Quando vale a pena morar em condomínio fechado? 7 situações!

Você pensa em comprar uma casa ou um apartamento em condomínio fechado? Veja em quais casos o investimento vale a pena!
  • Atualizado em January 15, 2024
  • Publicado em March 27, 2018
  • Seu imóvel

Vale a pena morar em condomínio fechado especialmente se estiver em busca de mais segurança, praticidade, privacidade, convivência social, lazer próximo de casa, qualidade de vida, boa relação custo-benefício, entre diversas outras vantagens para você e para sua família.

Porém, por mais que haja diversos pontos positivos de escolher esse estilo de moradia, investir em um imóvel em condomínio pode sair mais caro do que em uma casa em rua aberta.

Isso porque, nesse modelo habitacional, há taxas que se referem aos serviços e à utilização dos espaços comuns, que podem elevar seu custo de vida. Além disso, no que se refere às casas, é preciso seguir padrões de construção preestabelecidos, entre outras regras que podem não agradar a todos.

Para que você conheça melhor as características de apartamentos e casas em condomínios fechados, preparamos este artigo!

Além de mostrar os pontos positivos e negativos dessa opção, explicaremos a diferença entre condomínio e loteamento, e daremos dicas do que é preciso para escolher o imóvel ideal para você.

Continue a leitura e confira tudo sobre esse tema agora mesmo!

Em quais situações vale a pena morar em condomínio fechado?

Existem diversas situações que comprovam que vale a pena morar em condomínio fechado. Elas vão desde mais segurança e privacidade, passando pela oferta facilitada de lazer, expansão da sua convivência social, praticidade, chegando até a um bom custo-benefício, comparando a outras formas de moradia.

Em geral, morar em um condomínio fechado tende a ser uma ótima opção, especialmente para famílias que têm como foco a qualidade de vida e tranquilidade. Veja, a seguir, as circunstâncias que mais se destacam.

1. Quando você quer mais segurança para toda a família

Infelizmente, a violência e os furtos e roubos a moradias ainda são problemas que atingem tanto as grandes metrópoles quanto cidades menores. Por isso, é normal as pessoas terem medo de deixar a casa ou os filhos sozinhos, mesmo que seja por curtos períodos.

No entanto, ao morar em casa ou apartamento em condomínio fechado, essas preocupações são bem menores.

O motivo é que os condomínios contam com os mais diversos investimentos em segurança, como câmeras espalhadas por todo o local, cercas elétricas, além de alarmes, serviço de ronda e portaria 24 horas. Ninguém entra sem se identificar, e tudo o que acontece nas áreas comuns é monitorado.

2. Quando você preza pela privacidade

Embora muitas casas em condomínio sejam próximas umas das outras e que, geralmente, não há muros para separá-las, morar em um local fechado dará a você muito mais privacidade.

No condomínio você tem controle absoluto de quem chama na sua residência, porque as visitas são anunciadas antes de irem até a sua casa, mesmo se tratando de convidados ou prestadores de serviço que esteja esperando.

O mesmo vale para apartamentos em condomínios fechados, nos quais só há liberação de acesso após devida identificação na portaria e sua autorização.

3. Quando você prefere uma área de lazer particular

Outro motivo pelo qual vale a pena morar em condomínio fechado é ter uma área de lazer completa, à sua disposição e da sua família sempre que quiserem.

É claro que você pode pensar: "Mas posso ir ao clube aos domingos e feriados". No entanto, no condomínio, você tem opções de lazer e entretenimento todos os dias, em uma distância curtíssima, sem precisar enfrentar trânsito para se divertir.

Comumente, as áreas de lazer oferecidas em condomínios fechados são:

  • piscinas;
  • sauna;
  • sala de jogos;
  • salão de festas;
  • playground;
  • quadras desportivas;
  • área para churrasco etc.

Ter acesso a essas opções gera muito mais comodidade para você, sua família, e até mesmo amigos que vêm visitar, permitindo aproveitar os momentos de lazer com mais tranquilidade. Não há, por exemplo, preocupação com a hora de ir embora, e nem de vigiar constantemente as crianças, pois elas estão em um ambiente totalmente seguro.

4. Quando você busca mais qualidade de vida para toda a família

Se você busca tranquilidade e qualidade de vida para toda sua família, comprar uma casa em condomínio fechado, ou um apartamento, pode ser a melhor opção. Isso porque esses locais geralmente contam com parques e áreas verdes, o que torna o ambiente bastante agradável.

