O que são compras impulsivas e por que você deve evitá-las?

Você conhece o real impacto das compras impulsivas? Confira-o neste conteúdo e livre-se do mau hábito!
  • Atualizado em June 26, 2020
  • Publicado em June 26, 2020
  • Planejamento Financeiro

As compras impulsivas podem causar grandes danos ao orçamento. Muitas vezes, em busca de satisfação imediata, acabamos por realizar uma compra desnecessária. Passada a euforia inicial, sobra o arrependimento e, é claro, dinheiro a menos. Será possível evitar esse tipo de deslize? A resposta é sim!

Para compreender o peso que uma compra não planejada é capaz de trazer para sua vida financeira, é essencial conhecer suas consequências. É por esse motivo que, neste artigo, serão apresentadas as motivações que você deve ter em mente para deixar o mau hábito de lado. Confira!

O que são compras impulsivas?

Para garantir uma saúde financeira adequada para você e sua família, é importante investir na organização do orçamento. Para esse fim, é preciso separar todas as contas obrigatórias da casa, destinar uma quantia a ser investida em prioridades e lazer e, finalmente, alinhar a categorização às metas de curto, médio e longo prazo. Quando uma compra que não estava prevista no orçamento é realizada sem pensar, ela é chamada de impulsiva.

Em outras palavras, sempre que você adquire um bem do qual não precisa sem que entenda o impacto que a atitude traz para o futuro, pode estar prejudicando suas finanças. É por essa razão que se torna fundamental compreender como evitar o cenário.

Por que é preciso controlar as compras impulsivas?

As compras impulsivas são capazes de trazer uma série de malefícios como consequência. Muitas vezes, acreditamos que o único problema referente a elas é a possibilidade de endividamento, mas não é verdade. Algumas outras situações foram separadas, a seguir, para clarificar o perigo desse tipo de aquisição.

Descontrole financeiro

Tornar as aquisições por impulso um hábito pode, com o tempo, desencadear um grande descontrole em termos de finanças. Afinal, sabemos que a sensação de comprar algo que desejamos (e até mesmo esperar sua chegada!) é bastante divertido.

Ao buscar pelo bom sentimento constantemente — e sem pensar nas consequências — é possível que você desorganize todo seu planejamento. Isso, por sua vez, tende a impedir o controle adequado das demais contas da casa e, no fim, gerar uma grande bola de neve.

Dificuldade de guardar dinheiro

Guardar dinheiro é, quase sempre, um importante passo para investir conscientemente e, com o tempo, multiplicar seu patrimônio. As compras por impulso impossibilitam que isso aconteça e, ademais, comprometem qualquer renda extra que você fizer. Afinal, o dinheiro que entra de forma extra no mês tende, também, a ser destinado a elas.

Acúmulo de produtos em casa

Não é incomum que as aquisições impulsivas acabem por acumular produtos dos quais não precisamos. Contudo, o apego — e as dificuldades consequentes de sua aquisição —, tendem a dificultar que o dono do item queira vendê-lo ou se desfaça dele. Em casos extremos, pode gerar tendências vistas em acumuladores e prejudicar a qualidade de vida. É bom evitar!

Impacto nos planos de longo prazo

É simples perceber que as compras impensadas afetam planos de longo prazo. Afinal, impedem que as finanças sejam destinadas à aquisição de bens que fazem parte do sonho de muitas pessoas, como a casa própria ou um carro. Em geral, é preciso guardar dinheiro para atingir tais objetivos. Com gastos impulsivos, torna-se mais difícil fazer isso.

Como evitar as compras impulsivas?

Ao compreender os males que as compras impulsivas tendem a trazer para a organização financeira — e também para a qualidade de vida — é interessante conferir dicas que as evitam. Elas advém, majoritariamente, de reconhecer o quadro e buscar por meios de prevenir e controlar as atitudes. Boas sugestões incluem:

  • definir metas financeiras;
  • evitar usar o cartão de crédito;
  • não salvar o número do cartão em sites;
  • criar o hábito de pesquisar os melhores preços;
  • analisar se vale a pena parcelar ou pagar à vista;
  • concentrar-se nos seus sonhos;
  • separar necessidade de vontade;
  • aprender a abrir mão.

Da mesma forma que nem todos os nossos desejos devem ser sanados, é importante que alguns sejam realizados. Dessa forma, caso deseje muito um item (e não necessariamente precise dele), invista em uma boa pesquisa para encontrar os melhores preços. Evite, também, deixar o cartão automaticamente salvo nos sites. Isso faz com que você possa usar o tempo que leva para preencher os dados como uma forma de pensar se a aquisição vale ou não a pena.

Finalmente, foque em seus sonhos — em especial os de longo prazo — e não deixe que nada entre no caminho de suas conquistas. Ao aliar as dicas citadas a um bom planejamento de orçamento, é possível que você deixe as compras por impulso de lado.

Como o planejamento de orçamento pode ajudar?

Colocar todos as despesas obrigatórias na mesa, separar o que deve ser guardado para o futuro e o que é destinado para o agora é capaz de fazer toda a diferença na sua organização financeira. Além de impedir que contas fiquem para trás e culminem em dívidas, essa atitude estimula as compras planejadas e impede que o impulso tome conta. Existem diversas ferramentas que permitem que você faça isso com maior facilidade, como softwares e aplicativos de controle.

Uma boa sugestão é a de analisar os extratos dos últimos meses. É preciso separar, neles, as compras fundamentais e as que podem ser dispensadas no futuro. Assim, você se torna capaz de categorizar o que, na sua visão, diz respeito ao essencial e ao supérfluo. Essa atitude também ajudará a delimitar prioridades.

As compras impulsivas são capazes de trazer diversas consequências negativas para quem as realiza. Os entes queridos também tendem a serem afetados por elas, o que torna ainda mais fundamental evitá-las. Por meio das dicas certas, você poderá se organizar com maior eficácia, aprender a separar o que é necessário e o que é desejo e, com isso, otimizar sua vida financeira e conquistar quaisquer sonhos que tiver.

Se você gostou do conteúdo, saiba que pode contar com planilhas de orçamento pessoal anual, que preparam você para um ano proveitoso e equilibrado em termos financeiros. Dessa forma, você tende a maximizar o uso de sua renda e viver com mais tranquilidade!
cta-planilha-anual-de-orcamento-pessoal
As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
attach_money
Planejamento Financeiro

Como ensinar finanças aos filhos? Confira 6 maneiras

attach_money
Planejamento Financeiro

Economia criativa: você sabe o que é esse conceito? A gente explica!

attach_money
Planejamento Financeiro

Confira 9 práticas e hábitos que vão ajudar você a sair das dívidas!