Planejamento Financeiro

Como fazer um planejamento financeiro de longo prazo?

Você sabe o que é um planejamento financeiro e como fazer um de longo prazo? Tire suas dúvidas neste post!

Pensar nos planos futuros é algo necessário e recomendável. Entretanto, isso pode ser um desafio e motivo de ansiedade para muitas pessoas. Afinal, nem sempre é fácil decidir entre aproveitar o momento presente e construir o futuro, concorda? Mas há um jeito de equilibrar as duas coisas — e a solução passa por um bom planejamento financeiro de longo prazo.

Fazer planos para os próximos anos e se organizar para realizá-los é completamente possível e isso não significa ter que abrir mão da atual qualidade de vida. Mas você sabe como encontrar esse equilíbrio? Então confira as dicas a seguir!

A importância de um planejamento financeiro de longo prazo

Primeiro, precisamos nos dar conta de como se planejar para o futuro é fundamental, afinal, poucas coisas na vida são conquistadas rapidamente. Pense bem, você pode conhecer um restaurante legal ou até fazer uma rápida viagem com o salário desse mês, mas conseguiria comprar um carro com ele? Provavelmente não, pois esse é um plano de longo prazo.

Muitas realizações requerem planejamento e persistência. Construir uma carreira, por exemplo, também não é algo que pode ser feito do dia para a noite. O mesmo acontece quando nossos objetivos demandam muito dinheiro — como viajar para outro país, ter uma bela festa de casamento, comprar uma casa ou pagar por um intercâmbio. Todos esses são exemplos de objetivos que precisam de tempo para se realizar.

Resumidamente, o planejamento financeiro de longo prazo consiste em controlar a organização das finanças, visando a conquista de grandes sonhos no futuro. O que você deseja para os próximos cinco, dez, vinte ou trinta anos? Seja o que for, é importante já começar a se preparar para isso. Do contrário, há o risco de você não estar pronto quando a data chegar.

3 erros a serem evitados durante esse processo

É certo que um bom planejamento financeiro garante a sua segurança e tranquilidade no futuro. Mas ele pode dar errado quando alguns pontos importantes são deixados de lado. Por isso, confira alguns erros a serem evitados durante esse processo.

1. Não ter objetivos claros e possíveis

Sem dúvidas, essa é uma das principais falhas de quem tenta se planejar para o futuro. Afinal, a falta de clareza e possibilidade de realização de alguns objetivos pode acabar invalidando todos os seus planos. Pensar, por exemplo, em simplesmente juntar dinheiro, sem estipular um valor, finalidade e prazo para poupar não consiste em uma meta viável.

Ter sonhos impossíveis e totalmente distantes da sua realidade é algo que dificulta muito o seu sucesso. Por exemplo, imaginemos que você deseja comprar um carro no próximo ano, mas não consegue fazer sobrar nada do seu salário para isso, ficaria difícil obter o resultado desejado, não é mesmo? Por isso, definir um objetivo claro e capaz de ser realizado é essencial.

2. Tomar decisões sem buscar mais conhecimento sobre o assunto

Outra vilã do planejamento financeiro de longo prazo é a falta de informação. Muitas pessoas fazem escolhas sem pesquisar o suficiente e acabam entrando em armadilhas financeiras. Para evitar isso, é importante buscar conhecimento sobre o assunto e esclarecer todas as dúvidas antes de tomar uma decisão.

A desinformação pode ser muito perigosa no caso de quem investe em ações da bolsa de valores ou em alternativas como as cripto moedas, por exemplo. Esses dois tipos de investimentos podem ser ótimas opções e gerar muitos rendimentos, mas é difícil conseguir bons resultados sem antes aprender como eles funcionam.

3. Não controlar suas finanças

O terceiro maior erro que você deve evitar ao montar um planejamento financeiro é se esquecer de controlar sua renda. Pouco adianta estabelecer objetivos e metas para o seu dinheiro se você não exerce uma organização efetiva sobre ele. Como poupar em longo prazo sem coordenar seu orçamento?

Esse passo é essencial para transformar os planos em realidade, pois quem não tem consciência de onde está gastando o seu salário todos os meses pode enfrentar muita dificuldade para juntar dinheiro e alcançar conquistas futuras. Dessa forma, acompanhar de perto as movimentações financeiras — e saber administrá-las — é essencial.

Como montar um bom planejamento financeiro

Agora que você já conhece a importância do planejamento financeiro de longo prazo e sabe quais são os principais erros a serem evitados, este é o momento de aprender a estabelecer uma organização eficiente.

Defina metas e objetivos

Como primeiro passo, temos a necessidade de listar o que esperamos conquistar em determinado período de tempo. Não é preciso focar em apenas um objetivo. Você pode definir, por exemplo, que pretende comprar um carro daqui a dois anos e ter sua casa própria nos próximos cinco.

Mas não é suficiente apenas registrar seus objetivos. É preciso transformá-los em metas, ou seja, saber o valor necessário e estabelecer os passos para sua realização. Nesse sentido, você deve se perguntar: quanto custa o veículo que você quer? Quanto deve ser poupado mensalmente para custear essa aquisição? A partir das respostas, você poderá montar o seu planejamento.

Tenha foco

Estamos falando de planos de longo prazo. Logo, você vai passar pelo desafio de manter o foco por bastante tempo. Pode não ser tão difícil fazer algumas economias por um ou dois meses para comprar algo que queira, mas e quando os hábitos financeiros têm que ser mantidos por dois, cinco ou dez anos? Isso pode ser mais complicado.

Ter consciência de que o período até a realização do seu sonho é longo minimiza as dificuldades em se manter no caminho traçado. Por isso, a primeira etapa deve ser diagnosticar suas finanças e colocar em prática estratégias de economia, a fim de minimizar os gastos e fazer sobrar mais dinheiro. Se for preciso, seus objetivos e metas podem ser modificados para se adequar à sua realidade.

Invista o dinheiro

Tão importante quanto conseguir separar um valor para seus projetos futuros é saber onde colocar essa quantia. Você pensou em deixar na conta-corrente, junto com a renda mensal? Sem dúvida, essa não é uma boa opção, já que o dinheiro ficaria disponível para ser usado a qualquer momento.

Alternativas de investimento com alto risco, como a bolsa de valores e as cripto moedas, que citamos aqui, também não são tão adequadas. Afinal, o retorno financeiro não é garantido e você enfrenta o perigo de perder o dinheiro investido.

Em contrapartida, uma opção muito interessante é o consórcio. Ele é um investimento de baixo risco, que ajuda principalmente as pessoas com dificuldade para guardar dinheiro. Na prática, ele funciona como uma poupança obrigatória. O valor das parcelas que é pago mensalmente, fica sob responsabilidade da administradora do consórcio, por isso ele é uma maneira eficiente de evitar os gastos por impulso e garantir que seus sonhos se realizem.

Agora você tem informações suficientes para montar um planejamento financeiro de longo prazo de sucesso. Coloque essas dicas em prática a partir de hoje e fique mais perto da realização de seus sonhos. Vale a pena planejar o futuro o quanto antes.

E então gostou deste post? Então que tal ler um conteúdo ainda mais completo sobre o tema? Baixe nosso guia do planejamento financeiro para ter sucesso!

Guia do planejamento financeiro para ter sucesso

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.