Planejamento Financeiro

Infidelidade financeira: saiba o que é e como evitá-la

Você sabe o que é a infidelidade financeira e o que ela pode causar em um relacionamento? Leia o nosso post e descubra!

Nem todo casal consegue manter um relacionamento saudável quando o assunto é dinheiro, e é justamente por isso que uma pesquisa realizada pelo Serviço Central de Proteção ao Consumidor (SCPC) indicou que a infidelidade financeira é o segundo maior motivo de divórcios no Brasil.

A falta de comunicação de um casal sobre a remuneração de cada um e as contas da casa pode determinar o fim até das mais lindas histórias de amor. Por isso, confira o nosso post e aprenda mais sobre a infidelidade financeira e como evitá-la.

O que é a infidelidade financeira?

A palavra fidelidade tem sua origem no latim "fidelitas" e nomeia a qualidade de quem é fiel. Na prática, a fidelidade é entendida como o cumprimento de um acordo firmado com alguém.

Quando falamos de um relacionamento amoroso, por exemplo, tal acordo pode ser não ficar com outras pessoas, não assistir sozinho aquele seriado que ambos adoram ou dividir todas as questões do casamento, inclusive o que diz respeito às contas.

Portanto, a infidelidade financeira pode ser definida como o fato de mentir (ou omitir) para o seu parceiro informações relacionadas ao dinheiro. Pode ser em relação à remuneração de cada um, compras ou cartões de crédito escondidos.

Um estudo realizado nos Estados Unidos indicou que 27% dos participantes escondiam alguma informação financeira dentro de seus casamentos. Já entre os brasileiros casados, esse número é ainda maior, chegando aos surpreendentes 40%.

Por que a infidelidade financeira pode prejudicar o seu relacionamento?

Por mais romântico que a gente queira ser, não há como fugir da realidade de que os relacionamentos envolvem diversos pontos práticos, além do amor. Ao morar com outra pessoa é preciso lidar com a rotina dos afazeres domésticos, com o cansaço do trabalho, com os planos individuais e conjuntos e, obviamente, com dinheiro.

No entanto, 15% das pessoas entrevistadas pelo SCPC na pesquisa já citada entendem que não devem discutir as finanças no âmbito de um relacionamento. Porém, o que muitos deixam de levar em consideração é que justamente a ausência de comunicação sobre um assunto essencial é que facilita a infidelidade financeira.

O resultado mais drástico que esse tipo de infidelidade pode causar é a separação. Porém, mesmo que o casal consiga superar e permaneça junto, provavelmente, terá uma bagunça financeira para organizar, como um orçamento descontrolado e a necessidade de adiar alguns planos para poder quitar as dívidas contraídas e alcançar a tão sonhada estabilidade financeira.

Como evitar a infidelidade financeira?

Como acontece com as outras questões, a infidelidade financeira deve ser discutida dentro de cada relacionamento. Sendo assim, cada casal deve estabelecer as próprias regras sobre como o dinheiro deve ser administrado.

Decisões, como ter ou não uma conta conjunta e como será feito o pagamento das contas, se o valor da remuneração de cada um deve ser levado em consideração ou não, devem ser tomadas logo no início do relacionamento para evitar qualquer tipo de problema futuro.

Ou seja, não há uma regra rígida nesse caso e tudo vai depender do bom senso e do que faz sentido para o casal. Nos tópicos abaixo damos algumas dicas sobre como evitar a infidelidade financeira.

Decidam juntos sobre o pagamento das contas

Como já falamos, um dos acordos que o casal deve fazer logo no início é em relação à participação de cada um nas contas domésticas. Para esse assunto não existe regra e deve ser decidido com base nas experiências pessoais de cada um.

As possibilidades são as seguintes:

- dividir o pagamento das contas independentemente de quanto cada um ganha;
- dividir o pagamento das contas proporcionalmente ao salário de cada um;
- ter apenas uma conta conjunta e realizar os pagamentos de maneira indiscriminada.

Tenham objetivos claros

Determinar os objetivos que vocês têm tanto como casal quanto individualmente é primordial para que exista um planejamento financeiro a ser seguido. Isso estimula a conversa e faz com que estejam sempre atentos à questão do dinheiro, sem que isso se torne um problema.

Se vocês sabem quanto ganham, quanto precisam poupar e o quanto podem gastar com compras, restaurantes, passeios, entre outros, o limite é estabelecido e é mais simples chegar a um acordo e evitar a infidelidade financeira.

Conversem sobre o orçamento

Vocês traçaram os planos e o planejamento está pronto, porém, não basta falar sobre dinheiro uma vez por ano. É importante conversar sobre o orçamento constantemente.

Revejam sempre os planos, analisem se o que está sendo feito tem sido positivo, se vocês estão conseguindo bater as metas estabelecidas e o que pode ser ajustado. Aliás, a conversa sobre o orçamento não é necessária apenas para evitar a infidelidade financeira, mas também para medir o quão bem-sucedido o planejamento tem sido, identificar os problemas, fazer os ajustes e buscar algumas dicas de economia.

Documentem os gastos

Bem, a sabedoria popular costuma dizer que o combinado não sai caro, certo? Então, uma dica que vai ajudá-los não apenas a evitar a infidelidade financeira, mas também a cumprirem o planejamento feito, é a de anotar os gastos.

Há muitas ferramentas disponíveis que são capazes de facilitar a gestão de recursos de qualquer pessoa, desde as boas e velhas planilhas, quanto os novos aplicativos para celulares que integram com a conta e registram cada gasto efetuado, criam gráficos que analisam para onde vai a maior parte do dinheiro e ajudam a evitar o descontrole financeiro.

Se fica tudo documentado, as chances de mentir ou omitir gastos não programados caem drasticamente.

Façam terapia financeira

Se você não conseguiu evitar a infidelidade financeira no seu relacionamento, não entre em desespero, ok? A terapia financeira é uma possibilidade para ajudar os casais a firmarem seus acordos ou para auxiliá-los a seguir o planejamento.

Em primeiro lugar, o profissional precisará compreender o perfil de cada um e a dinâmica do casal para identificar a raiz do descontrole financeiro e o que motivou a infidelidade. É a falta de compromisso com o outro e o individualismo ou é uma questão de compulsão por compras?

Logo, não subestime o perigo que a infidelidade financeira pode trazer para o seu relacionamento e, caso você suspeite de que isso está acontecendo com você e o seu parceiro, coloque as nossas dicas em prática imediatamente.

Gostou do assunto e quer saber mais sobre planejamento financeiro? Leia o nosso post sobre a importância de controlar os seus gastos e como fazer isso.

Racon Blog

Por Racon Blog

Data Publicado em 6 de Maio de 2020

infidelidade financeira infidelidade financeira finanças do casal finanças do casal

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.