Meu Primeiro Imóvel

Reformando a casa: veja os custos envolvidos

Está pensando em reformar? Então não deixe de ver quais custos considerar para montar o seu planejamento da obra!

Quando um imóvel — ou um cômodo específico — já não atende as necessidades da família, a melhor opção nem sempre é a mudança. Você pode conseguir resultados incríveis apenas reformando a casa ou apartamento. Além de deixar o espaço com o seu jeito, as alternativas financeiras costumam ser mais acessíveis. Mas você sabe quais são os custos envolvidos em uma reforma?

Na verdade, não existe um cálculo único de custo para todas as reformas, porque isso dependerá de diversos fatores, como sua extensão, a qualidade dos materiais e da mão de obra utilizada, a duração e o nível de acabamento desejado, entre outros. Mas é possível se preparar para que ela não se transforme em um aborrecimento financeiro.

Descubra, abaixo, quais são os principais custos envolvidos em uma reforma e saiba o que você deve considerar em seu planejamento!

A importância do planejamento financeiro para quem está reformando a casa

Antes de qualquer coisa, você e a sua família precisam saber quando e quanto podem investir com segurança em uma reforma. Para isso, nada melhor do que realizar um bom planejamento financeiro. Sem ele, o risco de ter que abandonar o projeto no meio do caminho ou gastar mais do que o esperado é enorme.

A ideia é relacionar tudo o que deseja fazer no imóvel e pesquisar o custo de materiais, mão de obra, detalhes de decoração e tudo mais que estiver envolvido na reforma. Não esqueça de incluir de 10% a 20% ao orçamento para despesas com imprevistos.

Com esse valor em mãos, é hora de decidir quanto será necessário poupar mensalmente para realizar este objetivo. A maneira de guardar esse dinheiro também deve ser pensada com cuidado, considerando as necessidades da família. O consórcio, por exemplo, é uma boa opção para quem tem planos de longo prazo ou não quer prejudicar as finanças.

Importante salientar que, seja a sua reforma simples, seja complexa, é preciso ter em mente que não é uma atividade barata, por isso, se não houver um controle minucioso, os gastos poderão ser bem maiores do que o desejado. Assim, é imprescindível acompanhar o planejamento financeiro durante todas as fases da obra.

Os custos envolvidos em uma reforma

Para auxiliar no seu planejamento, confira quais são os principais custos que devem ser incluídos no orçamento de quem está reformando a casa ou o apartamento.

Profissionais

A quantidade de profissionais necessários em uma reforma depende de aspectos como dimensão e tipo da obra, tempo e orçamento disponíveis. Muitas vezes, é mais vantajoso ter uma equipe para que o trabalho termine mais rápido. Em outras, um empreiteiro geral pode dar conta de tudo por um valor menor, mas em um prazo maior.

De qualquer forma, aqui estão algumas das contratações mais comuns que você poderá precisar quando estiver reformando a casa.

Engenheiro

A contratação de um engenheiro é indicada quando a reforma precisará modificar estruturas no imóvel — ou construir novas. Sua formação permite executar projetos e obras com uma visão mais técnica, incluindo não somente a parte da construção civil, mas também elétrica e hidráulica.

Arquiteto

Está reformando a casa porque precisa de funcionalidade e praticidade? Então, contrate um arquiteto. Esses profissionais são os mais capacitados para criar ambientes confortáveis e que atendam a todas as necessidades do cliente. Os arquitetos também desenvolvem projetos de edificação.

Empreiteiro

A contratação do empreiteiro é indicada para quem não quer lidar diretamente com os outros profissionais da obra, como os pedreiro e pintores. Ele poderá ser o responsável por entender o projeto, contratar e supervisionar a mão de obra necessária, indicar e até comprar os materiais, caso fique combinado entre as partes.

Pedreiros, pintores, eletricistas e encanadores

No caso de pequenas reformas a contratação apenas de profissionais específicos para cada serviço, como pedreiros, pintores, eletricistas e encanadores, diretamente pelo proprietário pode ser suficiente e mais econômico. Um profissional qualificado faz a diferença por ser especialista no seu ofício.

Designer de interiores

Se além da reforma você deseja uma renovação estética no ambiente, a contratação de um designer de interiores pode ser incluída no orçamento. Esse profissional é capaz de entender o estilo idealizado pelo cliente e transformar em realidade as suas ideias com bom gosto e criatividade.

Materiais

O gasto com materiais é uma parcela considerável a ser incluída no orçamento da sua obra. Contudo, na hora de decidir o quanto quer gastar, essa é uma área em que você terá maior flexibilidade para ajustar no orçamento — sempre tomando o cuidado de não deixar a qualidade de lado, é claro. Afinal, materiais de maior qualidade podem ser mais caros agora, mas também durarão mais.

Devem ser considerados nos cálculos todos os tipos de insumos, desde materiais de limpeza até os utilizados efetivamente na reforma. Um especialista poderá auxiliar no cálculo exato da quantidade para que não haja desperdícios.

Decoração

As escolhas da decoração podem aumentar bastante o orçamento da reforma, portanto, tenha cuidado. Tenha em mente que um granito mais caro na bancada da cozinha ou um acabamento com design não convencional farão a diferença na conta final.

Maneiras de economizar em uma reforma

Pesquise preços

Isso vale também para os projetos e mão de obra. Depois de explicar da maneira mais detalhada possível o que deseja, estude as propostas dos empreiteiros. Mas não se preocupe apenas com os valores mais altos, desconfie também de preços baixos demais, que podem indicar problemas.

Faça você mesmo

Claro que você não deve construir um cômodo se não tiver experiência nenhuma no assunto, mas pequenas atividades, como a pintura de uma parede ou até a colocação de um piso, podem ser feitas por pessoas com um pouco mais de habilidade.

Busque referências

Contratar profissionais experientes, que mantenham um padrão de qualidade elevado, é o mínimo desejado por quem está gastando tempo e dinheiro para reformar sua casa ou apartamento. Para isso, busque referências com amigos e parentes e procure saber como foram seus trabalhos anteriores. Aproveite as redes sociais para verificar classificações, ler comentários e saber se a pessoa é confiável.

Atenha-se ao plano original

Por mais que seja tentador, evite fazer mudanças ou incluir desejos durante a reforma. Mesmo que pequenas, essas alterações mexem em todo o cronograma e planejamento financeiro e podem custar mais caro do que o imaginado.

Realmente não existe uma lista única de custos para quem está reformando a casa devido aos inúmeros fatores envolvidos e às necessidades de cada imóvel. O importante é sempre obter várias cotações de preços, não ter medo de negociar, sempre buscar referências e manter o seu planejamento financeiro em dia.

Agora, não vá embora antes de conferir estas 7 dicas incríveis para reformar uma casa antiga e valorizar o imóvel!

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.