Meu Primeiro Imóvel

Pintar casa: como transformar seu ambiente por conta própria?

Saiba quais são os materiais necessários, técnicas e dicas para pintar a casa por conta própria e ainda economizar!

Pintar a casa é uma excelente forma de transformar o ambiente. Afinal, nada melhor do que alterar a cor das paredes para renovar o apartamento ou deixá-lo do jeito que sempre sonhou, não é mesmo? Inclusive é algo que muitos fazem antes de se mudarem para um imóvel novo ou usado.

Porém, como fazer a pintura por conta própria com a mesma qualidade de um profissional especializado? Descubra a seguir os motivos para você mesmo colocar a mão na massa, as dicas para ter um bom resultado e a quantia que será possível poupar ao pintar a própria casa. Acompanhe!

Entenda os motivos para você mesmo pintar a casa

Sem dúvidas, o primeiro motivo para você pintar o seu próprio imóvel está relacionado a economia. Pagar pelo serviço significa um custo extra no orçamento familiar. E o gasto, especialmente para quem está planejando comprar um novo apartamento, pode pesar no bolso no fim do mês.

Por outro lado, encontrar alguém de confiança também é um desafio. Afinal, ninguém quer correr o risco de pagar por um trabalho malfeito, certo? Além disso, o pintor profissional precisará de alguns dias para finalizar o serviço e cobrará mais caro dependendo do tamanho do imóvel, entre outros fatores.

No entanto, quando você opta por fazer essa tarefa consegue escolher o melhor dia e horário, não precisa se preocupar com um especialista e ainda pode contar com a ajuda de amigos e familiares. Sem mencionar o fato de que poderá utilizar o dinheiro que seria gasto para o que preferir, ou até mesmo começar um investimento novo, como um consórcio imobiliário.

Conheça o passo a passo de uma boa pintura

Depois de compreender os motivos pelos quais é uma boa ideia pintar a casa, é necessário conhecer as dicas para fazer uma boa pintura. Com isso você evitará cometer erros que poderão resultar em mais gastos no futuro.

Então, comece definindo o que exatamente gostaria de pintar: será a casa inteira, apenas um cômodo ou uma parede específica? Independentemente do objetivo, pesquise bastante e peça o apoio de pessoas próximas para ajudar você.

1. Separe materiais necessários

O primeiro passo para pintar a casa é adquirir os materiais necessários. Você poderá comprá-los em lojas que vendem produtos para construção ou até mesmo pedi-los emprestado a alguém. Entre eles, os itens pessoais incluem óculos, máscaras e luvas.

Já para não sujar os arredores é indicado o uso de lonas, papelão ou jornais para forrar o chão, além de fita crepe para as paredes, interruptores e janelas. Por fim, não esqueça da escada, vassoura e pano de chão. Com relação aos itens de pintura, a lista deverá incluir:

- rolo com pelo baixo;
- extensor de rolo;
- pincéis menores;
- bandeja para a tinta;
- tintas próprias para o ambiente;
- lixa para a parede;
- espátula e desempenadeira (caso decida passar massa corrida antes de fazer a pintura).

2. Selecione a tinta e a quantidade certa

Uma das formas mais simples de saber quanta tinta será necessária para pintar a casa é calcular a metragem total. Em uma parede, por exemplo, basta multiplicar a altura pela largura. O mesmo processo funciona para um apartamento de três quartos ou um imóvel pequeno. Com o resultado final em mãos, multiplique-o pelo número de vezes que passará a tinta — no mínimo, duas vezes.

Já para selecionar a tinta certa, tenha atenção quanto ao ambiente ao redor. Para locais internos e com uma movimentação grande de pessoas a do tipo látex pode ser ideal. Tinta acrílica ou lavável são ótimas para locais mais úmidos, principalmente externos.

Existem ainda as opções de tinta inodora — sem cheiro e bastante utilizada para apartamentos com crianças pequenas, idosos e bichos de estimação — e epóxi — para banheiros, cozinhas e piscinas, por exemplo.

3. Prepare as paredes e os arredores

A preparação das paredes pode ser feita de duas formas. Se o seu objetivo é apenas mudar a cor, basta passar um pano úmido pela superfície para tirar a sujeira e contornar com fita crepe o espaço que receberá a tinta, inclusive ao redor das janelas e interruptores.

Caso deseje fazer algum reparo ou nivelamento na parede será preciso lixá-la, remover o excesso com um pano e passar um selador. Em seguida, aplique a massa corrida com a espátula e nivele com a desempenadeira. Depois, espere secar, lixe a área novamente, e ela estará pronta para receber a pintura.

4. Fique atento quanto às técnicas de pintura

Antes mesmo de abrir a lata de tinta, observe as instruções e a forma como deverá ser feita a diluição em água. Uma dica importante é não fazer o processo diretamente na lata, tanto por conta do espaço quanto pela conservação do produto. Só poderão ser guardadas para uma próxima vez as tintas que não foram diluídas.

Outro truque interessante é molhar o rolo e o pincel com água antes de usá-los, pois isso evita que eles encharquem e permite um acabamento mais liso na hora de pintar. Além disso, tenha cuidado ao mergulhá-los na tinta para não absorverem muito e nem pouco líquido.

Quando for pintar, comece pelos cantos e ao redor das janelas e interruptores. Depois, com o rolo, pinte as áreas centrais sempre na mesma direção, de baixo para cima. Existe ainda outra técnica, conhecida como W. Para exercê-la, basta fazer movimentos seguindo o formato da letra e ir preenchendo os espaços maiores.

O importante é distribuir a cor de maneira uniforme e, antes de iniciar uma nova camada, aguardar ao menos 4 horas ou conforme as instruções do fabricante.

Saiba quanto dá para economizar

Você acha que esse processo é muito trabalhoso? Então, coloque todos os custos na ponta do lápis e faça a comparação entre o quanto gastaria por conta própria ou por meio da contratação de um profissional.

Segundo o Índice do Datafolha, o custo do serviço para uma casa ou apartamento de 60m² em São Paulo fica entre R$2 mil e R$4 mil, aproximadamente. Se fizer o trabalho sozinho ou com a participação de amigos e familiares o preço pago para a compra dos materiais e tinta sairá mais ou menos R$500. Muita diferença, certo?

Além da economia, pintar a casa poderá proporcionar uma grande satisfação. Afinal, você terá feito tudo por conta própria e exatamente como gostaria.

Aliás, o mesmo funciona para a decoração. Então, se quiser conhecer outras dicas para decorar o apartamento, confira nosso post sobre o tema e descubra como deixar o seu imóvel do jeito que sempre desejou!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.