Planejamento Financeiro

6 dicas para reduzir custos e pagar o consórcio com tranquilidade

Saiba como investir em um consórcio de maneira tranquila por meio de 6 dicas eficazes para reduzir gastos!

Pensando em comprar um imóvel ou um veículo? Saiba que o consórcio é uma das melhores alternativas do mercado. Afinal, ele proporciona muitas vantagens, como a relação custo-benefício e a flexibilidade no uso da carta de crédito. Mas antes de aderir a um grupo de consórcio, você precisa seguir algumas dicas para reduzir gastos.

Ter um bom planejamento financeiro é decisivo para dar continuidade ao consórcio de maneira fácil e segura. O problema é que, na prática, muitas pessoas apresentam dificuldade na hora de gerir o uso do próprio dinheiro. Se você se identificou com essa situação, fique tranquilo!

Por meio das dicas para reduzir gastos que separamos neste post, você estará pronto para planejar seu futuro com o consórcio ideal. Vamos lá?

1. Evite compras impulsivas

O fato de se ter parcelas que cabem no bolso, como no caso do consórcio, não pode dar lugar para a manutenção do péssimo hábito de realizar compras impulsivas. Além de, na maioria das vezes representar gastos desnecessários, esse tipo de aquisição compromete seriamente qualquer orçamento.

Em um primeiro momento, você apenas fica sujeito a sentir um arrependimento inicial por comprar algo que não faz a menor falta na sua vida. Conforme as contas de casa se aproximam do vencimento, o remorso se transforma em preocupação. Tudo porque não resistiu ao impulso de fazer uma compra enquanto passava em frente a uma loja.

Para que você não tenha nenhum problema e possa, lá na frente, é fundamental aprender a se conter e a controlar seus gastos pessoais. O pensamento imediatista em questão se aplica aos mais variados produtos, como roupas, sapatos e, até mesmo, um novo celular.

Antes de trocar a TV, o smartphone ou o notebook, por exemplo, pergunte-se se realmente precisa ou se a atitude desenfreada é estimulada pelo fluxo inabalável de consumo de outras pessoas.

Tenha em mente que o consórcio é um projeto e que, como tal, precisa de organização para dar certo. Se você deseja realmente manter suas contas em dia, precisa eliminar as compras por impulso do seu cotidiano.

2. Peça descontos

Ao evitar as compras excessivas, você já estará a meio caminho de melhorar a situação do saldo da sua conta. Faltam ainda somente alguns pontos de atenção. Um deles consiste em adquirir o hábito de solicitar descontos durante as compras.

Caso ainda não tenha o hábito, experimente, por exemplo, negociar um desconto ou isenção da anuidade do seu cartão de crédito. Diante de qualquer compra à vista, também vale muito a pena se acostumar a confirmar se essa forma de pagamento propicia algum desconto.

3. Economize energia

Independentemente de morar em casa ou apartamento, você também deve se atentar ao consumo regular de energia elétrica, um grande vilão de nossas contas mensais. Entre todas as dicas para reduzir custos que exibimos aqui, talvez a diminuição da conta de energia esteja entre as mais impactantes no orçamento doméstico.

O problema se mostra ainda mais evidente quando a residência tem muitos aparelhos que utilizam energia diariamente. Embora chegue a ser repetitivo, é recomendável verificar qual tem sido o tempo do banho, por exemplo. Raciocínio semelhante se aplica ao número de vezes em que a geladeira é aberta.

Aproveite e preste atenção na quantidade de horas que os computadores e televisores da casa ficam ligados. Caso tenha filhos, os resultados tendem a ser surpreendentes. De forma geral, você precisa descobrir como a energia elétrica é usada e, principalmente, o que pode ser feito para amenizar o consumo.

4. Faça sua própria comida

Outro ponto de destaque da nossa lista de dicas para reduzir custos se refere ao total gasto com comida, essencialmente a que vem de fora. Apesar de ser cômodo e prático comer em restaurantes ou usar aplicativos de entrega, essa é uma das fontes frequentes de furos no orçamento. Quando esquecer aonde foi parar determinada quantia da sua conta, tente recordar onde almoçou ou jantou ao longo da semana.

Felizmente, a solução para o problema é bem agradável: preparar a própria comida. Não precisa ser todo dia e, muito menos, todas as refeições do mês. Porém, é interessante, econômico e, é claro, terapêutico adquirir mais um hábito saudável, como o de cozinhar. Portanto, experimente fazer isso frequentemente. Você pode se surpreender com os resultados — tanto gastronômicos quanto financeiros.

5. Reduza o uso do cartão de crédito

Por conta da elevada taxa de juros utilizada por ele, o cartão de crédito também merece lugar no nosso conjunto de orientações. Embora recorrer a essa modalidade de pagamento seja comum, os vestígios deixados podem levar o usuário ao descontrole financeiro.

Para não ser mais um brasileiro que se assusta com os números indicados na fatura, pense três vezes antes de utilizar o cartão de crédito. Se possível, use-o somente nas compras de alto valor, com o intuito de parcelar e facilitar a transação.

Além disso, consulte o saldo parcial da fatura com regularidade. Isso ajuda a ter uma ideia nítida dos gastos. Consequentemente, você poderá monitorá-los de um modo muito mais eficaz.

6. Controle seus gastos

Outro aspecto determinante para o sucesso de um planejamento de longo prazo, é o aprimoramento do controle de gastos. Suponha que a realização do seu trabalho depende do smartphone, mas que o aparelho caiu no chão e, desde então, parou de funcionar. No caso, trata-se de um problema a ser solucionado o mais rapidamente possível.

Na hora de escolher o modelo, entretanto, é aconselhável não se empolgar com os mais caros, que contenham funções desnecessárias ao seu objetivo. Essa é uma ótima maneira de controlar os gastos, pois você deixará de comprar algo de maior valor agregado só pelo fato de ter dinheiro disponível para tal.

Com todas essas incríveis dicas para reduzir gastos, certamente você terá muito mais tranquilidade para pagar seu consórcio. Desse modo, a realização do seu sonho, seja ter um imóvel, seja ter um veículo, será questão de tempo. Apenas não se esqueça da importância do planejamento financeiro que contemple todas as partes das suas finanças.

Precisa de ajuda para organizar as finanças antes de investir em um consórcio? Baixe nosso guia completo sobre controle financeiro e saiba exatamente o que você deve fazer!
Controle Financeiro Um Guia Pratico Para Se Organizar E Comecar A Investir Banner Artigo Blog

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.