Planejamento Financeiro

5 despesas mensais que você pode diminuir para melhorar o seu orçamento

Quer reduzir suas despesas mensais? Então confira nossa lista de gastos que podem ser otimizados de maneira simples!

Otimizar o orçamento de casa, em muitas situações, se torna uma necessidade comum das pessoas. Cortar gastos desnecessários, reduzir despesas mensais não essenciais e melhorar o "fluxo de caixa" da família, então, passa a ser uma medida indispensável para aumentar a qualidade de vida, evitar dívidas, ou até alcançar objetivos maiores — como a compra de um imóvel ou de um carro.

Na prática, manter ou melhorar a organização financeira dentro de casa não é uma tarefa tão complicada. Na realidade, ela está mais ligada a uma postura estratégica, uma consciência de que é preciso conter gastos e focar no que é realmente importante, sem sacrifícios extremos.

Para isso, no entanto, é fundamental conhecer as suas finanças, ter uma visão precisa de tudo que é gasto, além de conhecer as necessidades da família e as suas possibilidades de abrir mão de algumas comodidades. A partir disso, é possível partir para a ação e economizar!

Então, está precisando reduzir as despesas mensais da sua casa e melhorar o orçamento, mas não sabe por onde começar? Neste artigo listamos 5 gastos que você pode diminuir dentro de casa. Continue a leitura e confira!

1. Compras mensais

No contexto familiar, um dos gastos que mais pesa no orçamento é a alimentação. Com a alta constante nos preços de itens básicos da vida de qualquer pessoa, um fato fácil de se constatar é que a ida ao supermercado tem se tornado cada vez mais cara.

Apesar do cenário desfavorável, saiba que é possível tornar essas compras mensais mais econômicas — tudo dependerá dos seus hábitos e da adoção da postura correta. A exemplo, não é nem um pouco recomendando ir ao supermercado sem saber exatamente o que comprar. Essa prática, na maioria das vezes, faz com que as compras fiquem mais caras, já que você pode colocar itens desnecessários e supérfluos no carrinho.

Além disso, outra recomendação é definir uma data fixa para fazer as compras mensais, evitando visitas constantes ao supermercado. Isso evita cair na tentação dos estabelecimentos comerciais, fazendo com que você compre mais sem necessidade. No mais, vale também mencionar a dica básica de sempre pesquisar preços e fazer as comprar nos locais mais baratos.

2. Cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser um grande aliado da família, ao permitir a aquisição simples e fácil de bens, serviços e produtos. Porém, ele pode se tornar um grande vilão das finanças se não for utilizado com consciência.

De acordo com um levantamento do banco Neon, os brasileiros preferem usar o cartão de crédito em vez de dinheiro ao fazer compras — são realizadas 42 vezes mais transações no cartão do que em saques. Assim, grande parte das pessoas acaba consumindo uma parcela alta do salário com a fatura do cartão, que é composta, muitas vezes, de gastos desnecessários e compras mal planejadas, que acabam comprometendo a saúde financeira da família.

Nesse ponto, a dica é sempre ter o máximo de cuidado com a utilização dessa modalidade de compra. Evite ter muitos cartões e realizar compras parceladas. Caso seja necessário, estude bem antes de fazer qualquer aquisição e só parcele se for realmente preciso.

Lembre-se de que o cartão de crédito dá uma falsa ideia de capacidade de compra, principalmente quando considera-se apenas o valor das parcelas. Isso certamente pode levar você a gastar mais e de forma equivocada.

3. Transporte

Na realidade doméstica, outro ponto que pode representar um alto impacto sobre o orçamento é o transporte. Se você colocar na ponta do lápis todos os custos envolvidos com deslocamentos, seja por meio de transporte público, seja particular, verá que é um gasto elevado.

Existem maneiras de reduzir as despensas mensais com transporte. Por exemplo, se você utiliza um carro próprio, mas faz apenas deslocamentos urbanos, pode ser uma opção investir em um carro mais econômico, com motor 1.0. Além disso, como proprietário de um veículo, é importante manter as suas revisões em dia, evitando maiores gastos com reparos e manutenções por falta de cuidado.

Caso more em uma localidade em que o transporte público é eficiente e seguro, utilizar esses serviços pode economizar uma boa parte do orçamento. No mesmo sentido, você também pode optar pelo uso de aplicativos de transporte, especialmente quando for a regiões centrais da cidade, onde eventualmente será necessário gastar com estacionamento.

4. Lazer

O lazer é um ponto essencial para a qualidade de vida de qualquer família. Por isso, é fundamental reservar tempo e dinheiro para aproveitar melhor os momentos juntos.

No entanto, isso não significa que você pode e deve fazer tudo. Na verdade, o lazer precisa ser pensado, caso contrário, acabará gastando demais e comprometendo as finanças da casa. Então, a recomendação é sempre planejar os passeios, já calculando uma média do que pode ser gasto.

Com esse tipo de informação, fica mais fácil definir o que pode ou não ser feito, quais locais podem ser frequentados, o que comer etc. A ideia é deixar as coisas bem estabelecidas, evitando gastar por impulso. Outra possibilidade é buscar opções de lazer gratuitos.

5. Gastos mensais fixos da casa

Quem pretende reduzir despesas mensais dentro de casa, certamente precisa considerar os custos envolvidos na manutenção da própria casa. Entre os gastos com água, luz, internet, telefone e serviços de comodidade — como assinatura de TV —, sempre existe algum ponto que pode ser economizado.

Aqui, existem diversas recomendações que podem ser seguidas para alcançar uma economia satisfatória. Por exemplo, é possível adotar hábitos de consumo mais conscientes, evitando o desperdício de alimentos e água. Do mesmo modo, pode-se economizar energia com ações simples, como substituir lâmpadas antigas por modelos de LED.

Para quem tem crianças em casa, uma dica é sempre orientá-las a apagar as luzes ao sair dos ambientes, evitar deixar aparelhos ligados sem necessidade e tomar banhos mais rápidos. Além disso, é possível alcançar uma redução nas despesas de casa com a contratação de serviços mais adequados ao padrão de uso da família.

Por exemplo, você pode contratar um plano de internet mais básico, mas que atenda às suas necessidades. Serviços, como de TV a cabo, podem ter os seus planos reduzidos ou mesmo cancelados, caso não sejam utilizados com frequência.

Por fim, como vimos, reduzir as despesas mensais de uma casa não é uma tarefa complexa. O que é preciso mesmo é a mudança de hábitos, adotando um estilo de vida mais econômico e consciente.

Então, gostou deste artigo? Quer seguir aprendendo mais sobre como otimizar o controle financeiro da sua casa? Então baixe a planilha gratuita que vai ajudar você a ter o controle financeiro da casa!
Planilha Para Dividir Despesas Tenha Em Maos O Controle Financeiro Da Casa Banner Artigo Blog

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.