,5 km/l cidade e 9,6 km/l estrada, com álcool; 14,2 km/l cidade e 14,1 km/l estrada, com gasolina.
5. Fiat Mobi Drive GSR: 9,8 km/l cidade e 11,1 km/l estrada, com álcool; 14,0 km/l cidade e 15,9 km/l estrada, com gasolina
6. Renault Logan: 9,4 km/l cidade e 10,2 km/l estrada, com álcool; 14 km/l cidade e 14,9 km/l estrada, com gasolina.
7. Peugeot 208: 9,6 km/l cidade e 10,7 km/l estrada, com álcool; 13,9 km/l cidade e 15,5 km/l estrada, com gasolina.
8. Fiat Mobi Drive: 9,6 km/l cidade e 11,3 km/l estrada, com álcool; 13,7 km/l cidade e 16,1 km/l estrada, com gasolina.
9. Fiat Mobi Easy: 9,2 km/l cidade e 10,2 km/l estrada, com álcool; 13,5 km/l cidade e 15,2 km/l estrada, com gasolina.
10. Ford Ka Hatch: 9,2 km/l cidade e 10,7 km/l estrada, com álcool; 13,4 km/l cidade e 15,5 km/l estrada, com gasolina.

E então, aprendeu como calcular o consumo de combustível? Esperamos que sim, pois o processo é bem simples e prático. Ao saber a forma como o seu veículo consome, você consegue planejar e controlar financeiramente as suas corridas e viagens, resultando em mais economia.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite que você chegou até aqui e descubra como é possível comprar um carro sem entrada.

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.