Meu Primeiro Carro

Veja a importância da renovação de frota e quando fazer isso!

Está pensando em renovar a frota de veículos da sua empresa? Veja o que você precisa saber antes de tomar essa decisão!

Empresas que utilizam o transporte rodoviário em suas operações geralmente enfrentam um dilema quando o assunto é renovação de frota. Afinal, qual é o melhor momento para trocar os veículos, uma vez que esse não é um processo simples e barato?

No entanto, realizar o procedimento é fundamental para garantir a segurança dos motoristas e assegurar que as atividades da companhia tenham cada vez mais eficiência.

Neste post, veremos alguns dos pontos mais importantes a considerar sobre a renovação de frota, seja de automóveis ou de caminhões, e quando é o momento ideal para realizar esse procedimento.

Vamos ver também quais são as principais vantagens dessa substituição e quais são as opções para obter os recursos necessários para viabilizar a troca. Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Quais são as principais vantagens da renovação de frota?

O desgaste dos veículos por utilização é algo bastante natural, ainda mais quando se trata daqueles empregados no dia a dia de uma empresa.

Alguns fatores podem acelerar ou retardar a necessidade de substituí-los. As condições em que os veículos costumam rodar, o tipo de itens transportados, a qualidade do combustível e até a própria frequência com que se faz a manutenção são alguns exemplos.

Nesse sentido, as principais vantagens de renovar a frota de veículos de uma companhia são as que listamos a seguir.

1. Atualização tecnológica

Todo ano as montadoras colocam diversas opções de veículos no mercado — desde atualizações de modelos já existentes quanto lançamentos de novos conceitos.

Nesse sentido, vale a pena renovar a frota logo depois desses lançamentos, uma vez que os veículos trarão as últimas novidades desenvolvidas para aumentar o conforto, melhorar o design e aprimorar sua performance.

Há modelos que podem, por exemplo, ter um consumo de combustível mais eficiente. Outros podem oferecer mais itens de segurança vindos de fábrica. Há ainda versões com sistemas que ajudam na direção (como sensores de marcha à ré, por exemplo) e na manutenção do veículo (mecanismos que mostram quando há falhas no motor).

Mesmo que uma empresa decida não renovar sua frota de veículos por algum tempo, vale a pena acompanhar esses lançamentos para ficar por dentro das novidades disponíveis.

Dessa maneira, quando chegar a hora de fazer a troca, haverá mais informações para avaliar quais são os modelos mais vantajosos.

2. Aumento da produtividade na operação da empresa

A performance de um veículo com mais tempo de estrada tem mais chances de ser comprometida por problemas de funcionamento. Essas falhas podem surgir a partir do próprio desgaste com o uso, dependendo da atividade em que o automóvel é empregado, do tipo de estrada em que ele roda e da frequência com que é feita a manutenção.

É claro, realizar trocas em curtos períodos de tempo gera muito mais custos para uma companhia. Porém, postergar a renovação também pode afetar suas atividades, uma vez que os gastos com reparos e o tempo que os veículos ficam parados na manutenção tendem a ser maiores.

Por isso, vale a pena ponderar sobre duas questões: a primeira é o quanto a frota atual consegue dar conta da operação. Já a segunda é o quanto a troca dos veículos poderia melhorar a produtividade da empresa.

3. Aumento da segurança dos motoristas

Este tópico está bastante relacionado aos dois anteriores. Segurança é uma questão que geralmente tem bastante destaque nos lançamentos de novos veículos. E como modelos com pouco tempo de estrada tendem a dar menos problemas, isso aumenta a segurança dos condutores.

Esse quadro tem um efeito positivo na produtividade da companhia, pois gasta-se menos com manutenção, e os motoristas têm mais condições para fazer um trabalho eficiente.

4. Receita com a revenda dos veículos

Todo veículo está sujeito a um processo de perda de valor chamado depreciação. Esse processo começa a acontecer já a partir do momento em que ele sai da concessionária. Em termos práticos, isso significa que seu valor de revenda também cai progressivamente.

No caso de uma empresa que precisa renovar sua frota, há a opção de colocar os veículos antigos à venda e abater parte dos custos de adquirir novos.

Porém, quanto mais antigos forem os automóveis ou caminhões a serem revendidos, menor valor eles terão. E, como já vimos nos tópicos anteriores, os próprios lançamentos das montadoras desvalorizam esses modelos, uma vez que eles passam a ser vistos como ultrapassados.

Qual é o melhor momento para fazer a renovação de frota?

A idade média dos veículos em circulação no Brasil em 2017 ficava em torno de 10 anos, considerando tanto automóveis, quanto caminhões e ônibus. Os dados são do estudo mais recente do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças).

No entanto, quanto maior for a quilometragem de um veículo, mais ele tende a dar trabalho na hora da manutenção.

Existem empresas que monitoram o desempenho de uma frota conforme o seu tempo de uso. A Systemsat, por exemplo, recomenda que a troca seja feita quando os custos de manutenção ultrapassarem 20% do preço médio dos veículos. Segundo a prestadora de serviços, o mais comum é renovar a frota após um período entre 5 e 8 anos.

Quais são as opções para custear a renovação de frota?

As possibilidades financeiras também contam bastante no momento de tomar decisões a respeito da renovação de frota. Algumas opções para ter os recursos necessários para esse procedimento são:

financiamento: é possível negociar com um banco as condições de pagamento pela nova frota. É comum ver montadoras que contam com a assistência de bancos específicos, e negociar diretamente com elas pode ser mais vantajoso;
- investidores: uma companhia também pode levantar recursos no mercado para investir em sua frota. Ela pode recorrer a investidores-anjo, fundos especializados ou mesmo emitir ações ou títulos no mercado financeiro;
consórcio: essa modalidade é interessante pois estimula a programação e o planejamento financeiro. É possível fazer pagamentos mensais das parcelas e, quando for mais confortável para a empresa, dar um lance para aumentar as chances de contemplação.

Agora que você entende mais sobre quais são as vantagens da renovação de frota, está pronto para avaliar qual é a melhor alternativa para a sua empresa. E se você quiser ver mais detalhes sobre como custear esse projeto, baixe o nosso guia completo para comprar um veículo via consórcio e tire todas as suas dúvidas!

Guia Completo De Aquisicao Via Consorcio De Veiculos

Racon Blog

Por Racon Blog

Data Publicado em 21 de Novembro de 2018

renovação de frota renovação de frota renovar a frota renovar a frota

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.