Planejamento Financeiro

Fundos de investimentos: saiba o que são e como investir nessa categoria

Saiba como os fundos de investimento funcionam e se são uma boa opção de investimento para você!

Um bom planejamento financeiro não envolve apenas a quitação de dívidas e reestruturação de certos hábitos em relação a poupar e a gastar — também é preciso saber onde investir o seu dinheiro. Levando isso em conta, você já ouviu falar nos fundos de investimentos?

Como esse é um tema importante para muitas pessoas, preparamos este texto. Durante a leitura, você entenderá como a modalidade funciona e como investir nesse tipo de aplicação. Aproveite o conteúdo!

O que são os fundos de investimentos?

Em poucas palavras, os fundos são uma maneira de aplicar os seus recursos financeiros, assim como fazer um consórcio de imóvel ou investir em um título público. Eles são conhecidos por estarem associados à gestão profissional, isto é, mesmo quem é pessoa física consegue fazer uma aplicação diversificada e bem planejada.

A boa notícia é que, no Brasil, temos uma grande variedade de fundos, e eles geralmente são montados por gestores que conhecem o mercado financeiro. Dessa forma, todos os perfis de investidor podem ser atendidos — dos mais conservadores aos mais arrojados; dos que dispõem de um enorme capital para ser aplicado àqueles que ainda não contam com um patrimônio tão robusto.

Cabe lembrar que ele é um investimento coletivo, que agrupa recursos de diversos investidores para uma atividade em conjunto. Portanto, são inúmeras pessoas investindo em um mesmo fundo formado por vários investimentos; seja em renda fixa, seja em renda variável.

Como um fundo de investimento funciona?

Para entender o funcionamento de um fundo, pense em um condomínio residencial. Nesse tipo de estrutura, cada morador pagar um valor mensal, que corresponde à cota condominial a ele atribuída. O montante é usado para pagar despesas gerais, montar um fundo de reserva e assim por diante — a sua finalidade é promover melhorias coletivas, que serão direcionadas a todos os moradores.

No fundo, acontece algo parecido, porque cada investidor se torna dono de uma cota (uma pequena parte do fundo) ao aportar dinheiro. Então, se o valor de uma cota é R$5,00 e você aplicou R$5.000,00 no fundo, você terá 1.000 cotas.

O montante total investido por você e pelas outras pessoas passará a integrar o patrimônio do fundo, que será investido de acordo com as escolhas dos profissionais responsáveis. Você terá uma participação de acordo com o número de cotas adquiridas, mas o percentual de ganho é o mesmo para todos. O valor da cota se altera conforme o patrimônio do fundo cresce ou diminui. Como consequência disso, o valor investido no fundo também está sujeito às variações, em virtude das oscilações do mercado.

Quais são os principais tipos de fundos de investimentos?

Agora que você já sabe o que são e como funcionam, é hora de conhecer os principais tipos de fundos de investimento. Afinal, um deles pode ser o ideal para você, não é mesmo? Confira!

Ações

Nesse caso, o patrimônio do fundo é majoritariamente aplicado em ações de empresas negociadas na Bolsa de Valores. Mesmo com a experiência dos gestores, eles podem apresentar um risco maior que o das outras categorias.

Curto prazo

Como o nome sugere, são fundos voltados à remuneração em curto prazo. Na maioria das vezes, os recursos são investidos em títulos atrelados a taxas básicas de nossa economia, como CDI e SELIC.

Renda fixa

Fundos de renda fixa são boas escolhas para quem procura investimentos rentáveis e menos arriscados. Aqui, mais de 80% do fundo é destinado a títulos públicos com pouca variação em termos de rentabilidade.

Renda variável

Os de renda variável são aqueles cuja maior parte das aplicações é feita em ativos de renda variável. A flutuação dos valores tende a ser maior, mas existem possibilidades de retornos altos.

Cambiais

Fundos cambiais funcionam como excelentes alternativas para quem deseja se proteger dos riscos inerentes à economia brasileira, porque o investimento é direcionado à compra e à venda de moedas estrangeiras, como dólar e euro.

Multimercado

Moedas, ações e títulos de renda fixa: os fundos multimercados são marcados pela significativa diversificação dos aportes. Podem ter rentabilidades negativas em alguns meses, mas, quando bem administrados, são os mais rentáveis.

Como investir nessa modalidade?

Veja, a seguir, um passo a passo para investir em fundos de investimento. Quem sabe essa não é a próxima etapa para realizar alguns de seus sonhos?

1. Planeje-se

Como mencionamos, é preciso estar com as finanças em dia para fazer qualquer tipo de aplicação. Desse modo, antes de escolher o investimento ideal para você, é necessário:

- solucionar todas as pendências;
- entender e contabilizar os seus gastos e ganhos mensais;
- analisar e alterar (quando necessário) determinados hábitos de consumo ou de compra;
- verificar a quantidade que você pode investir mensalmente;
- comparar todas as taxas e possibilidades de retorno envolvidas.

2. Analise o seu perfil

Antes de calcular a rentabilidade de um investimento, você deve conhecer o seu perfil investidor. Isso porque as pessoas podem ter preferências distintas na relação entre risco e remuneração.

3. Entenda os custos e as taxas de administração

Como a gestão de um fundo é profissional, a cobrança de taxas administrativas é comum. No entanto, é preciso conhecê-las com antecedência para saber se as condições apresentadas valem a pena para você ou não.

4. Conheça a administradora do fundo

Não é nada agradável a sensação de deixar o seu patrimônio nas mãos de quem você não confia, concorda? Por isso, pesquise bem a respeito da empresa e dos profissionais que cuidam do fundo — a reputação no mercado financeiro é fundamental para tomar qualquer decisão nesse sentido.

5. Cheque a aplicação inicial

O aporte inicial é bastante variável, podendo ficar entre R$100,00 e R$50.000,00, por exemplo. Cheque essa informação assim que possível, pois esse será um gasto imediato, descontado de sua conta logo que o investimento for realizado.

Enfim, fundos de investimentos são opções válidas para quem deseja investir. Lembre-se, porém, de que existem várias alternativas para comprar um carro ou adquirir o imóvel dos seus sonhos.

Se você gostou do texto, baixe agora mesmo o nosso e-book gratuito sobre controle financeiro pessoal!
Controle Financeiro Um Guia Pratico Para Se Organizar E Comecar A Investir Banner Artigo Blog

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.