Então, você pode levantar de manhã e fazer uma caminhada ou corrida dentro do próprio condomínio. Seus filhos também podem aproveitar o espaço de lazer para brincar protegidos e conviver com outras crianças.

Aqui, vale lembrar também que morar em condomínio fechado é mais seguro, como já comentamos. Essa condição reduz o estresse e as preocupações, gerando muito mais qualidade de vida a todos.

5. Quando você quer ter a oportunidade de interagir com os vizinhos

Morar em casa ou apartamento em bairros abertos, geralmente, não oferece muita possibilidade de interagir com os vizinhos. Uma das razões é que as pessoas ficam mais tempo dentro de seus lares, seja por medo da violência, seja por causa da rotina. Sendo assim, não há tempo para fazer novas amizades e nem conversar com a vizinhança.

Porém, quando você mora em um condomínio fechado, há a possibilidade de frequentar as áreas sociais e de conversar com as pessoas que também moram lá, já que há a oferta de lazer comum a todos, contribuindo com a interação.

Com o tempo, seu círculo de amizades aumenta e você e seus familiares terão uma boa rede de amigos bem próxima de sua casa.

6. Quando você quer morar em um local privilegiado

Normalmente, os condomínios são localizados em bairros comerciais, ou em locais afastados dos grandes centros, nos quais não há um tráfego muito grande de veículos.

Alguns condomínios fechados se concentram em lugares com boas áreas verdes. E morando próximo à natureza, você respira ar puro e tem a oportunidade de viver em uma região confortável e agradável, ideal para descansar depois de um longo dia de trabalho.

7. Quando um condomínio oferece o melhor custo-benefício

Embora morar em casa ou apartamento em condomínio exija o pagamento mensal de taxas, que nem sempre são baratas, os benefícios atrelados a essas despesas fazem cada centavo valer a pena.

Para essa percepção ficar mais clara, basta imaginar quanto seria necessário dispor de dinheiro para você e sua família terem o mesmo nível de conforto e segurança oferecidos por um condomínio.

Nesse tipo de empreendimento, os valores são divididos por todos os moradores, o que diminui os custos. Além disso, tudo o que é pago é revertido em benefício para os próprios condôminos.

Então, se você pensa em construir ou comprar uma casa, e está na dúvida se vale mais a pena fazer isso em condomínio fechado ou não, pese o custo-benefício entre as duas alternativas antes de tomar sua decisão.

E quando não vale a pena morar em condomínio fechado?

Mesmo após apresentarmos todas as situações nas quais vale a pena morar em condomínio fechado, não podemos deixar de mostrarmos para você alguns pontos negativos desse tipo de moradia. Confira, a seguir, os que merecem sua atenção.

1. Quando as taxas são muito elevadas

Muitas pessoas não veem a hora de comprar uma casa ou um apartamento para sair do aluguel. No entanto, como você já viu, fazer isso para morar em condomínio implica o pagamento de taxas mensais, que são obrigatórias.

Quando os boletos do condomínio não são pagos, o condômino fica inadimplente e pode ter uma série de problemas jurídicos, de acordo com o tamanho e tempo da dívida.

Por esse motivo, antes de decidir morar em condomínio fechado, coloque no seu controle financeiro pessoal essa despesa, confirmando se é possível pagá-la sem afetar sua saúde financeira.

2. Quando as regras de condomínio são muito rígidas para construção

Construir em condomínios fechados não depende apenas do que você projetou. Também é preciso que os parâmetros da obra se encaixem nas diretrizes de construção do condomínio.

Caso as regras sejam rígidas demais, você terá problemas para colocar suas ideias em prática e não terá uma casa do jeito que sempre sonhou.

3. Quando há normas em excesso

Embora não possa ser considerado, de imediato, uma desvantagem, o excesso de normas tende a ser um incômodo para algumas pessoas. Tenha em mente que muitos fatores são controlados em um empreendimento desse modelo, tais como acesso, reformas, convivência, manutenção e assim por diante.

Por isso, analisar bem as normas é fundamental para aprender como viver bem em condomínio, de maneira que agrade você e seus familiares, e que não desrespeite as regras.

