Meu Primeiro Carro

Manutenção de motos: veja 7 boas práticas no processo

Confira neste post dicas práticas para uma boa manutenção de motos e evite problemas.

As motocicletas são uma excelente alternativa ao trânsito das cidades e podem garantir muita qualidade de vida, desde que sejam conduzidas e conservadas com responsabilidade.

A manutenção de motos é muito mais simples e barata que a de um carro. Além de econômica, a manutenção preventiva, realizada de forma constante, é fundamental para manter tudo em perfeito funcionamento, evitando transtornos e até mesmo multas, pois o Código de Trânsito Brasileiro (Lei no 9.503/1997), em seu artigo 230, XVIII, prevê multa para os proprietários de veículos conduzidos em mau estado de conservação.

Descubra, neste post, 7 práticas essenciais para uma boa manutenção de motos e evite problemas.

1. Respeite o prazo da troca de óleo

O óleo lubrificante é o grande responsável por evitar que as peças móveis do motor se desgastem, promovendo sua lubrificação e limpeza. A troca de óleo é uma das partes cruciais do programa de manutenção de motos, devendo ser realizada em todas as revisões.

O cronograma da troca de óleo tem dois tipos de prazo: o prazo da próxima revisão ou, então, o alcance de uma quilometragem preestabelecida — geralmente 3.000 quilômetros. O óleo deve ser trocado assim que chegue o dia da revisão ou a quilometragem limite seja atendida, o que ocorrer primeiro.

2. Substitua o filtro sempre que trocar o óleo

O filtro de óleo do motor da moto deve ser trocado em conjunto com o óleo, pois não adianta substituir o óleo e manter um filtro sujo, repleto de partículas em suspensão que voltariam a contaminar o líquido novo. Assim, óleo e filtro são trocados em conjunto para assegurar uma boa limpeza do motor.

3. Confira o nível do óleo do motor semanalmente

Além dos cuidados com a troca regular do óleo, é importante ficar atento ao nível do óleo do motor entre uma troca e outra. O motor da moto trabalha em condições de rodagem e temperatura bastante altas, então é bom realizar uma checagem semanal do nível do óleo.

Para verificar o nível do óleo do motor da moto, basta seguir esses passos:

· faça a verificação depois de deixar a moto desligada por um longo período;
· coloque a moto em posição horizontal, de preferência apoiada no cavalete central;
· ligue a moto por um minuto, para que o óleo percorra o motor e preencha as galerias de lubrificação, alinhando o nível do óleo do cárter para a quantidade correta;
· desligue o motor;
· retire a vareta de óleo do motor, limpe o marcador com um pano ou estopa de algodão e insira novamente no motor, sem rosquear;
· verifique o nível no visor ou na vareta.

Caso o óleo esteja num nível abaixo do correto, complete-o com mesmo que foi utilizado nas trocas. Em caso de dúvida, consulte o manual do proprietário.

4. Troque ou lave o filtro de ar

O filtro de ar da moto deve ser revisado a cada mil quilômetros. Se o filtro for do modelo lavável, remova-o e faça a higiene com água e detergente neutro. Quando secar, aplique o lubrificante, conforme orientações do fabricante, e recoloque o filtro.

Caso sua moto tenha filtros de ar descartáveis, basta substituí-los a cada mil quilômetros para garantir um bom desempenho.

5. Mantenha a corrente lubrificada e ajustada

A grande maioria dos fabricantes de motos recomenda que os proprietários providenciem a lubrificação de suas correntes a cada 500 quilômetros. A lubrificação da corrente é um procedimento simples, mas muito importante, porque evita o desgaste da peça e aumenta sua vida útil e confiabilidade.

Quando fizer a lubrificação da corrente, aproveite para observar se ela está frouxa ou bem ajustada. O esperado é que ela necessite de algum tipo de ajuste com o passar do tempo.

Apertar a corrente durante a manutenção preventiva da moto pode evitar acidentes sérios, que costumam ocorrer quando o piloto está em alta velocidade. O manual do proprietário indica qual é a medida — em centímetros — da folga máxima tolerada na corrente e quando será necessário providenciar o ajuste.

Muitos motociclistas evitam ou adiam a lubrificação das correntes por causa de marcas temporárias que o lubrificante pode fazer nas rodas traseiras. Entretanto, tal preocupação estética ignora a segurança e o custo elevado de manutenção caso seja necessário substituir o kit relação, composto pela corrente, coroa e pinhão.

Caso haja problemas com a corrente, será necessário substituir o kit relação completo, além de pagar o valor da mão de obra pelo reparo. Já se as manchas de lubrificante incomodarem, basta promover a lavagem semanal da moto, mantendo a corrente lubrificada e a estética em ordem.

6. Realize a calibragem dos pneus quinzenalmente

A calibragem dos pneus da moto interfere diretamente em diversos aspectos da mecânica e desempenho da moto, como consumo de combustível, segurança do veículo e boa performance do motor.

Ao calibrar os pneus da moto é importante pensar onde será a principal via de locomoção, pois as pressões variam para uso na cidade ou na estrada. Ainda, é importante pensar quantas pessoas ocuparão o veículo, pois se houver uma pessoa na garupa, o pneu traseiro deve ser calibrado com mais pressão.

A recomendação é de que a calibragem dos pneus da moto seja feita quinzenalmente, ou então quando se verifica a necessidade de alterar a pressão anteriormente calibrada. Os fabricantes fornecem todas as informações relativas à pressão que deve ser utilizada e suas variações, por isso é muito importante ler o manual do proprietário.

7. Confira e aperte os parafusos da moto

Uma boa prática na manutenção de motos é a verificação dos principais parafusos que prendem a carenagem, as rodas e do suporte. Essa checagem é necessária porque a alta vibração provocada pelo motor, e também pelo deslocamento da moto em pisos irregulares, pode causar trepidação e afrouxar os parafusos ao longo do tempo.

A conferência é uma medida rápida e simples. O ajuste de um parafuso frouxo pode prevenir acidentes e reduzir o custo de manutenção e a necessidade de substituição de peças.

O planejamento da manutenção de motos é uma maneira efetiva de preservar seu patrimônio e segurança. A realização de manutenção preventiva regular é a chave para o aumento da confiabilidade, segurança e diminuição do custo geral de manutenção da moto.

Agora que você já aprendeu sobre como manter sua moto em ordem, leia nosso artigo e entenda como a moto pode ser uma alternativa ao trânsito!