Planejamento Financeiro

Saiba quais são os 6 tipos de empréstimos e suas características

Existem muitas formas de empréstimos disponíveis no mercado. Então, como saber qual é a melhor opção? Veja agora mesmo!

A vida é cheia de planos e sonhos que buscamos alcançar e, às vezes, é necessário uma pequena ajuda para que eles se tornem possíveis. Comprar uma casa ou um carro, fazer uma viagem ou uma cirurgia plástica são exemplos de realizações que requerem um investimento maior. Por isso, muitas vezes não se tem o valor total para fazer o pagamento. Assim, é normal recorrer às linhas de crédito.

Para que você possa escolher com mais tranquilidade, veja abaixo os 6 tipos de empréstimos mais comuns e como escolher o que melhor atende as suas necessidades.

6 tipos de empréstimos disponíveis no mercado

Diante de tantas opções é comum ficar em dúvida sobre o melhor caminho a seguir. Antes de definir qual é o tipo de empréstimo que será o mais adequado às suas condições e aos seus planos, é importante conhecer o que cada um oferece e os prós e contras. Assim, fica mais fácil se decidir e reduz as chances do seu sonho acabar virando um pesadelo. Veja a seguir!

1. Cheque especial

O cheque especial é um limite pré-aprovado que o banco disponibiliza em sua conta para utilizar quando quiser. Ou seja, é necessário ter uma conta aberta no banco. Geralmente é contratado de forma automática sempre que o saldo em conta estiver zerado.

A grande vantagem do cheque especial é a redução de burocracia. Por estar disponível em conta, é fácil de usar. No entanto, é o tipo de empréstimo que tem as taxas mais altas, podendo chegar a mais de 300% ao ano. Por isso, é importante sempre ter cuidado ao utilizá-lo e fazer uso somente em casos de emergência.

2. Crédito pessoal

Outra modalidade de empréstimo muito utilizada pelos brasileiros é o crédito pessoal, principalmente aqueles que já estão endividados e buscam reduzir as taxas dos juros praticadas.

Tal crédito pode ser utilizado para qualquer coisa e é necessário procurar um banco ou financeira para solicitá-lo. O perfil será analisado e disponibilizado o valor de acordo com as suas condições de pagamento. Embora seja indicado para quitação de dívidas com taxas maiores, como cartão de crédito ou cheque especial, os juros desse tipo de empréstimo variam bastante e também podem ser abusivos.

3. Crédito consignado

Esse tipo de empréstimo é bem parecido com o crédito pessoal. A principal diferença é que ele é descontado em folha de pagamento e, por isso, tem taxas de juros menores. Além disso, está condicionado à utilização de, no máximo, 30% do seu salário para a parcela.

No entanto, nem todas as pessoas têm acesso a essa modalidade, uma vez que o banco precisa ter um contrato com a empresa em que o interessado trabalha, e é mais comum para beneficiários do INSS e servidores públicos. Além disso, como é descontado em folha, é importante fazer um bom planejamento, pois o desconto é certo.

4. Penhor

O penhor é uma forma de empréstimo com garantia. Nessa modalidade, a liberação do valor é feita mediante a alienação de algum bem como garantia do pagamento, que pode ser joias, carros, imóveis, entre outros.

É realizada uma avaliação do perfil do interessado e também do bem em penhora. Já que o risco da empresa é menor, pois o valor pode ser salvaguardado pelo bem, as taxas de juros praticadas são menores que os demais tipos de empréstimos. No entanto, a falta do pagamento das parcelas implica na possibilidade de perda dos bens.

5. Financiamento

O financiamento é a modalidade de empréstimo que está vinculada à compra de um bem específico, seja um imóvel, seja um veículo.

É concedido por bancos ou financeiras, e, diferentemente do crédito pessoal, não é necessário ter uma conta vinculada. Geralmente, os prazos são maiores, principalmente para imóveis, em que podem chegar a 30 anos e as taxas de juros são menores, pois o bem adquirido fica como garantia do pagamento. Porém, na falta de pagamento, a empresa pode tomar o bem de volta.

6. Cartão de crédito

O cartão de crédito é uma forma de pagamento em que é possível adquirir prazo para a quitação da compra. É uma das formas de pagamento mais utilizadas pelos brasileiros, já atingindo mais de 52 milhões de pessoas no país.

No entanto, também é um perigo para as finanças. Se não utilizados de forma correta e dentro dos seus limites financeiros, os parcelamentos em cartão podem virar uma bola de neve de gastos. Dessa forma, o não pagamento da parcela total gera o que se chama de rotativo, que é uma modalidade de empréstimo e que tem taxas de juros tão altas quanto o cheque especial.

Outras opções de crédito para realizar sonhos

Embora o consórcio não seja um tipo de empréstimo, ele é uma forma de autofinanciamento que também pode ser utilizado para realizar os seus sonhos. Em posse da sua carta de crédito, o consorciado tem em mãos os benefícios de uma compra à vista, porém pagando em parcelas. Além disso, o consórcio não tem juros. Você paga uma taxa de administração, que é diluída ao longo do prazo de contrato. Assim, o valor pago ao final será bem menor do queas outras formas apresentadas.

Além dos custos menores, com o consórcio você tem mais flexibilidade na hora de adquirir o seu bem, manutenção do valor de compra por meio das atualizações de crédito, não precisa dar entrada e tem liberdade de escolha. No entanto, é importante ressaltar que o consórcio é uma compra programada, ou seja, você está realizando um investimento, até que saia a sua contemplação e esteja apto a adquirir o bem. Mas, ainda assim, é possível aumentar as suas chances de contemplação por meio da oferta de lances.

Enfim, o mercado financeiro apresenta uma série de tipos de empréstimos que podem ser escolhidos por aqueles que precisam de um dinheiro extra, seja para amenizar dívidas, seja para realizar sonhos. Cada modalidade tem as suas vantagens e desvantagens, de acordo com a agilidade e redução de burocracias que apresentam. Porém, como visto, existe uma alternativa para conseguir os valores que precisa e conquistar o que deseja: o consórcio. Com taxas menores que os juros praticados por bancos e financeiras e uma série de facilidades para seu bolso.

Ficou interessado em saber mais sobre o consórcio e os seus benefícios? Então, aproveite e veja agora mesmo o nosso guia do consorciado e entenda como esse pode ser o jeito certo de concretizar os seus sonhos.
Guia Do Consorciado Saiba Como Fazer Um Consorcio Com Seguranca Banner Artigo Blog

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.