4. Quando você não pretende conviver ao lado de muitas pessoas

Apesar de poder manter sua privacidade dentro do lar, os condomínios fechados são propensos à convivência com os vizinhos, como já comentamos.

Isso acontece porque há uma relativa proximidade entre as casas, o compartilhamento de áreas comuns, entre outros pontos relacionados. Sendo assim, se você prefere um ambiente no qual a interação é menor, pode ser válido escolher outra alternativa.

5. Quando você não quer tomar decisões em conjunto

Decidir coletivamente faz parte da rotina de um condomínio. Lembre-se de que isso inclui a realização frequente de assembleias, reuniões, entre outras formas de conversação. O fato é que nem sempre você ficará ao lado da maioria. Portanto, será preciso fazer concessões e lidar com divergências nesse sentido — discussões e acordos fazem parte desse tipo de convivência.

Quais as principais diferenças entre condomínio e loteamento fechado?

A primeira e grande diferença entre condomínio e loteamento fechados é que os loteamentos são regidos pela Lei nº 6.766/79 e consistem na subdivisão de uma área maior — também conhecida como gleba — em áreas menores — que são os lotes.

Outras características do loteamento fechado são a abertura de novas vias e o muramento do perímetro, que ocorre no final do processo.

Os condomínios, por sua vez, são regidos pela Lei 4.591/64. Nesses locais, todas as áreas são privadas: vias de circulação, lote e espaços comuns. A parte de cada morador, chamada de fração ideal, é definida por um cálculo específico.

Nos loteamentos, as áreas internas e as vias comuns são públicas. Isto é, a portaria não pode impedir o acesso de terceiros. Ainda assim, as prefeituras podem fazer uma concessão para que os moradores cuidem do fechamento, da manutenção e da conservação das vias de acesso e circulação. Nos condomínios, a restrição à entrada de terceiros pode ser feita normalmente.

Particularidades dos condomínios de casas e os de apartamentos

Não há muita diferença em relação ao estilo de vida proporcionado pelos condomínios fechados de casas ou de apartamentos. Trata-se, principalmente, de uma variação de infraestrutura, que deve ser considerada em relação ao tamanho da família e às preferências pessoais.

A vantagem das casas é a existência de garagem, na maioria dos casos. Desse modo, você não precisa deixar o carro em uma vaga no estacionamento coletivo, já que há esse espaço bem em frente à sua entrada — o que acaba sendo bem mais prático.

As casas também costumam ter quintal, o que proporciona mais conforto e qualidade de vida. Já nos apartamentos, o espaço externo particular, quando existe, é bastante limitado — geralmente, varandas para os que estão no térreo.

Por outro lado, as casas de condomínio são um pouco mais custosas. Assim, o fator financeiro também pesa na comparação.

4 vantagens de morar em condomínio fechado

São muitas as vantagens de morar em condomínio fechado, especialmente comparando a casas abertas. Listando as que mais se destacam, você encontrará benefícios como: segurança, tranquilidade, diversas opções de lazer, estímulo às atividades esportivas, e a melhora da convivência social.

Abaixo você confere detalhes de cada uma das vantagens de morar em apartamento ou casa em condomínio fechado

1. Mais segurança e tranquilidade

Os condomínios fechados são mais seguros do que bairros abertos, pois geralmente têm diversos recursos de segurança.

Essa é justamente uma das características que mais atraem famílias para esse tipo de moradia, pois aumentam a tranquilidade no dia a dia. Ao deixar a casa sozinha para uma viagem rápida, por exemplo, não há com o que se preocupar.

Além disso, as normas de convivência, como a existência de um horário limite para uso de equipamentos ruidosos ou música alta, possibilitam um sossego maior durante a noite. Isso nem sempre é garantido em casas de ruas abertas.

2. Diversas opções de lazer

Hoje em dia, mesmo os condomínios fechados mais simples contam com diversas opções de lazer para seus moradores. Desse modo, a família pode desfrutar de mais momentos de qualidade nas horas vagas.

Para quem tem crianças em casa, há ainda a tranquilidade de proporcionar momentos de diversão ao ar livre para os pequenos, sem deixá-los expostos à insegurança das ruas.

3. Estímulo à prática de atividades físicas

As ruas tranquilas, as quadras e, em alguns casos, as academias presentes em condomínios fechados, também servem de estímulo à prática de atividades físicas. Afinal, na correria do dia a dia, desviar a rota para fazer um esporte ou treinar um pouco pode ser impossível para muitas pessoas.

Quando os espaços próprios para essas atividades estão logo ali, tão perto de casa, essas dificuldades são eliminadas.

Além disso, alguns condomínios oferecem aulas de esporte ou dança em grupo mediante mensalidades cobradas à parte. No caso dos espaços ao ar livre, eles podem ser usados gratuitamente para os condôminos.

4. Melhora da convivência social

Por fim, um dos grandes motivos pelos quais vale a pena morar em condomínio fechado é a melhora na convivência social.

Nos grandes centros urbanos, é comum que as pessoas nem mesmo conheçam seus vizinhos, o que faz com que o importante sentimento de comunidade seja esquecido.

Já nos condomínios, há uma realidade compartilhada: você convive com outras famílias que têm estilos de vida muito semelhantes ao seu, as crianças têm a chance de crescerem juntas e os moradores dividem assuntos em comum. Com isso, há o estímulo a uma convivência saudável com os vizinhos.

Desvantagens de morar em condomínio fechado

Entre as desvantagens de morar em condomínio fechado estão: ter que pagar, mensalmente, taxas obrigatórias; e de precisar cumprir regras rígidas, que podem ir desde limites de horário de circulação com veículos, cor para pintar as fachadas, estilos de porta e janelas, entre outras relacionadas.

Todavia, como comentamos ao longo deste artigo, ainda que haja essas limitações e gastos, o custo-benefício tende a compensar. Em comparação a casas em bairros abertos, por exemplo, a segurança oferecida pelos condomínios é incomparável.

A praticidade de ter várias opções de lazer a poucos metros, sem precisar pagar clubes à parte, é outro ponto também compensado pelas possíveis desvantagens.

Como escolher um condomínio fechado? 6 sugestões!

Agora que você sabe os motivos pelos quais vale a pena morar em condomínio fechado, bem como os pontos negativos, resta apenas aprender a como escolher o melhor do mercado.

Para ajudar você nessa tomada de decisão, nossas sugestões são:

  • pense no perfil socioeconômico e na estabilidade financeira da sua família para não comprometer o orçamento ou as despesas pessoais futuramente;
  • observe a infraestrutura do local e reflita se atende às necessidades que tem. Por exemplo, se há crianças, é interessante contar com áreas de lazer infantis;
  • analise as condições de segurança do condomínio, afinal, esse é um dos principais motivos de optar por esse tipo de moradia;
  • confira a mobilidade do local, como vias de acesso aos centros urbanos e proximidade com as rotas mais utilizadas por você e sua família no dia a dia;
  • cheque a acessibilidade a serviços essenciais e se há bairros comerciais nas proximidades do condomínio;
  • calcule o custo-benefício da aquisição, colocando no papel todas as vantagens do local e o investimento necessário.

Quanto custa morar em condomínio fechado?

O custo de morar em um condomínio fechado varia de acordo com a região e também dos valores gastos para manter serviços comuns, tais como iluminação, limpeza, jardinagem, segurança, manutenção da área de lazer, contratação de pessoal, e outros relacionados.

Em linhas gerais, quanto maior o condomínio e mais serviços oferecer, maior a taxa cobrada dos condôminos. Além disso, pode ser necessária a cobrança de tarifas extras, a exemplo do fundo de obras, usado para reformas programadas.

Ficou claro os motivos pelos quais vale a pena morar em condomínio fechado? Como você pôde ver, a escolha por esse tipo de moradia depende, principalmente, das necessidades da sua família.

No entanto, não se pode negar que as vantagens são muito atrativas, especialmente por conta da qualidade de vida proporcionada, concorda?

Pensando nisso, que tal outras orientações para aumentar sua segurança na hora de decidir como investir em um imóvel? Então, aproveite que está aqui, no blog da Racon, e leia agora mesmo o artigo: "7 itens que merecem atenção em um contrato de compra de imóvel"

As informações que constam nesse artigo podem sofrer atualizações sem aviso prévio.
Mostrar comentários
Leia também
home
Seu imóvel

Para que serve o habite-se? Como emitir? Tudo sobre o documento!

home
Seu imóvel

Quanto custa a reforma de um banheiro? Como economizar? Veja 7 dicas

home
Seu imóvel

7 dicas para decoração de um apartamento pequeno